Essas meninas dão show na tevê. Coluna Mário Marinho

ESSAS MENINAS DÃO SHOW NA TEVÊ

COLUNA MÁRIO MARINHO

O futebol feminino no Brasil é realmente um fenômeno.

Temos Marta eleita a melhor jogadora do mundo pela Fifa por seis vezes, sendo cinco delas consecutivas.

Mas, a rigor, não temos futebol feminino.

Na Copa do Mundo, disputada na França, com os Estados Unidos sagrando-se campeões pela quarta vez, as meninas brasileiras fizeram bonito até serem eliminadas pela França. Resultado absolutamente normal.

Está em disputa o campeonato brasileiro que é liderado pelo Corinthians, na Série A, e do qual ninguém ouve falar.

Mas, pasmem, a Copa do Mundo feminina teve o Brasil como campeão de audiência mundial nos jogos transmitidos pela tevê, superando até mesmo os Estados Unidos, onde o futebol feminino é muito forte.

Vamos aos números.

No Brasil, a Copa foi transmitida pela Globo, Sportv e Bandeirantes (que não divulgou números de sua audiência)
A final, no domingo, ao meio dia, teve audiência de 19 milhões de pessoas (18 milhões da Globo e um milhão do SporTv, em números arredondados).

Em 2007, quando o Brasil chegou à final e perdeu para a Alemanha, a partida foi assistida no Brasil por cerca de 9 milhões de telespectadores.

Enquanto por aqui 19 milhões de brasileiros ficaram frente à televisão, nos Estados Unidos “apenas” 15 milhões de torcedores viram o jogo pela tevê.

As heroínas norte-americanas desfilaram pelas ruas famosas da charmosa Broadway, em Nova York, aos brados não de campeãs, mas, de “salários iguais!”

A causa delas tem a simpatia popular e até mesmo do governador de Nova York, Andrew Cuomo, que declarou em matéria publicada pelo Estadão:

– Elas praticam o mesmo esporte que os homens. Aliás, elas praticam melhor, com resultados muito melhores. Se existisse qualquer lógica econômica, os homens deveriam receber salários menores.

Em nossa terra, o Brasileirão feminino é disputado por 36 times em duas séries.

A Série A 1 é liderada pelo Corinthians que, com sua vitória sobre o Athletico Cataratas, ontem, manteve a liderança da competição e se classificou para a fase eliminatória.

A Série A2, que é a segunda divisão, está agora nas quartas de final.

De volta,
Nosso futebol.

Está certo que a Copa América não foi lá essas coisas em nível de emoção e de exibição técnica, mas foi legal ver o futebol sul-americano, ver novas caras, novos nomes.

E, claro, ótimo ver o Brasil jogando um futebol muito perto daquele que nós amamos e levantando o caneco.

Mas, foi muito bom também ver de volta o nosso futebol, nossos times, nossos craques com a volta da Copa do Brasil já em fase de quartas de finais.

Não houve nenhuma surpresa.

O Palmeiras venceu o Internacional, no Allianz, por 1 a 0, num jogo de poucas emoções. Na verdade, emoções só mesmo no primeiro tempo.

No segundo tempo, o resultado pareceu agradar aos dois times que cuidaram para que ele não mudasse.

O Palmeiras jogou com o freio de mão puxado, mostrando-se nitidamente satisfeito com o 1 a 0 e a vantagem de jogar pelo empate na semana que vem em Porto Alegre.

Já o Internacional tratou de não cutucar a onça com a vara curta, mostrando-se absolutamente confiante em reverter o resultado jogando em casa.

Nos outros jogos, o Grêmio não foi bem e cedeu o empate ao Bahia, 1 a 1. A decisão será na semana que vem, em Salvador.

Em Curitiba, o Athletico saiu na frente, mas o Flamengo conseguiu o empate. O jogo marcou a estreia do novo técnico, o português Jorge Jesus.

No fim de semana, estará de volta o Brasileirão.

—————————————————————————————–

FOTO SOFIA MARINHO

Mário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

1 thought on “Essas meninas dão show na tevê. Coluna Mário Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *