Demissões contínuas, erros absurdos: dia a dia da imprensa, cada dia mais terrível

 Ao que sei, os norte-americanos – ou estado-unidenses, como querem alguns – não toleram mentiras. Por exemplo, o juramento nos tribunais  com a mão sobre a Bíblia que vemos nos filmes é pra valer, a pena por perjúrio é brava. Segundo analistas políticos, Bill Clinton não foi reeleito por ter mantido relações sexuais com Monica Lewinsky, mas porque mentiu dizendo que não teve. Este é o perigo que corre Trump de ser “impichado”, não para de mentir e, agora, está sendo denunciado por um ex-assessor, que era dos bem próximos.

 No Estadão (3), pág. A9, “Suicídio de reitor põe PF sob suspeita”. Uma sucessão horrorosa de erros que precisam ser apurados e punidos. E algo me diz que foram erros propositais. http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,suicidio-de-reitor-poe-pf-sob-suspeita,70002105813

 Trecho do artigo de Elio Gaspari na Folha de S.Paulo (3), pág. A10: Os pacientes do hospital Rocha Faria ficaram sem comida, culpa do Cabral. Depois de ter se transformado no símbolo de um Rio do futuro, Sérgio Cabral virou o ícone da sua ruína.O Magnífico Cabral era uma empulhação. Cabral, o Flagelo dos céus, é outra. O moço é ladrão e mofará na cadeia, mas uma só pessoa não produz tanta desgraça. Cabral foi reeleito com dois terços dos votos. Quando ele propôs erguer um muro para segregar uma favela, a única voz que se ergueu contra a maluquice foi a do escritor português José Saramago.

É isto que o Mirando vem sustentando faz tempo, não adianta espernear e, depois, votar em gente sabidamente desonesta. Vamos ver quantos cabrais, renans, jucás, maruns, gleisis serão eleitos ou reeleitos.  

Em entrevista ao SP 1 (1º), TV Globo, o prefeito itinerante de São Paulo, João Doria, mostrou-se um “trumpinho”, quando questionado sobre a Lide, empresa que fundou e da qual se afastou, diz ele – quá quá quá –, e suas viagens.  Enrolou, enrolou, forneceu dados não confiáveis sobre vários contratos de fornecimento que teria fechado e embarcou para mais um passeio.

 A propósito do fato de a ESPN continuar a demitir sua “alma”

A derrota do jornalismo esportivo!
José Trajano
Helvidio Mattos, exemplo de repórter, foi demitido da ESPN, assim como haviam sido Roberto Salim e Lucio de Castro, outros grandes. A desculpa de que a ordem veio de longe, lá dos States, é cruel e desalentadora. E coloca no ar a pergunta, o que realmente esses caras querem? Foram anos de luta incessante, muita garra, enfrentamento, suor e criatividade.
Era uma equipe pra valer, que não tinha medo de nada. Verdadeiramente, era uma equipe. Encarava o que tivesse pela frente. E Helvidio, como o Salim e tantos outros destemidos, seguiam sempre na dianteira. A demissão do Helvidio encerra um ciclo que vinha se fechando havia um tempo, com o pontapé na bunda dado em vários companheiros. Eu fui nessa leva. Estou triste e arrasado. Fundei o canal e vejo que o que plantamos está sendo destruído. A saída de Helvidio Mattos é um tapa na cara do verdadeiro jornalismo esportivo.
Há outros companheiros que foram mandados embora. Peguei o querido Helvidio como exemplo. Um velho repórter merece ser e ele faz jus. Há gente muito boa ainda por lá, que certamente deve estar profundamente incomodada com a situação. As demissões não levam em conta o talento, o caráter, o comprometimento. Aos poucos, com frieza absurda, os manda-chuvas atuais – colocados lá por nós – vão cumprindo ordens.
Não enfrentam, não colocam suas cabeças em troca, como era comum nas redações de antigamente. Estão chateados sim, porém mais preocupados com o bônus de Natal e com a marca do carro que é trocado a cada dois anos. Enfim, perdemos mais essa. Mas como disse meu Mestre Darcy e que Juca Kfouri usou em recente livro: ‘detestaria estar no lugar de quem me venceu.’ A ESPN não acabou, nem vai acabar. O que acabou foi a nossa turma, a que ergueu aquilo lá.

(CACALO KFOURI)

***************

Na Folha Digital

 DEM e PT vão dividir palanque em três Estados do Nordeste em 2018

 Obs.: – Unha e carne desde a fundação, mesmos princípios, mesmos ideais, “Eu quero é pudê”!, como dizia Justo Veríssimo.

 De olho em 2018

Lula pensa em redigir uma nova ‘carta aos brasileiros’

 Obs.: – Ele vai redigir??? Vixi, pede pra outro, vai ter “menas” coisas erradas.

                                                                ***************

Na Folha

 Segundo maior naufrágio do mundo ainda esconde segredos em Ilhabela

O órgão também acredita se tratar do segundo maior naufrágio do mundo em número de (vítimas fatais)(!!!), com 477 mortos, superado apenas pelo “Titanic”

(!!!) Quatrocentos e setenta e sete mortos e um ataque à lógica. O que é uma vítima fatal, é o que o Mirando costuma descrever como sendo um suicida que se atira de um viaduto, cai em cima de um passante e o mata? O suicida é uma vítima que matou, portanto, fatal… Vixi santa, cara-pálida, pensa um pouco, se doer, tome uma aspirina que passa.

                                                               ***************

No UOL

 Ex-assessor de Trump admite que mentiu ao FBI sobre contato com russos

 Obs.: – Não foi e não é somente sobre isto, é contumaz. O incrível é que exista quem ainda o siga.

                                                               ***************

No Estadão conteúdo

 Pela terceira vez, Gilmar Mendes revoga prisão do empresário Jacob Barata Filho

Obs.: – Mentes torpes, é mera coincidência o HC e o fato de o Leniente e a mulher serem padrinhos de casamento da filha do libertado. A moça é sobrinha da madrinha. A PGR, faz tempo, pediu a suspeição do ministro em casos que envolvam o pai da afilhada. Como diria Ancelmo Gois, com todo respeito, suspeição ou Leniente suspeitão? Como o país está precisado de um Cícero… Quosque tandem Gilmar abutere patientia nostra  (em latim só existia o ponto final, autores modernos introduziram nos textos a pontuação atual para facilitação do entendimento).

Vejam a foto, não estão todos fofinhos?

 Messi e Neymar terão inveja, diz Lula sobre dobradinha com Marinho em 2018

Obs.: – Será? A ex-dupla do Barça foi processada por evasão de impostos, não é bem o caso da dupla a ser invejada, é por coisa muuuuito mais grave…

Assessor da CBF citado em delação nos EUA está em Moscou no hotel da Fifa

Obs.: – Será que vai poder sair de lá? E se o juiz emitir um pedido de prisão e a Interpol for notificada? Del Nero viu pela TV, não quis correr o risco de uma escala no voo rumo ao spa de malfeitores criado por Putin.

‘Achávamos que ele estava dormindo’: o caso da família americana que conviveu durante semanas com o cadáver do filho

Obs.: – Que ligadões, hein? E sem olfato. Barrabás!

Mulher pede medidas protetivas contra ministro do TSE acusado de agressão

Obs.: – Ué, mudou de ideia? Não tinha sido escorregão por causa de enxaguante bucal?

Grávida entra com nova ação no STF pedindo aborto

Obs.: – A moça está prestando um desserviço à causa, aborto não é método anticoncepcional e não consigo entender como em pleno século 21, 2017, uma estudante de 30 anos  engravida sem querer. Os antiaborto, mesmo nos casos de estupro, perigo à saúde da mãe e anencefalia, vão usá-la como bandeira.

                                                               ***************

No Estadão

Obs.: – Que editor cuidadoso, publicou a tira em inglês. Será que tem dublagem na versão digital?

 Coluna do Estadão

Lei anti(-)Geddel. Para evitar o uso de dinheiro vivo nas campanhas eleitorais, o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) apresentou projeto dando prazo de validade para as notas de R$ 50 e R$ 100, que durariam 90 dias. Depois disso, teriam que ser trocadas nos bancos.

O fim das malas. Petecão acha que a fórmula evitaria, por exemplo, que o ex-ministro Geddel Vieira Lima usasse na eleição de 2018 os R$ 51 milhões que guardava em malas, se a fortuna não tivesse sido descoberta e ele preso. O projeto não leva em conta o custo da fabricação das notas.

Obs.: – Devem ter errado e em vez de baterem na almofada do Petecão acertaram a cabeça, é a única explicação para uma ideia de jerico deste tamanho. O “Penosão” não levou em conta um monte de fatores além de o custo de fabricação das notas: quem quiser violar a lei, vai guardar a grana em notas de 10 e 20 reais, só vai ter de arrumar mais malas; o trabalho que a medida iria trazer para os cidadãos que não têm culpa de Petecão ter colegas ou pretendentes a tal desonestos.  E a gente ainda conta piada de português…

Policial mata suspeito de roubo em Moema

Um policial militar matou anteontem um suspeito de roubo durante tentativa de assalto em Moema, na zona sul de São Paulo. Até a tarde de ontem, a identidade do morto não havia sido descoberta pela polícia. O homem, que usava uma arma de brinquedo, estava sem documentos. O policial, de 34 anos, relata ter sido abordado depois de parar sua motocicleta na Avenida 23 de Maio. O suspeito roubou a mochila do policial, que reagiu.

Obs.: – Ah, um suspeito que rouba mas que continua suspeito apesar do roubo, fantástico. Quem sabe o suspeito roubou uma suspeita mochila de um suspeito de ser PM porque supostamente queria o suposto dinheiro que supostamente estaria no interior da suposta mochila?

Estações da Linha 4 fecham a partir de (das) 14h

Todas as estações da Linha 4 Amarela estarão fechadas (até as 14 horas de hoje)(???). (…). Após (as)(*)14 horas, a Linha 4 terá embarque e desembarque nas estações Paulista e Fradique Coutinho na mesma plataforma.

Obs.: O escriba deixou o “célebro” em casa. Fecham a partir das – é obrigatório ser das – ou até as? Após 14 horas quer dizer que “depois de ficarem fechadas durante 14 horas reabrirão”. É mandatório o uso de artigo antes de hora em horário, caso contrário é duração, cara-pálida, não notou ainda como fica difícil diferenciar uma coisa da outra?

                                                                ***************

About

Brickmann & Associados Comunicação – B&A / Tel. (11) 3885-6656 / www. brickmann.com.br / E-mail: contato@chumbogordo.com.br / Twitter: twitter.com/ChumboGordo / Facebook: facebook.com/chumbogordo

2 Comments

  • Sergio

    04/12/2017 - 14:23

    A ESPN era cheia de comunas, quartel-general “anti-gópi”.

  • Carica

    05/12/2017 - 09:20

    PROVOCAR E PERGUNTAR, PODE?

    De “O Processo”, de Kafka, à terrível realidade promovida por um dos bandinhos de modernos paladinos em mais uma de suas recentes obras: “Ouvidos Moucos”. Em um primeiro momento, o público, passivo e aceitando a manipulação da mídia em busca de audiência, acreditou e vibrou com a “competência dos novos e soberbos paladinos da pulissa e da justissa”. Os novos paladinos, a mídia e o público pedirão desculpas à vitima que deu cabo à própria vida? O desafeto, o moderno “joaquim silvério dos reis montenegro leiria grutes” dessa tragédia, sentiria remorso, pediria perdão, faria penitências e ações sociais em prol da comunidade em que está inserido? A principal agente da “Ouvidos Moucos”, estaria realizada com a promoção e transferência? Uma grande parcela do público, predisposta a ser ludibriada pelo que lê e ouve, refletiria e buscaria ser mais atenta e criteriosa antes de tomar partido a favor ou contra esse ou aquele?

Leave a comment

Your email address will not be published.