livro

Algumas palavrinhas, por Maria Helena RR de Sousa

ALGUMAS PALAVRINHAS

MARIA HELENA RR DE SOUSA

Citações para Bolsonaro ver se compreende alguma coisa

ARTIGO PUBLICADO ORIGINALMENTE NO BLOG DO NOBLAT
 VEJA ONLINE, 2 DE MAIO DE 2020

Bolsonaro confessou que nem sempre lê os decretos que assina. São textos longos e que além de lidos têm que ser compreendidos… É muita letrinha e isso é muito cansativo.

Não dá para transformá-lo, nessa altura do campeonato, num grande leitor, mas pelo menos podemos usar apenas outras poucas letrinhas para fazê-lo ver o que está perdendo.

Ou não?

Sou teimosa, vou tentar.

De Cícero, o grande tribuno romano: “Uma sala sem livros é um corpo sem alma”.

De Jane Austen a grande escritora inglesa: “Uma pessoa, seja um cavalheiro ou uma dama, que não sente prazer em ler um bom romance, deve ser intoleravelmente estúpida”.

De Mark Twain, o admirável escritor americano: “Bons amigos, bons livros e uma consciência tranquila, eis a vida ideal”.

De Neil Galman, novelista britânico: “Os contos de fadas são mais do que verdadeiros. Não é somente porque nos contam que os dragões existem, mas porque garantem que eles podem ser vencidos”.

De Groucho Marx, o magistral cômico do cinema: “Fora do cachorro, o melhor amigo do homem é o livro. Dentro do cachorro é muito escuro para ler”

De Paul Valéry, o notável poeta francês: “Os livros têm os mesmos inimigos que os homens – fogo, umidade, bichos, tempo e seu próprio conteúdo”;

De Jorge Luis Borges, o gênio literário argentino: “Imagino que o Paraíso seja uma espécie de biblioteca”

De Ernest Hemingway, o brilhante escritor americano: “Não há amigo mais leal que um livro”.

De Winston Churchill, o estadista a quem o mundo todo muito deve: “Ele tem o dom de comprimir a maior quantidade de palavras na menor quantidade de ideias”.

Será de quem que Churchill falava?

Se não fosse a brutal diferença de geração, eu diria que era do Bolsonaro. Cai como uma luva, não cai?

____________________________

Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

Professora e tradutora. Vive no Rio de Janeiro. Escreve semanalmente para o Blog do Noblat desde agosto de 2005. Colabora para diversos sites e blogs com seus artigos sobre todos os temas e conhecimentos de Arte, Cultura e História. Ainda por cima é filha do grande Adoniran Barbosa.

1 thought on “Algumas palavrinhas, por Maria Helena RR de Sousa

  1. Minha Querida

    Acha mesmo que o Grande Winston perderia segundos de apreciar u bom wiskey ou um churchil (como eram,e ainda é, classificado seus charutos?

    Churchill consegui o que este coiso persegue: ganhar uma guerra na garganta, último recurso que lhe restou após a quase aniquilação do exército na França; mas há uma enorme distância de inteligência. Possivelmente um espaço tão grande que dois buracos negros podem ser incluídos sem que um afete o outro

    Ih, parece que passei perto do nome que procuras.

    Beijos

    Arthur Latache

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter