Enjoo nacional e internacional só de saber o que falam. Mira só se não.

 O Brasil tem, desde ontem (13), uma santa oficial, a Irmã Dulce foi canonizada pelo Papa Francisco e ganhou o nome de Santa Dulce dos Pobres. Centenas de brasileiros viajaram ao Vaticano para assistir à cerimônia, quase todos à sua própria custa. As exceções foram os parlamentares que viajaram com todas as despesas pagas com o dinheiro do povo pelo qual a santa dedicou sua vida. A presença do vice-presidente Mourão, em viagem oficial, era de se esperar, representado o país, pois o presidente não compareceu por ter vendido o governo aos “evangélicos” em troca de apoio e não quis correr o risco de desagradá-los, demonstração cabal de que uns e outros não fazem ideia do que seja o amor cristão que dizem propagar.

O acordo comercial entre os Estados Unidos e a China anunciado no dia 11 é mais uma prova de que o que manda, no final das contas, é o dinheiro. Trump, com seu discurso de “America first”, declarou que tomaria uma série de medidas para taxar produtos chineses para proteger a indústria norte-americana, executou o plano e levou um chega pra lá, os chineses retaliaram e diminuíram a importação de produtos agrícolas dos EUA. Então, o “America first” do jeito que Trump imaginou foi somente um furo n’água, só prejudicou o que ele imaginou defender, mudou de ideia, suspendeu as taxações, a China vai voltar a importar produtos como antes e… money makes the world go round, go round

 Que o fato sirva de lição ao bolsonaronato, o Brasil só receberá tratamento especial de Trump quando e se tiver grande interesse econômico para ele, o resto é conversa para boi dormir, de preferência em pasto não estabelecido em área de proteção ambiental, pois se em um dentro dessa condição estiver haverá retaliação dos europeus.

Artigo publicado na pág. A3 da Folha de S.Paulo (11) escrito por um professor da USP (Universidade de São Paulo), escola sempre acusada por bolsonaro e seu séquito de bolsominions de ser um antro de esquerdistas: “Lula preso”:  https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/10/lula-preso.shtml

 (CACALO KFOURI)

                                                           ***************

Copiadas do Estadão

A próxima crônica será escrita por um acadêmico

Não haviam(!!!), contudo, imagens de São Judas Tadeu nem de santo Expedito, que mais tarde conheci como os santos das causas impossíveis.

(!!!) Aposto que o acadêmico não cometeu este erro, é mais uma das interferências indevidas do editor, aquele que costuma receber avisos como “eu sei errar sozinho, não preciso de ajuda” de um cronista meu amigo.

Economia turca é alvo de Trump após ataque de Erdogan a curdos na Síria

Nova guerra. Em resposta à ofensiva militar lançada contra milícias curdas em território sírio, presidente americano prepara sanções que poderiam ser impostas a qualquer momento à Turquia, que rejeita as ameaças da Casa Branca e garante continuidade da operação

Alguém consegue entender? Ele tirou as tropas norte-americanas, foi avisado de que o resultado seria a ação turca contra os curdos e, agora, faz ameaças? E, como bem disse Murphy, não há nada tão ruim que não possa piorar, Erdogan, o presidente turco, ameaça liberar 3,6 milhões de imigrantes sírios que estão em seu país se houver retaliação dos europeus, os curdos, os grandes responsáveis pelo fim (?) do Estado Islâmico (EI) declaram que, se os ataques continuarem, não terão condições de manter os campos de prisioneiros com os soldados do EI. Se escaparem, vão se espalhar pelo mundo e tudo voltará ao início, atentados e mais atentados. Em resumo, Trump cuspiu para cima.

Cúpula conservadora começa em São Paulo

Em conferência da direita, deputado federal diz que PSL ainda está se ‘identificando’ com o segmento ideológico

Em meio à escalada verbal entre dirigentes do PSL e o governo Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou, ontem, que o Brasil não tem um grande partido conservador que levante as bandeiras deste segmento ideológico.

“Antes de chegar ao poder político você tem uma série de debates que duram às vezes décadas. No Brasil, as coisas se inverteram. Nós temos um presidente conservador, mas não temos uma grande imprensa conservadora, uma grande universidade conservadora, não temos também um grande partido conservador, que se diga conservador com as suas bandeiras levantadas. Temos o PSL, sim, mas estamos passando por uma fase onde a gente está se identificando”, disse Eduardo.

O deputado fez a afirmação em entrevista coletiva antes da abertura da CPAC (Conservative Political Action Conference) Brasil, a versão brasileira do maior evento conservador dos EUA.

Dá para imaginar o nível intelectual de quem participa de uma cúpula de seguidores do astrólogo Olavo de Carvalho e que tem como grande porta-voz 02? Se o Foro de São Paulo, reunião de grupos de esquerda, não é lá essas coisas, apesar de reunir gente preparada, porém desonesta intelectualmente, a Cpac não passa de um (desa)foro medíocre de onde nada se aproveita. Melhor trocar a Cpac por um Cpap, a maquineta que ajuda a respiração de quem tem problemas pulmonares.

Plano de unir Capes e CNPq causa atritos no governo

Governo federal estuda formas para racionalizar custos e mudar a gestão, que incluem ainda desvinculação de fundo tecnológico e transferência de saldo para o BNDES; proposta feita pelo Ministério da Economia é combatida por instituições científicas

Não, o governo federal estuda formas de acabar com a ciência no país impedindo a formação de cientistas e que os já formados pesquisem. Durante a Guerra Civil Espanhola, um general franquista gritou ¡Viva la muerte! , bolsonaro e séquito gritam “Abaixo o conhecimento, viva a mediocridade!”.

                                                           ***************

Copiadas do UOL

Bolsonaro vê Datena como opção para a prefeitura de São Paulo

 É uma declaração de guerra ao PSL, pois no partido querem sair  candidatos – há disputa interna – o deputado estadual Gil Diniz e a deputada federal Joice Hasselmann, que ameaça filiar-se ao DEM, partido ao qual Datena é filiado. Briga de foice no escuro à vista.

 Participantes de fórum conservador defendem Bolsonaro e culpam imprensa

Eduardo Bolsonaro veste camiseta com armas e Trump em ‘nova’ sigla LGBT

 O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou hoje em suas redes sociais uma foto na qual aparece com uma camiseta com a sigla LGBT, mas com um significado diferente. Em vez de fazer referência ao grupo de lésbicas, gays, bissexuais e trans, a camiseta traz as palavras “liberty” (liberdade), “guns” (armas), Bolsonaro e Trump.

 Assim como Chico Buarque sentiu-se premiado pela segunda vez com a recusa de bolsonaro de assinar a outorga do Prêmio Camões, sinto-me orgulhoso de ser jornalista, portanto faço parte da imprensa que é atacada por gente tão medíocre, abaixo de qualquer consideração de quem tenha mais de cinco neurônios. Na próxima camiseta é provável que conste Heil Hitler!

 Shepard Smith, veterano da Fox News, anuncia demissão ao vivo

Shepard Smith, principal âncora da emissora norte-americana Fox News e crítico há algum tempo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que está deixando a rede, após 23 anos.

“Mesmo em nossa atual nação polarizada, é esperança minha que os fatos prevaleçam, que a verdade sempre vença, que o jornalismo e os jornalistas sobrevivam”, disse Smith.

A situação trumpetista vai se complicando, até com a ajuda dele mesmo, pois as consequências da retirada da tropas norte-americanas da fronteira da Síria estão cada vez mais graves e vão piorar, os curdos fecharam acordo com o governo sírio para impedir o avanço turco. Acordo com os sírios envolve participação da Rússia, seus aliados. Para completar, o Estadão de hoje reproduz artigo do The Washington Post no qual um de seus principais editorialistas, sempre contrário ao processo de impeachment, declara que passa a apoiar a ação: “Por que agora sou favorável ao impeachment de Trump?”

https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,artigo-por-que-agora-sou-favoravel-ao-impeachment-de-trump,70003048738

                                                           ***************

Copiadas do G1

Ataque a base da Funai mostra que crime organizado manda em espaço que seria do Estado, diz coordenadora do Cimi

O ataque a uma base da Fundação Nacional do Índio (Funai) dentro da terra indígena Karipuna, em Rondônia, mostra que o “crime organizado” manda em um espaço que pertence ao Estado brasileiro, disse nesta sexta-feira (11) Laura Vicuna, coordenadora local do Conselho Indigenista Missionário (Cimi).

“É uma orquestração do crime organizado que age impunemente naquela região. Eles colocam fogo e depredam tudo que é espaço público que seria de proteção isso para dizer ao estado brasileiro, para dizer que quem está no comando hoje, infelizmente, é o crime organizado e o estado se faz de cego, ou não age de forma suficiente para coibir essas ações criminosas contra os territórios, contra os povos indígenas e contra o meio ambiente”, disse.

Se o crime organizado manda no Rio de Janeiro não é estranho que faça isso também em uma região remota. A única diferença é que um caso é por incompetência do Estado brasileiro e o outro é de um estado.

Ministério Público de SP pede suspensão da concessão do Complexo do Pacaembu

Motivo é que um dos diretores das empresas que compõem o consórcio também atua no conselho da SPTrans.

Fica cada vez mais patente que licitação, procedimento criado teoricamente para a escolha mais vantajosa para a administração publica ao fechar negócios, se enquadra na categoria “criar dificuldades para vender facilidades. Não há uma em que não esteja escondido um malfeito, um favorecimento escuso ou um subpreço que será ajustado mais à frente.

                                                                 ***************

No Blog do Ancelmo

Embaixador diz que política de Bolsonaro em relação aos EUA é ingênua

O embaixador Seixas Corrêa, um dos mais experientes diplomatas brasileiros e sogro do atual chanceler Ernesto Araújo, ainda em julho, disse à “Época” que a política de Bolsonaro e do genro em relação aos EUA era “ingênua”: “Os americanos só nos deram atenção especial quando estávamos diante do risco do que era visto como um golpe de esquerda na década de 60. Fora isso, eles têm uma certa benevolência, mas nunca nos deram nada. Nunca, jamais… Nem nunca darão. Eles só dão quando têm seus interesses econômicos, políticos ou de segurança afetados”.

Epa, opa, não foi a sogra, a vilã de todas as interferências nas vidas dos casais, foi o sogro, que entende do riscado. Cuidado, cuidado, embaixador, sua opinião pode causar um curto-circuito na cabeça do genro, vai levar uns três dias para entender o que o senhor disse.

Copiadas da Folha

‘Chega de mandar estagiário para a Presidência’, diz Ciro sobre Huck

 Em uma espécie de prévia da disputa presidencial de 2022, o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) avalia que o apresentador Luciano Huck, cotado para concorrer à próxima eleição, não tem experiência no setor público ou na atividade política.

Por isso, diz Ciro, diante da atual crise socioeconômica, não é o momento de “mandar um estagiário para a Presidência da República”.

Em entrevista ao programa de entrevistas da Folha e do UOL, em um estúdio compartilhado em Brasília, o terceiro colocado na eleição do ano passado afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem “desmoralizado” a Justiça ao insistir em não passar para o regime semiaberto.

Está treinando para ser um bolsonaro do outro lado. Treinando…? Bondade minha, já é preparadíssimo. É só uma prévia do que será a oposição nas próximas eleições presidenciais, irão se matando em vez de se juntarem para apresentar um candidato único e a situação vai assistir a tudo de camarote, talvez com um embate entre Doria e o ocupante atual do cargo.

Governo Bolsonaro ‘vai dar tão certo que vamos ficar 4, 8, 12 anos’, afirma Damares

 Ovacionada em conferência conservadora, ministra dos Direitos Humanos diz que Tupã, deus tupi-guarani, elegeu o presidente

Damares, que foi apresentada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como “ministra dos direitos direitos humanos de todos os humanos, não somente dos humanos bandidos”, afirmou que a esquerda está tentando “voltar a usurpar” o poder.

Em qualquer reunião na qual os partícipes tivessem QI superior ao de duas ostras o “ovacionada” teria outro significado, seria jogar ovos na palestrante. Mas como o nível foi bem abaixo, a ministra que já viu Cristo quando ela subiu em uma goiabeira e, agora, mostra-se sincrética, pois acredita também em deus indígena – apesar de seu chefe ser favorável à extinção desse seres que atrapalham o progresso –  tornou-se um indicador da mediocridade que reinou no encontro. Aqui está o resultado do lulismo, a verdadeira herança maldita.

                                                                    ***************Resultado de imagem para conservadorismo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *