Quando os astros viram as costas…Blog do Mário Marinho

QUANDO OS ASTROS VIRAM AS COSTAS…

BLOG DO MÁRIO MARINHO

Resultado de imagem para alinhamento dos astros

Há um entendimento de que quando os astros se alinham, tudo vai dar certo.

Lembro-me de uma crônica do jornalista Fernando Portela, publicada na metade (creio eu) dos anos 70, quando o Corinthians amargava aquele jejum de títulos que durou quase 23 anos.

Nessa crônica, o Portela com seu sempre saboroso texto, profetizava, irônico e satânico, que o Timão só seria campeão quando os astros se alinhassem.

Bem, em 1977 fez-se então a Profecia. Os astros se alinharam e o Corinthians que tinha, na época, um time bem mais ou menos foi campeão e acabou com o angustiante jejum.

Mas, o que acontece quando os astros se alinham de costas?

Acontece o que aconteceu na noite de quarta-feira, em São Januário, no jogo Vasco e Palmeiras.

Eta joguinho ruim. Chato. Cri-cri.

A começar pelo péssimo gramado do campo do Vasco.

Lembrou-me aqueles gramados dos anos 60, 70, irregulares e mal cuidados. Alguns times colocavam até bodes, carneiros, para pastar e “aparar” o gramado.

Eram irregulares, cheios de tufos em alto relevo, faltava grama aqui e acolá.

Não havia grama na pequena área do goleiro, pois acreditava-se que a grama provocava escorregões do goleiro, dificultando sua missão.

Esse “cuidado” com os goleiros inspirou célebre frase do jornalista, radialista, publicitário carioca José Martins de Araújo Júnior (1924–1965), que usava o pseudônimo de Don Rossé Cavaca.

Eis a frase: “Desgraçado é o goleiro, onde ele pisa, nem nasce grama”.

Pois assim é o “gramado” do Vasco da Gama.

Mas, segundo a Lei de Murphy, tudo que está ruim pode piorar.

Assim, dentro de campo vimos um time tecnicamente muito superior, o Palmeiras.

Mas, ambos se nivelaram por baixo nas faltas, reclamações, empurrões, reclamações, xingamentos etc.

Foram ajudados e até incensados por um péssimo juiz que não soube controlar o jogo nem os ânimos. Para se ter uma ideia de seu descontrole, foram distribuídos 13 cartões: 12 amarelos e um vermelho.

Não faltaram vontade e aplicação dos jogadores. Mas, na mesma medida, faltaram técnica e refinamento – ou seja. O futebol.

O Palmeiras venceu por 2 a 1 com justiça, pois foi o time que mostrou mais competência O que é normal, pois é um time bem superior ao seu adversário.

Há quem reclame que houve falta de Luis Adriano na jogada do gol da vitória. O VAR foi chamado a atuar e confirmou o gol.

Eu fiquei na dúvida, me pareceu falta, mas não vou discutir com o VAR.

Porém, não fiquei sozinho: o comentarista Sandro Meira Ricci, da tv Globo, também viu a falta e a falha dupla da arbitragem: do juiz e do VAR.

O Verdão segue na sua incansável luta atrás do líder Flamengo.

Mas, para desbancar o time de Jesus e Gabigol terá que contar não só com sua competência, mas, também com improvável – não impossível – falha do Mengo.

Você
acredita?

Segundo fortes rumores, Fábio Carille, ex-Corinthians, será o novo técnico do Atlético Mineiro e deve ser anunciado nas próximas horas.

A profissão de técnico de futebol é uma das mais espinhosas.

Ele está sempre tenso, sempre submetido a pressões, mas, dificilmente fica desempregado.

Fernando Diniz foi demitido pelo Fluminense e poucos dias depois contratado pelo São Paulo.

A se confirmar a contratação, Carille não ficou nem 72 horas desempregado.

Mas, ele tem o perfil que agrada ao torcedor atleticano?

Não, não tem.

O torcedor do Galo que ver seu time partindo para cima, massacrando adversários em qualquer que seja a situação.

Das arquibancadas vem o grito de guerra: “Eu acredito!” ou “Aqui é Galo!” que contamina e impulsiona os jogadores.

É a loucura. Ou Galoucura.

Não é o perfil do pacato, silencioso e cuidadoso Carille que coloca seu time jogando mais para o lado do que para a frente.

Enfim… é dar tempo ao tempo.

Vitória dos
Brasileirinhos

O Copa do Mundo sub 17 está sendo disputada no Brasil, com jogos em Goiânia, Cariacica e Brasília.

O Brasil está alcançando bela participação e se classificou para as quartas-de-final ao vencer o Chile, ontem, em Brasília, por 3 a 2.

Foi jogo sofrido que começou com os chilenos à frente do marcador.

O Brasil virou com atuação espetacular e muita garra dos meninos.

Dois destaques: o atacante Kaio Jorge, do Santos, foi autor de dois dos três gols.

Outro destaque: o primeiro gol do Brasil foi marcado através da cobrança de falta.

Isso não acontece há muito tempo com a seleção dos marmanjos.

Gols da quarta-feira

—————————————————————————————–

Mário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de

FOTO SOFIA MARINHO

Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *