Violência para todos os lados, assim como a ignorância. Mas tem o amor de Narizinho…

Houve violência de ambas as partes na invasão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), ontem (3), antes, durante e depois da votação da reforma previdenciária do servidor público. Como sempre, a reação policial causa ferimentos e muita reclamação, mas há que ser isento ao analisar os acontecimentos – sem, de forma alguma, justificar excessos na ação policial –  , os servidores ao  invadir a Casa foram violentos, agrediram policiais – há imagens mostrando isso.  Um dos manifestantes feridos teve o desplante de fazer “chifrinho” na cabeça do repórter da TV Globo Giba Bergamim que cobriu os acontecimentos. Parece que a civilidade nestes tempos foi para o brejo, ninguém, mas ninguém mesmo, sabe protestar ou reivindicar alguma coisa sem quebrar tudo o que encontra pela frente – ou se amotinar, como ocorreu com a Polícia Militar do Ceará, no caso com respaldo do governo federal.

 O Jornal da GloboNews Edição das 18h informou que deputados da oposição ao governador João Doria convocaram por meio das redes antissociais os servidores para que comparecessem à Alesp para protestar. Como se pode ver, não são somente bolsonaro e seus militares amestrados que convocam manifestações contra o Poder Legislativo.

 A coluna publicada na pág. A2 da Folha de S.Paulo (3) é uma dissecação sem anestesia do atual ocupante do Palácio do Planalto: “Parasita”

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pablo-ortellado/2020/03/bolsonaro-e-parasita-que-quer-matar-o-hospedeiro.shtml

 As seções de cartas de leitores dos jornais, principalmente os da Folha, estão cheias de manifestações de “madalenas arrependidas”, lamentando terem votado em bolsonaro, alegando que nunca imaginaram que ele pudesse fazer as barbaridades que lhes são habituais. A pergunta a ser feita é como foi possível votarem em alguém que jamais escondeu que admira torturadores, defende fuzilamento sumário e nega a história recente do Brasil? Votaram sabendo disso tudo, acharam mais importante dar um voto antipetista e fizeram a pior escolha, havia outras, podiam não ser as ideais, mas nenhuma tão ruim como a pela qual optaram.

 (CACALO KFOURI)

                                                              ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

 Campanha pede o fim do uso do nome ‘tomara que caia’, considerado sexista

Sai tomara que caia, entra blusa sem alça

Sabe a blusa chamada desde sempre de tomara que caia? Por considerar a denominação “sexista”, a nossa Mariana Ximenes aderiu à campanha para que outro nome seja adotado agora: blusa sem alça (como é em inglês: strapless).

A imagem pode conter: 1 pessoa, textoSai tomara que caia, entra mala sem alça. Os de Rs.Gs. mais baixos devem se lembrar da antiquíssima campanha “Ou o Brasil acaba com a saúva ou a saúva acaba com o Brasil”. Agora há que criar a “Ou a gente acaba com o politicamente correto ou o politicamente transformará a nossa vida em um festival de babaquices”. Os criadores da campanha não viram nada do último Carnaval? As moças derrubaram a vestimenta sem precisar de torcida, usaram só tapa-mamilos. A campanha não passa de um golpe de marketing, um engana-trouxa em português claro.

                                                              ***************

 

 

 

Copiadas da Folha

 Alemã de 19 anos é aclamada pela direita(*) do clima como a ‘anti-Greta’

(*)  Na edição digital trocaram direita por céticos. Bobagem, os céticos no que se refere às mudanças climáticas são todos de direita.

 “O alarmismo das mudanças climáticas é, em sua essência, uma ideologia desprezível e anti-humana. Somos orientados a menosprezar nossas realizações com culpa, vergonha e nojo, sem nem mesmo levar em conta os vários benefícios que tivemos com o uso de combustíveis fósseis como principal fonte de energia.”

Aclamada pelos céticos do clima como a resposta conservadora à ativista Greta Thunberg, Naomi Seibt deu seu recado na sexta-feira (28) durante a CPAC (Conferência de Ação Política Conservadora), evento organizado pela direita americana perto de Washington.

Criaram a “Gretina” para combater a “pirralha”.

Tempestades em todo o Mundo, no Brasil mortes atrás de mortes devido a desabamentos causados por chuvas muito acima da média e esse pessoal a contestar que há mudanças climáticas. Essa turma não é cética, é patética.

 Falha em pneus suspende circulação de trens no monotrilho de SP

 A circulação de trens da linha 15-prata do monotrilho de São Paulo está suspensa nesta segunda-feira (2) e não há previsão de retorno das operações.

A linha, que liga a Vila Prudente a São Mateus, na zona leste, já estava fechada no fim de semana. O Paese (sistema de emergência da SPTrans) foi acionado e 50 ônibus foram colocados a disposição dos passageiros do monotrilho.

 O problema do monotrilho começou na última quinta-feira (27), quando um pneu dos trens se rompeu —diferentemente dos metrôs convencionais, que correm sobre trilhos, o monotrilho anda sobre pneus de borracha.

Nesses testes, a companhia diz que constatou danos em outros pneus dos trens e que acionou a fabricante dos vagões, a empresa canadense Bombardier, além da construtora da via, o Consórcio Ceml (formado por Queiroz Galvão, OAS e Bombardier), para constatar a causa do problema, corrigi-lo e arcar com os prejuízos da paralisação.

Não vão acreditar, sabem o que acontece? Estão esperando a chegada de técnicos da Bombardier, todos ficam no Canadá, não há uma equipe aqui para cuidar de emergências! Não bastassem as denúncias de superfaturamento e os atrasos na entrega da obra, agora há que lidar com mais esse problema.

 Marco Aurélio Mello segurou inquérito contra Paes por quase um ano no Supremo

 A Folha questionou o STF no dia 19 de fevereiro sobre o motivo de os autos do inquérito ainda não terem sido enviados para a Justiça Eleitoral fluminense. O gabinete do ministro não respondeu ao questionamento, mas, no mesmo dia, determinou o envio dos autos para o TRE-RJ.

Interessante, não? De novo, esta maldita imprensa esquerdista que não dá sossego a ninguém…

 Bolsonaro autoriza recriação de sorteios e concursos na TV para beneficiar emissoras aliadas

 A iniciativa havia sido proibida no final dos anos 1990 por ser considerada nociva aos consumidores

 Tudo para tentar prejudicar a Globo, mas é bem provável que seja um tiro pela culatra, ela tem mais audiência que todos os outros canais somados, se decidir fazer sorteios sobrará merreca para o resto. Vai ficar mais poderosa ainda.

 Gleisi Hoffmann está namorando ex-senador Lindbergh Farias

Resultado de imagem para narizinho sitio do picapáu amarelo Olha só, a dupla “Lindinho e Narizinho”!Resultado de imagem para coeur animated gifs

 

                                                          ***************

Copiadas do UOL

 

Após acordo, Alcolumbre diz que veto de Bolsonaro ao Orçamento será mantido

“Vamos manter o veto presidencial que foi acordado e vamos votar a regulamentação do Orçamento Impositivo. Os líderes fizeram um entendimento republicano e democrático. Entendimento diálogo e conciliação fazem parte da democracia”, disse Alcolumbre.

O tal do Orçamento Impositivo é um despropósito em um regime presidencialista, é uma camisa de força. Agora é aguardar para ver o preço do acordo.

A votação foi suspensa, o acordo encaminhado indica a divisão do bolo, R$ 15 bi para o governo, R$ 15 bi para os parlamentares, mas não há nada decidido, porém o mitômano divulgou no Twitter que “Não houve qualquer negociação em cima dos 30 bilhões. A proposta orçamentária original do governo foi 100% mantida.”

Namorada do goleiro Jean é condenada a 116 anos de prisão por estelionato

Nova namorada do goleiro Jean, a influenciadora digital e gamer Shay Victorio foi sentenciada a cumprir 116 anos de prisão por estelionato, além do pagamento de multa. (A ação ainda cabe recurso)(???).

(???) Caramba, esta turma não pensa um pouquinho antes de escrever? Exemplo: está certo dizer “a casa ainda cabe uma mesa” ou é “na casa ainda cabe uma mesa”? Cara-pálida, “na ação ainda cabe recurso”, capisce?

                                                         ***************

Copiada do Blog Olhar Olímpico

Diretor do legado por 20 dias, padrinho de Flávio nunca foi trabalhar.

 Quando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) resolveu não renovar a existência da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO), no último dia de junho do ano passado, os militares que comandavam a Secretaria Especial do Esporte foram pegos de surpresa. Tiveram que refazer todo o planejamento e, em agosto, apresentaram ao governo um plano para tocar o legado olímpico com 27 pessoas (ante 95 cargos existentes na AGLO). O plano, porém, nunca foi posto em prática.

Todos os nomes indicados pela secretaria foram rejeitados para que Marcelo Magalhães Reis, padrinho de casamento de Flávio Bolsonaro e velho conhecido da família presidencial, fosse nomeado como diretor, em dezembro.

“O Marcelo é desconhecido por nós. Ele não foi em nenhum momento indicado por nós. Se perguntar quem é o Marcelo (Magalhães), eu não faço a menor ideia. Eu simplesmente desconheço. Nossa equipe estava pronta em agosto. Nós tínhamos uma responsabilidade enorme pelo legado, foi um investimento de R$ 2 bilhões do governo federal, e não podíamos deixar aquilo ali sem estar bem administrado. Perdemos essa queda de braço. Perdemos para quem? Não tenho essa resposta. Nossa equipe não conseguiu nomear ninguém. O Marcelo pediu todos os cargos para ele. Nós com a disciplina castrense, respeitamos”, afirmou o coronel Marco Aurélio Souto de Araújo, ainda hoje o secretário adjunto da secretaria.

É o caso de padrinho igual a afilhado, este especialista em rachadinhas, segundo denúncias. E, como não somos grosseiros como o pai dele, as rachadinhas referem-se às apropriações indébitas de funcionários do gabinete do então deputado estadual, se é que me entendem…

“Madalenas arrependidas” que têm manifestado publicamente o fato de terem se arrependido em ter votado em bolsonaro, eis a verdadeira face do anticorrupção.

                                                          ***************

Copiada do ntv

Depois de 23 anos, jornalista Rafael Coimbra pede demissão do Grupo Globo

“A minha veia acadêmica, professor que sou de marketing digital da FGV [Fundação Getúlio(*) Vargas],

(*) Cara-pálida, ele é professor da Fundação Getulio Vargas, não deu pra notar ainda que no nome da FGV Getulio não tem acento?

                                                          ***************

Copiada do Estadão

Superterça deixa disputa democrata restrita a Bernie Sanders e Joe Biden

Nas primeiras três prévias – Iowa, New Hampshire e Nevada – Sanders obteve excelentes resultados, saltou como favorito e sua caminhada parecia incontestável. Mas na quarta disputa a campanha do ex-presidente(???) ressuscitou.

(???) Epa, opa, e Obama foi o vice dele? Cara-pálida, mais cuidado, caramba, ex-vice. Na edição digital o erro foi corrigido.

E não é a primeira vez em que erram, na mesma edição há uma correção do mesmo erro cometido no dia 2:

Correções

Joe Biden. O candidato Joe Biden é ex-vice-presidente dos EUA e não ex-presidente como publicado incorretamente na reportagem Buttigieg desiste da disputa e Biden vira nome anti-Sanders (Editoria Internacional, 2/3/2020, pág. A7).

                                                           ***************

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *