Quando o silêncio pode valer ajuda, ou pelo menos nos dar um dia de paz

O presidente bolsonaro, dando prosseguimento ao seu festival de disparates, ameaçou não dar mais entrevistas à imprensa caso um tema comentado por ele não fosse usado em reportagens “no dia seguinte” mesmo que os jornalistas tivessem certeza de que o que ele tivesse comentado não correspondesse à verdade. A imprensa tem uma grande oportunidade de brindar o público com o silêncio, que é de ouro. Sem fazer juízo de valor, seria como Romário se referiu a Pelé – pelamordedeus, não estou comparando o Rei com o bobo da corte – “Pelé calado é um poeta. Quando abre a boca, só fala merda. Tinha que colocar um sapato na boca”

 Toda bobagem tem seu preço, os discursos e ações bolsonarescas vão custar um fortuna para combater os incêndios na Amazônia.

 Começam as teorias conspiratórias que tanto agradam a esquerda e a direita, “a soberania nacional está em perigo”, “os gringos pensam em invadir a Amazônia”. Então, o “cumunista” Aldo Rebelo, aquele que tentou impedir o uso de palavras estrangeiras no Brasil, ressucita e abraça a tese.

 No Estadão (24), pág. A26, “Bolsonaro e a devastação”.

https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,bolsonaro-e-a-devastacao,70002980365

 (CACALO KFOURI)

                                                              ***************

No Blog do Rodrigo Mattos

 Por que Conmebol cobra R$ 320 em ingresso para final única da Libertadores

 Porque o futebol passou a ser a ex-alegria do povo, que não consegue ir ao estádio e também não pode ver na TV, só passa em canais pagos e muito bem pagos.

                                                             ***************

Na Folha

Assembleia de SP estuda gastar R$ 40 milhões com publicidade e redes sociais

No país, só falta dinheiro para as atividades essenciais, usem o valor na educação e na saúde e não precisarão de fazer publicidade, a população perceberá, não adianta querer divulgar o que não fazem.

Mais da metade das buscas do Google resulta em zero clique, diz relatório

O título da Folha já é um horror, mas o UOL conseguiu!!! A chamada na capa ficou muito pior:

Mais da metade das buscas do Google resulta em zero cliques, diz relatório

Zero virou plural…

Bolsonaro grava pronunciamento para ser exibido em rede nacional de TV para falar

Fez um discurso para ele mesmo, no qual tentou desmentir o indesmentível. Pobre Brasil, a sorte é que o pessoal do G7 tem juízo e vai ajudar mesmo com todas as sandices bolsonarescas, incluída a última, ofensiva à mulher de Macron. Ele reagiu de forma educada, declarou que os brasileiros merecem um presidente melhor e, ao mesmo tempo, conseguiu levantar uma ajuda de 20 milhões de euros para combate aos incêndios.

Bolsonaro contraria dados do governo e diz que fogo é restrito a regiões desmatadas

O presidente minimizou a gravidade das queimadas e disse que a floresta não está pegando fogo

Como é mesmo o nome daquele doença que o Pinóquio tinha, mitomania? É isso? Os bolsomínions se enganaram ao não acrescentar o sufixo mano a mito…

Grupos de mensagens negam Holocausto, louvam de Hitler a Enéas e propagam nazismo

Reportagem acompanha incógnita por duas semanas

E ainda há ingênuos perdendo tempo tentando combater fake news. Há que ir atrás desses @#$@*, isso não tem nada a ver com liberdade de expressão.

 Por dentro da confusa revolução dos veículos elétricos na Índia

 Um milhão de riquexás(!!!) elétricos surgiram e estão sendo usados por 60 milhões de pessoas por dia

Resultado de imagem para tuk tuk animated gifsPuxa, mudaram até o nome do veículo, pois sempre foi riquixá, sendo que, na Índia todos o chamam de tuk-tuk por causa do barulho do motor a explosão. Vão ter de arrumar outro nome, quem sabe zim-zim, mas nunca riquexá, cara-pálida.

BNDES financiou jatinhos a donos de empresas com problemas na Justiça

Levantamento mostra que 22% dos empresários tiveram algum tipo de pendência legal, até corrupção

O problema não está no financiamento e, sim, em quem foi beneficiado. Luciano Coutinho, “o puro”, por onde andas?

Artista plástico cria parques em cemitérios de São Paulo

É o que se chama de natureza morta…? Chama o bolsonaro, é especialista nisso.

                                                              ***************

N’O Globo

‘Não acho que quatro ou cinco dias seja demorar muito’, diz Onyx sobre Amazônia

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta sexta-feira que o governo federal não demorou a reagir às queimadas na Amazônia . Onyx disse,  em entrevista à “Rádio Gaúcha”, que foram tomadas medidas assim que governos estaduais enviaram informações. Para o ministro, “quatro ou cinco dias” não é um período grande para tomar uma ação.

Ihhh, o nariz está maior que o de Pinóquio. A única medida que o governo tomou foi culpar ONGs pelas queimadas e demorar quatro ou cinco dias é indicativo de uma incompetência do tamanho da área queimada.

                                                             ***************

No UOL

 “Devemos ao Lula um julgamento justo”, diz Gilmar Mendes

O que isto quer dizer, que Moro e o TRF-4 foram injustos? E que tudo o que a defesa pediu ao STF e foi negado até agora foi erro da Corte? ¿Juan Carlos, Juan Carlos, dónde estás? 

 Trump pressiona empresas dos EUA a fecharem operações na China

 Ele ficou sabendo das últimas patacoadas de seu admirador e ficou com medo de ser ultrapassado, então voltou à carga.

 Bolsonaro nega ter ofendido presidente da OAB e pede que STF arquive caso

 O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que não imputou crime a Fernando Santa Cruz ao falar sobre seu desaparecimento durante a ditadura militar e não teve intenção de ofender a dignidade dele ou de seu filho, o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz.

O que ele alega por meio da AGU – que vergonha, hein AGU? – é mais ou menos como dizer “você é um fdp mas sua mãe é uma santa!”.

                                                             ***************

No G1

 Focos de queimada na Amazônia superam a média histórica de agosto, diz Inpe

 Em 25 dias de agosto, satélites registraram 25.934 focos de queimadas na Amazônia, superando a média dos últimos 21 anos. Pico de queimadas foi em 2005, com 63.764 registros, mas número não passava de 22 mil desde 2010.

O Inpe, sob nova direção??? Comandado por um coronel??? Vai levar pito do capitão, isso se não for demitido.

 

***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *