De novo o mesmo filme? Blog do Mário Marinho

DE NOVO O MESMO FILME?

BLOG DO MÁRIO MARINHO

A apresentação do Corinthians na noite de ontem contra o Guarani, pela Libertadores, em Assunção, foi o famoso me engana que eu gosto: o time teve mais posse de bola, trocou passes em profusão, teve maior presença na área adversária.

Portanto, foi bem. Certo?

Só que não. Perdeu o jogo por 1 a 0, gol que nasceu de falha de sua defesa antes dos 10 minutos do primeiro tempo.

Teve mais 80 minutos de jogo (fora os acréscimos), mas não teve competência para chegar ao empate. Na verdade, pouco ameaçou o goleiro adversário.

O Corinthians padece de um mal que vem deixando seus torcedores desesperados nos últimos anos: a falta de um jogador de definição.

Falta aquele jogador que impõe respeito no adversário, que causa medo ao inimigo e leva esperança ao torcedor.

Quando isso acontece, o time precisa de um esquema tático eficiente, de troca de bolas em direção ao gol adversário e não em direção às laterais do campo.

Para isso, é preciso de um bom técnico e de tempo.

Ainda é cedo para se dizer se o atual técnico, Thiago Nunes, é bom ou ruim. Portanto, falta tempo para que ele imponha suas características.

Assim, é preciso contar com individualidades.

E quem tem essa capacidade no Corinthians?

Por enquanto, apenas Luan.

Mas, Luan, embora costume fazer gols, não é propriamente o jogador decisivo, aquele que preocupa o adversário, que gera o medo.

Em 2015, o Timão foi eliminado da Libertadores por esse mesmo Guarani, num filme que parece se repetir.

Naquela ocasião, foram duas derrotas: a primeira, fora de casa, por 2 a 0; a segunda, em casa, por 1 a 0.

É óbvio que, mesmo com seus defeitos, o Corinthians tem a possibilidade de virar a situação e se classificar na Libertadores, jogando em casa, na próxima quarta-feira, com o apoio incondicional de sua torcida.

Mas… – e há sempre um mas – o sofrimento se avizinha.

Melhores momentos:

Adeus,

Kirk Douglas.

Resultado de imagem para KIRK DOUGLAS

Aos 103 anos de uma vida pra lá de movimentada e fértil, Kirk Douglas se foi nesta quarta-feira.

Foi um dos últimos grandes atores da época de ouro de Hollywood.

O primeiro filme a que assisti de Kirk Douglas foi o faroeste “Sem lei sem alma”, dos final dos anos 50, que ele estrelou ao lado de Burt Lancaster – uma dupla que iria se repetir em outros filmes

Era um tempo em que eu não perdia um faroeste. E assisti, em 1959, Duelo de Titãs com Kirk Douglas e Anthony Quinn.

No ano seguinte, abri espaço no meu faroetismo para assistir a “Nono Mandamento”, um drama meio água com açúcar, que trazia além de Kirk Douglas, a belíssima Kim Novak que eu já conhecia de “Picnic” e iria acompanhar também por muitos anos em muitos outros filmes.

Kim Novak, hoje com 87 anos de idade, com seu rosto lindo, enfeitado por olhos cinzas-azulados e embalado por sua voz rouca tornou-se uma das atrizes preferidas pelo mestre Alfred Hitchcock.

Vi Douglas também no épico “Spartacus”, e 1960.


Há 50 anos

Fatos que foram notícia em 06/02/1970

____________________________________________________

Pedro Aleixo deixa a Arena

Ex-vice-presidente da República, o mineiro Pedro Aleixo deixou nessa data a Arena, partido oficial do Governo.

Pedro Aleixo foi escolhido para vice-presidente do general Arthur da Costa e Silva em 15 de março de 1967.

Entretanto, quando Costa e Silva foi afastado do governo, em 31 de agosto de 1969, devido a um AVC, os militares impediram a posse de Pedro Aleixo, tornando explícito que o vice civil era figura meramente decorativa naquela ditadura.

Além disso, Costa e Silva, então vice-presidente, havia se colocado publicamente contra o AI 5 editado em dezembro de 1968.

Ganhou o ódio eterno dos militares.

Pelé coroado

O Santos venceu o América, do México, por 7 a 0, com 3 gols de Pelé. em partida disputada durante o Torneio Hexagonal de Santiago, que teve ainda a participação dos chilenos Colo Colo e Universidad de Chile e Universidad Católica, o croata Dínamo de Zagreb além do mexicano América.

O Santos foi o vencedor. Pelé, artilheiro da competição com 9 gols, recebeu como troféu uma coroa e o título “Rei do Futebol”.

O Santos, que foi o vencedor do Hexagonal, teve como time-base: Joel Mendes; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo (Lima) e Nenê; Manoel Maria, Coutinho (Douglas), Pelé e Abel. Técnico: Antoninho.

Pelé vetado

A Câmara Municipal do Recife negou, nesta data, a outorga do título de cidadão honorário a Pelé, proposto pelo prefeito Augusto Lucena. Segundo os vereadores, Pelé é bom de bola mas nunca fez nada pelo Recife.

Santos convidado

O time de Pelé recebeu convite da Liga de Soccer dos Estados Unidos para fazer apresentações em território norte-americano. A Liga solicitou que o Santos sugerisse data e confirmasse valores.

A diretoria sugeriu um jogo em junho, com uma equipe mista, recebendo 12 mil dólares, e outra em setembro com a equipe principal (Pelé inclusive) ao preço de 25 mil dólares.

 

—————————————————————————————–

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter