Incrível! Inacreditável! Que massacre! Blog do Mário Marinho

INCRÍVEL! INACREDITÁVEL! QUE MASSACRE!

BLOG DO MÁRIO MARINHO

O futebol tem dessas coisas e são elas que fazem toda a graça do esporte.

Veja você.

Na terça-feira, assisti à gloriosa derrota do River Plate para o Boca, derrota que desclassificou o Boca e colocou o River na final da Libertadores.
Achei o jogo ruim. Fraco, muito fraco para dois competidores daquele tamanho.

Terminou o jogo e eu fique com a sensação de que qualquer que fosse o brasileiro classificado, Flamengo ou Grêmio, os argentinos não seriam páreo.

Pois bem.

Na manhã de ontem, no cafezinho diário da manhã, onde o DataPadaria funciona que é uma maravilha, fui questionado:

– E aí, qual o palpite pra hoje?

– Ou 0 a 0 ou 5 a 5.

Diante da incredulidade dos amigos, expliquei:

– São dois baitas times. Cada um tem potencial para destruir o outro. E também potencial para impedir que o adversário jogue.

De certa forma, eu acertei.

O Flamengo fez a parte dele e marcou os cinco. O Grêmio não fez, não jogou. Simplesmente foi massacrado.

No primeiro tempo o Grêmio chegou a imaginar que tudo acabaria em chimarrão, principalmente depois do primeiro ataque, na boa jogada do excelente Éverton.

Do outro lado, o Flamengo fazia um joguinho excessivamente burocrático, longe da ousadia de sempre.

No segundo tempo, as coisas mudaram.

Só deu Flamengo.

Logo no primeiro minuto de jogo caiu o primeiro raio no churrasco que Renato Gaúcho imaginava. E foram pancadas sucessivas.

O quinto gol, que pareceu replay do 4º gol, a defesa gremista assistiu estática, paralisada. E até recebeu esse comentário do irreverente Renato Portalupi, que conhecemos como Gaúcho:

– Até as grávidas fariam gols em minha defesa hoje.

A classificação do Mengão para a final da Libertadores, depois de 38 anos, fez justiça ao futebol que apresenta nesta temporada, sob a batuta do português Jorge Jesus, o Mister, como ele é chamado pelos jogadores do Rubronegro.

Só para explicar, assim como aqui no Brasil os jogadores chamam os técnicos de “Professor”, na Europa ele é chamado de Mister.

Embora o futebol não dê a mínima para a lógica, para as previsões, para as antevisões, eu cravo Mengão como favorito para o jogo final que será disputado em Santiago, no dia 23 de novembro, um sábado, se o Chile resistir às convulsões sociais atuais.

Em que pese todo o sofrimento que recai no momento sobre os gremistas, foi um segundo tempo maravilhoso.

Agora, Renato Portalupi, é juntar os cacos. Jogo que segue.

Veja os gols:

Fala muito,
fala muito…

Renato, Gaúcho ou Portalupi, nunca foi de ficar calado. O criativo brasileiro que perde o amigo mas não perde a piada, encheu a internet com gozações pra cima do técnico do Grêmio.

Como esta:

—————————————————————————————–

FOTO SOFIA MARINHO

Mário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *