Os fantasmas que nos assombram, roubam, recebem salários. E muito mais, na Mira

As  voltas que o mundo (redondo) dá, entre os que protestaram contra a entrega do Nobel de Literatura ao escritor austríaco Peter Handke está Tayyip Erdogan, presidente da Turquia. Os motivos da indignação são o fato de que Handke era amigo de Slobodan Milosevic e que negou o assassinato de 8 mil pessoas bósnios a mando do criminoso líder sérvio. Entre 1915 e 1917, o então Império Otomano, atual Turquia, massacrou quase 2 milhões de armênios, crime negado até hoje pelos turcos, os mesmos que hoje assassinam curdos.

 A GloboNews flagrou vários funcionários fantasmas da Suderj (Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro), todos estavam em outros lugares que não os de trabalho em horário de expediente, O repórter teve o cuidado de ligar para o órgão, deu o nome deles a uma secretária, que declarou desconhecer todos e não ter encontrado nenhum dos nomes citados entre os de funcionários. Para deixar o fato pior ainda, a Suderj, ao responder ao telejornal, respaldou os fantasmas (um deles chegou a admitir que não trabalha) afirmou que eles são funcionários sim e que têm forma especial de trabalho. Forma especial de trabalho deve ser ganhar sem trabalhar. Se Hamlet disse “Há algo de podre no reino da Dinamarca”, a podridão não tem limites no estado fluminense faz tempo e conta com cumplicidade oficial.

 O ex-presidente Lula continua a soltar os cachorros na Lava Jato e imprensa, o motivo atual é a investigação sobre os estranhos negócios de seu filho Lulinha. A propósito do assunto um artigo esclarecedor no Estadão: “Lulinha e as transações de um filho de presidente”

https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,jrguzzo-lulinha-e-as-transacoes-de-um-filho-de-presidente,70003122243

 Repórter  do Globo Esporte referindo-se à saída do goleiro Fernando Prass do  time: “O Palmeiras foi o time que ele mais jogou na carreira”. Jogou onde, cara-pálida, na parede, no chão, no abismo? Foi o time em que, no qual mais jogou, capisce?

 (CACALO KFOURI)

                                                              ***************

Isto circulou via Twitter depois que a revista Veja informou sobre a viagem:

 

Depois, veio a nota do TCU:

 “O TCU esclarece que os ministros estarão exclusivamente em Abu Dhabi, para a participação com outras autoridades do governo da importante Conferência contra Corrupção da Organização das Nações Unidas (ONU). Ambos retornarão ao Brasil imediatamente após o fim da Conferência, na manhã do dia 22″, escreveu o órgão.

Agora, cabe à imprensa, principalmente à Veja, verificar se os ministros não assistirão ao jogo que será disputado em Abu Dhabi, a 555 km de Doha, local da conferência.

                                                              ***************

Ruins de mira…

 PF indicia Paulinho da Força por repasses de R$ 1,8 milhão da Odebrecht

PF mira em Jucá e filho em ação sobre candidatas ‘laranjas’ do PSD de Roraima

A PF precisa melhorar a mira em certos casos, esses dois são alvos há, pelo menos, 20 anos. Ah, por falar em alvos, e o Aécio Neves, passeando com Fabrício Queiroz, sumiu?

                                                             ***************

Copiadas do UOL

Apresentadora ironiza Olavo de Carvalho após ser chamada de “véia”(*)

 Nova apresentadora do “Roda Viva”, da TV Cultura, Vera Magalhães respondeu com ironia depois de ser chamada de “véia” pelo filósofo Olavo de Carvalho, guru do presidente Jair Bolsonaro.

“Por favor, me informem: é verdade que a ‘Véia Magalhães’ perdeu o emprego?”, questionou ele, em seu perfil no Twitter.

“Caro, Olavo, informo: não, como sempre se trata de fake news. Pedi demissão da Jovem Pan para assumir o Roda Viva. Aproveito para reiterar o convite para entrevistá-lo ao vivo, que a produção já lhe fez. Feliz Natal, muita saúde, no auge da sua juventude”, respondeu.

 (*) De acordo com o (des)acordo ortográfico deve ser veia. É só mais um das confusões causadas por ele, como diferenciar o vaso sanguíneo de um vaso de rugas? O mesmo vale para para (do verbo parar), perdeu o acento e ficou igual à preposição.

A apresentadora, como fez a ativista Greta ao ser chamada de pirralha por bolsonaro, deu uma lição e não passou recibo, aproveitou para ironizar o ofensor com uma resposta delicada.

Vai haver greve dos caminhoneiros na semana que vem?

É difícil (afirmar com certeza)(*), porque a classe não tem uma liderança única e parece estar dividida. Lideranças de diferentes locais do país dizem que a ideia de paralisação tem crescido entre os caminhoneiros autônomos, mas outros representantes da categoria afirmam que a proposta não está tão difundida assim.

 (*) Por favor, cara-pálida, esclareça-me como se faz para afirmar sem ter certeza se o fundamental em uma afirmação é a certeza?

 A confederação de sindicatos não fala em paralisação. O governo diz que não vê motivo para alerta.

Perigo, perigo, se o governo não vê motivo, fiquem todos alerta, tenha-se em mente, por exemplo, o que seus componentes disseram pouco antes de Trump distribuir malefícios ao Brasil.

 Você vai pagar taxa do cheque especial mesmo sem usar; saiba o que fazer

 Em resumo, não importa o partido de quem ocupa a Presidência da República, todos, sem exceção, beneficiam os bancos.

                                                              ***************

Copiadas da Folha

Weintraub reafirma que federais são centros de drogas e que isso é reflexo de uso desenfreado

marijuana andanteA afirmação está certa, mas o alvo não, quem usa drogas – no outro sentido da palavra – é quem nomeia pessoas incompetentes para cargos no governo federal. É aí que estão as drogas.

 Justiça suspende punição a deputados bolsonaristas do PSL, e cargos podem ter reviravolta

 Com a decisão, Eduardo Bolsonaro pode recuperar o cargo de líder do partido, ocupado por Joice Hasselmann

 Vamos ter briga de foice no elevador com as luzes apagadas!

 Bolsonaro elogia inquérito polêmico que levou à prisão brigadistas de Alter do Chão

O  presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quarta-feira (11) os quatro brigadistas de Alter do Chão, que foram soltos em novembro após terem sido apontados como suspeitos de terem iniciado incêndios em área de proteção ambiental em polêmico inquérito da Polícia Civil.

Na investigação federal, diferentemente da realizada pela Polícia Civil, nenhum elemento apontava para a participação deles nas queimadas amazônicas. Após o inquérito ter sido questionado, o governador do Pará, Helder Barbalho, trocou o delegado que comandava as investigações.

A apuração do Ministério Público Federal em Santarém apontava como possíveis responsáveis o assédio de grileiros, a ocupação desordenada da região e a especulação imobiliária. Desde o mês passado, os quatro brigadistas respondem ao processo em liberdade.

É mais fácil ganhar na loteria sozinho do que bolsonaro dizer algo sensato, Barrabás!

Na entrada do Palácio do Alvorada, o presidente parabenizou a Polícia Civil e disse que ela não apresentou indícios, mas provas do envolvimento no crime ambiental. Ele lembrou que, no passado, já havia dito que recursos de ONGs (Organizações Não-Governamentais)(*) poderiam ter relação com os incêndios.

(*) Cara-pálida, apesar de a reforma viger desde 2009 ainda não deu tempo de aprender que os não-X não levam hífen?

O sem-noção que ocupa o Planalto esqueceu-se, desta vez,  de citar a grana dada por Leonardo DiCaprio…

                                                              ***************

 Copiada do ParanáPortal

Moro diz que não recebe OAB no Ministério da Justiça porque Santa Cruz se comporta como ‘militante’

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou nesta quarta-feira (11) que não receberá o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) enquanto Felipe Santa Cruz não “abandonar a postura de militante (político partidário(*)”.

Conforme o ex-juiz, Santa Cruz também deveria pedir desculpas a Jair Bolsonaro e a todos os seus eleitores.

“Tenho grande respeito pela OAB, por sua história, e pela advocacia. Reclama o Presidente da OAB que não é recebido no MJSP. Terei prazer em recebê-lo tão logo abandone a postura de militante político-partidário(*) e as ofensas ao PR (presidente da República) e a seus eleitores”, escreveu Moro, no Twitter.

Mais cedo, na manhã de hoje (11), Santa Cruz disse que os apoiadores de Bolsonaro têm desvio de caráter. Além disso, afirmou não duvidar da participação da família Bolsonaro no assassinato da então vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

Moro saiu em defesa de Bolsonaro, afirmando que o presidente da OAB age como militante político-partidário(*).

(*) A expressão não está no Volp, mas por semelhança com outras político-x dá para concluir que não estaria errado hifenar. O que não vale é usar, no mesmo texto, com e sem hífen.

Ambos perderam a compostura, um não tem o direito de escolher quem receberá ou não levando em consideração posições políticas; o outro por fazer acusação baseado em fato ainda não esclarecido. Muita gente acredita na participação da família, mas ele, ocupando a presidência da OAB, não tem o direito de declarar isso. Se o presidente da classe faz essa declaração como ficará um advogado de defesa que vier a ser encarregado da defesa se a suspeita se confirmar?

                                                            ***************

Copiadas do G1

Petrobras vai manter política de reajuste de preços dos combustíveis, diz presidente da estatal

 Roberto Castelo Branco voltou a defender que preços devem ser livres e disse não temer pressão de caminhoneiros. ‘O problema deles é excesso de oferta’.

Se a Petrobras quer agir como empresa privada quase transforme em uma, caso contrário que tenha preços unicamente de acordo com o custo de produção, com os gastos da empresa. Não tem sentido uma empresa pública ter lucro à custa da população.

 Após decisão da Justiça, governo suspende nomeação do presidente da Fundação Palmares

 Nas redes sociais, Sérgio Nascimento de Camargo disse que Brasil tem racismo ‘nutella’, criticou movimento negro e disse que escravidão foi ‘terrível, mas benéfica para os descendentes’.

O que não dá para saber é se ele foi escolhido para o cargo porque bolsonaro não tem ideia de quem seja os que nomeia ou se nomeia justamente por causa dos defeitos de quem escolhe.

 Justiça Federal no DF determina que PRF volte a usar radares móveis em rodovias

Decisão derruba ordem do governo federal, que havia suspendido uso dos aparelhos. Segundo determinação, PRF tem 72 horas para restabelecer fiscalização

O atual está parecendo com um ex, perde uma atrás da outra na Justiça…

                                                             ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *