Por mais solucionáticas do que problemáticas- o que provoca mudanças.

A Corte Eleitoral do Uruguai confirmou  Lacalle Pou  como novo presidente do país. O candidato governista Daniel Martínez reconheceu a derrota e cumprimentou o vencedor. A melhor explicação para o fim de 15 anos de governos considerados de esquerda ou centro-esquerda é a de Mariana Mazzucato, economista com doutorado em economia na New School for Social Research e leciona na University College London, considerada de esquerda:

 “Pessoalmente, acredito que a esquerda está perdendo em todo o mundo porque se concentra demais em redistribuição e não o suficiente na criação de riqueza”.

Parafraseando Dadá Maravilha, jogador do Atlético Mineiro nos anos 1970, o problema da esquerda é que apresenta “problemáticas”, mas nunca “solucionáticas” viáveis. A frase original é “não venha com a problemática que dou a solucionática!”.

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu pela liberação de investigações que tenham usado, sem autorização judicial, dados de órgãos como Receita Federal e UIF (novo nome do extinto Coaf). O imbroglio foi criado por Dias Toffoli no afã de proteger o filho 01 – Flávio Bolsonaro – enroscado até o pescoço em rachadinhas. Toffoli ainda insistiu na proteção dando um voto que ninguém entendeu, talvez nem ele mesmo…

 O mesmo juiz que mandou prender os quatro brigadistas de Alter do Chão decidiu, ontem (28), pela soltura deles. E os motivos que apresentou – “A polícia, em suas buscas, já recolheu enorme quantidade de aparelhos eletrônicos e documentos, o que deverá demandar muito tempo para apuração. Por isso, não se justificaria manter a prisão, uma vez que os quatro também prestaram informações à polícia anteontem.”  –  soam tão estranhos como os que aceitou para determinar as prisões.

O despreparado que ocupa a Presidência aproveitou o episódio para fazer mais uma de suas acusações sem fundamento: “Logicamente o mundo não está vendo o que eu estou falando aqui, mas não doem dinheiro para ONG. ONGs não estão lá para preservar ambiente, mas em causa própria.”. Ainda bem que o mundo – com exceção de Trump – vê tudo com outros olhos.

Por falar em bolsonaro, dando mais uma prova de sua atitude mesquinha, excluiu a Folha de S.Paulo da licitação para fornecimento de jornais para o governo. Talvez isso se configure no maior elogio que o jornal recebeu ao longo de sua existência. Os outros jornais deveriam fazer um exame para tentar descobrir por que não foram eliminados também…

(CACALO KFOURI)

                                                                ***************

 

                                                                    ***************

 Copiada do UOL

Não joga aos sábados

Religião deixou goleiro quase 3 anos parado: ‘Escolhi outro caminho’

Tem de torcer para não sofrer um acidente grave em um sábado e, ao chegar ao pronto-socorro, não ter pela frente um traumatologista que lhe diga “não trato disso aos sábados, tente durar até amanhã”.

 Governador Dória(X) se despede de Gugu: “fazia o bem sem querer publicidade”

 (X) Doria, cara-pálida.

 Epa, opa, então é o antípoda do governador, só faz publicidade e nenhum bem.

                                                                 ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

Enteado de ex-executivo enrolado na Lava Jato vira o terro(*) do… Jardim Botânico

(*) É tão assustador que espantou até o erre… Terror, cara-pálida.

                                                                 ***************

Copiado do Comunique-se

Livrorreportagem(???) sobre Suzane Von Richthofen censurado

(???) Barrabás, que criatividade! Sugira a forma para a Academia Brasileira de Letras, quem sabe, seja aceita. Mas, enquanto não, continua a ser livro reportagem, cara-pálida. Ah, tomara que não gostem da ideia no Estadão, já se atrapalham suficientemente com os hifens.

                                                                ***************

Copiada da coluna de Leo Dias

Globo gasta 50 mil só de passagem para substituir Galvão na Libertadores

Eta ferro, que fofoquinha sem sentido! É merreca perto do que faturou com publicidade antes, durante e depois.

                                                                ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *