Não bastassem as fake news e grosserias, agora também tem tiros e general falando …

O que bolsonaro e Trump têm em comum, além da grosseria? Ambos foram eleitos apresentando nas campanhas, entre outras coisas, o combate à corrupção. O que fazem depois que assumiram o Poder? Por aqui, o desclassificado que ocupa o Planalto acoberta corruptos e assassinos. Por lá, apesar da grande semelhança, há uma diferença, até o momento, só os corruptos são agraciados com benesses presidenciais. Apesar dos conselhos de colegas de partido que não fizesse isto, pois fez campanha jurando combater a corrupção, Trump concedeu clemência a Rod Blagojevich, ex-governador de Illinois, que foi condenado a 14 anos por corrupção, em 2011, por tentar vender uma vaga de senador do estado. E, para piorar, ato acompanhado desta declaração: “Ele poderá voltar para sua família depois de cumprir 8 anos de prisão, o que foi uma sentença ridícula na minha opinião”.

Mas não parou por aí, foram perdoados  Edward DeBartolo Jr., ex-dono do San Francisco 49ers, time de futebol americano, condenado por tentativa de extorsão em 1998. Trump também disse que indultou o ex-comissário da polícia de Nova York, Bernard Kerik, condenado por fraude fiscal e por mentir ao governo, e o banqueiro Michael Milken, considerado o “rei das junk bonds”, títulos de alto risco e grande rentabilidade, que foi condenado por extorsão e manipulação fraudulenta do mercado. Trump, na sua estreiteza mental declarou que “É preciso ver as recomendações, eu confio nas recomendações.”. Menos nas dos colegas de partido e dos auxiliares mais próximos.

A incompetência de bolsonaro no relacionamento político é tão grande que até o governador de São Paulo, João Doria, parece ser uma pessoa de bom senso.

bolsonaro 00 e flávio 01 deram declarações falsas a respeito dos fatos que envolvem a morte ocorrida na Bahia do miliciano amigão da família Adriano. A origem das fake news espalhadas pelos dois não precisa ser investigada pela CPMI das Fake News, o que fizeram está registrados nas TVs e jornais.

(CACALO KFOURI)

                                                              ***************

Copiadas do UOL

PMs agridem alunos dentro de escola em São Paulo; veja imagens

Imagens divulgadas em redes sociais mostram policiais militares agredindo dois jovens dentro da Escola Estadual Emygdio de Barros, no Rio Pequeno, na zona oeste de São Paulo, na noite de ontem. Um dos PMs chega a apontar uma arma em direção aos demais estudantes que observavam e gravavam a cena. Nos vídeos é possível ver um dos rapazes sendo dominado por um policial com uma gravata. Outro aluno é agredido com socos enquanto outro policial, por trás, dá uma rasteira nele, que cai no chão. Ainda caído, ele é chutado.

A violência, o despreparo e a burrice não têm limites, não notaram ainda, apesar de todos os flagrantes de PMs agindo feito selvagens continuam a agir da mesma forma. Assistam:

https://video.uol/18LdB

 Quando se trata notícia como novela, fica aberto a isso, diz Stycer sobre Bacci

O programa Cidade Alerta, da Record, causou grande repercussão na semana com uma mãe sabendo do assassinato da filha ao vivo enquanto estava no ar com o apresentador Luiz Bacci. O podcast UOL Vê TV #17 repercutiu o caso, a ‘novelização’ de casos policiais e o espetáculo cruel que foi levado à família da vítima e aos telespectadores. Flávio Ricco explica que, de acordo com o que apurou, a mãe da jovem assassinada não havia recebido informações da polícia antes de ouvir a admissão do crime pelo advogado do acusado.

Não se trata, de jeito nenhum, de culpar a vítima, mas cabe perguntar: a mãe sabia para quem dava entrevista, não sabia? A mãe sabia como é o programa, não sabia? Quem se passa a participar de certos programas “jornalísticos” o faz por sua conta e risco e, provavelmente, é espectador habitual deles, não pode alegar ignorância do que se faz neles. Quem ajuda o “mundo cão” está sujeito a ser mordido por ele, a questão é que muita gente perde a noção das coisas à procura dos tristes minutos de fama na TV.

 “Legítima defesa imaginária” inocenta militar que deixou jovem paraplégico

Em decisão unânime nesta terça-feira (18), o Conselho de Justiça Militar decretou que o cabo do Exército Diego Neitzke deve ser inocentado por “legítima defesa imaginária” ao ter fuzilado um carro com cinco amigos no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na véspera do Carnaval de 2015.

A decisão foi da juíza federal Marilena da Silva Bittencourt, que presidiu o caso. Ela acatou a tese do promotor militar Otávio Bravo para quem o cabo, então com 21 anos, “supunha” estar atirando em um carro de criminosos “na iminência” de disparar contra a patrulha do Exército. Os demais membros do Conselho de Justiça, todos militares do Exército —incluindo duas capitãs mulheres(???)— votaram com o Ministério Público Militar para inocentar o cabo.

(???) Não tinha nenhuma capitã homem? Discriminação!

Trata-se de, evidentemente de um Justiça Imaginária Militar, que há décadas vêm inocentando quem deveria ser condenado apesar de indesmentíveis provas, basta ver o histórico do atual ocupante do Palácio do Planalto.

 Eduardo Bolsonaro diz que Cid Gomes expôs militares ao risco; Ciro rebate

 “[Ele] Tenta invadir o batalhão com uma retroescavadeira e é alvejado com um projétil de borracha. É inacreditável que um Senador da República lance mão de uma atitude insensata como essa, expondo militares e familiares a um risco desnecessário em um momento já delicado.

Está explicado o porquê de o papai dele ter escolhido Damares, Ernesto Araújo e Weintraub como ministros, tomando 03 como referência os três são gênios. Só faltou dizer que o tiro – com bala de metal – foi em legítima defesa imaginária, criação da Justiça Militar no Rio. E, mais uma vez, mente ao dizer que foi bala de borracha.

 No link está o vídeo mostrando o que aconteceu:

https://photos.app.goo.gl/7YjW9hKvtj8HSVJV6

O assador de hambúrguer esqueceu-se de contar que PMs agindo como milicianos, mascarados, ameaçaram comerciantes no centro de Sobral,  obrigando-os a fechar suas lojas, que foram reabertas depois de ação da Polícia Civil.

                                                              ***************

Copiada do G1

 Brasil tem 338 encarcerados a cada 100 mil habitantes; taxa coloca país na 26ª posição do mundo

 É, sem dúvida, muito, mas apesar do grande número, o mais preocupante é que há quem deveria estar preso e ocupa lugares no Congresso, nas câmaras de deputados e vereadores e nos governos federal, estaduais e municipais.

                                                              ***************

Copiada das Folha

Sem investigar, Comissão de Ética da Presidência arquiva caso Wajngarten

Apesar de indícios que levaram PF a abrir inquérito, grupo dá aval a chefe da Secom como sócio de empresa que recebe de contratadas pelo governo

Está cada vez mais claro que há uma elipse no nome da comissão, o completo é Comissão de Falta de Ética da Presidência.

 General Heleno diz que Congresso faz chantagem para ficar com R$ 30 bi do Orçamento

 Fala foi captada por transmissão pela internet; pelo Twitter, chefe Gabinete de Segurança Institucional disse que se querem parlamentarismo, mudem a Constituição

Acha o quê, então, que o Congresso deve se sujeitar aos instintos prepotentes-ditatoriais do ocupante da Presidência? Civis não gostam de ordem-unida, sr. general.

 Cá entre nós, que general bem preparado, hein? Em geral, quem chega a esse posto conhece sobre segurança e se preserva nas comunicações… A menos que tenha sido de propósito, para mandar um recado grosseiro, seguindo a norma do atual governo. Ou então, que tenha se transformado em admirador das ditaduras venezuelana e cubana que seu chefe tanto critica.

 Heleno diz desconhecer “Abin Paralela” no governo citada por Joice

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, Augusto Heleno, disse não ter conhecimento sobre a criação de uma Abin (Agência Brasileira de Inteligência) paralela que funcionaria no governo.

A resposta foi enviada, nesta quarta-feira, à CPMI das Fake News no Congresso. O pedido de informação havia sido feito pelo deputado Rui Falcão (PT-SP), após a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) dizer, em depoimento à comissão, que o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) sugeriu a criação do órgão.

Confirmado, entender de segurança não faz parte dos predicados do general. Joice era íntima da turma, se está dizendo que que houve a sugestão é porque existiu.

                                                              ***************

1 thought on “Não bastassem as fake news e grosserias, agora também tem tiros e general falando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *