Cala a boca? Cala a boca? Apenas responda, presidente, e a lista de perguntas é grande

 A Prefeitura de São Paulo, com o intuito de convencer as pessoas a não sair de casa começou a fazer bloqueios nas principais vias da cidade criando enormes congestionamentos. Medida impensada, caso típico de “de boas intenções o Inferno está cheio”, esqueceu-se de que os profissionais de saúde precisam obrigatoriamente sair de casa e estão sendo prejudicados. E é importante não esquecer do perigo que estes correm ao usar transporte coletivo, são muitos os casos de agressão por parte de coisiformes e assemelhados. Ambulâncias também ficaram presas nos congestionamentos. Menos mal que a ficha caiu e a medida foi, hoje (6), revogada.

 Está comprovado, o coiso não é caso de impeachment e, sim, de internação em hospital psiquiátrico. Ontem (5), em um ataque de fúria, boquejou, ao ser perguntado por um repórter, “Cala a boca, não te perguntei nada. Cala a boca, cala a boca. Não tenho nada contra o superintendente do Rio e não interfiro na PF”.

É tão desconectado da realidade que, pouco depois, declarou que as agressões a jornalistas no domingo foram obra de “algum maluco possivelmente infiltrado, que deveria ser punido pela atitude”, apesar de a violência ter sido amplamente documentada, mostrando, no mínimo, 20 agressores.

O coiso é tão curto de raciocínio que toda vez que abre a boca para desmentir Sergio Moro produz mais provas contra ele mesmo, confirma as declarações do ex-ministro.

O depoimento de Sergio Moro à Polícia Federal foi divulgado. Quem transcreveu é um gênio da concisão, oito horas de depoimento resultaram em 15 míseras páginas em PDF. Deve ter carne escondida debaixo desse angu…

Depoimento SERGIO MOROabra AQUI

(CACALO KFOURI)

                                                         ***************

***************

Copiada da Folha de S.Paulo

‘Espero que agora Regina Duarte me receba’, diz demitido por ela e reconduzido à Funarte por Bolsonaro

Se lhe restou – para provocar o Gordo, a restou – um pingo de vergonha na cara, Regina tem mais é que pedir demissão.

E não é que o camarada foi demitido de novo??? O coiso piscou mais uma vez.

                                                        ***************

Copiada do Congresso em Foco

Troca na PF do Rio faz delegados suspenderem nota de apoio a novo diretor

 Vai ser fácil a vida dele…

 Homem que atacou enfermeiras trabalha para o Ministério de Direitos Humanos

Renan da Silva Sena, funcionário terceirizado do MDH (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos), agrediu verbalmente e cuspiu em enfermeiras que faziam uma manifestação na Praça dos Três Poderes, em Brasília, na última sexta-feira (1º).

Sena é analista de projetos do setor socioeducativo, mas não aparece nem exerce suas atividades no ministério desde meados de março. Ele foi contratado pela empresa G4F Soluções Corporativas Ltda, que tem um contrato com o MDH no valor de R$ 20 milhões de prestação serviços operacionais e apoio administrativo.

Ministra Damares, pela primeira vez, meus parabéns, o coisiforme foi demitido três dias depois. Ah, aproveitando as ensanchas, explique este contratinho…

                                                        ***************

Copiada da Coluna de Thaís Oyama

Nota das Forças Armadas complica situação de ministro da Defesa

Quando Bolsonaro ameaçou manter a posse do delegado amigo da família à revelia da ordem judicial de Moraes — a “quase crise institucional” a que o próprio presidente se referiu em conversa com apoiadores — Azevedo e Silva foi um dos “bombeiros” que atuou(!!!) para dissuadi-lo da ideia.

(!!!) Será que é tão difícil assim, caramba? Cara-pálida, você escreveu bombeiros, disse que ele faz parte da turma – foi um deles – portanto, como pode ser atuou se foram os bombeiros que atuaram, entre eles, ele?

A nota divulgada hoje pelo ministro Azevedo e Silva, em que afirma serem as Forças “uma instituição de Estado” – e, portanto(*), não de governo; e, portanto(*), não do governo Bolsonaro – não contribuiu para melhorar a opinião do presidente em relação ao seu auxiliar.

(*) Quanto portanto… que tal substituir um deles por “por isso”?

Pois é, quem mandou aceitar posto neste governo? Nele é proibido falar a verdade. Se tivesse ficado como assessor de Dias Tofolli não estaria passando por tal vergonha, um general sendo fritado por um capitão de araque.

                                                       ***************

Copiada da Coluna de Rubens Valente, do UOL e G1

Em depoimento na PF, Moro disse que não acusou Bolsonaro de crime

 Bem feito, o sr. foi acusado por ele…: “Bolsonaro acusa Moro de crime federal e mostra conversa com ex-ministro” (UOL).

 Mas, sr., explique-se melhor:  “Bolsonaro pediu comando da PF do Rio, diz Moro em depoimento: ‘Você tem 27 superintendências, eu quero apenas uma’” (G1). Qual “uma” ele pediu, foi a do Rio – rima! –, não? A que investiga a zeralhada, não? Isto não é crime?

                                                       ***************

Copiada do G1

STF autoriza novos depoimentos no inquérito sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF

Decisão é do ministro Celso de Mello. Procuradoria-Geral da República pediu depoimentos de dez pessoas, incluindo três ministros, e perícia nas mídias do celular do ex-ministro Sergio Moro.

A PGR pediu o depoimento de dez pessoas – entre elas, três ministros e uma deputada. Serão ouvidos:

  • os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Walter Braga Netto (Casa Civil);
  • a deputada Carla Zambelli (PSL-SP);
  • os delegados da Polícia Federal Ricardo Saadi, Carlos Henrique de Oliveira Sousa, Alexandre Saraiva, Rodrigo Teixeira, Maurício Valeixo e Alexandre Ramagem.

E agora, Josés? Vão mentir descaradamente ou falar a verdade e assim pagarão o mico de desonrarem a farda do Exército Brasileiro ao aceitar fazer parte deste desgoverno?

                                                               ***************

Copiadas do UOL

Coronavírus: Brasil confirma 600 mortes em 24 horas e bate novo recorde

O Ministério da Saúde anunciou hoje que o Brasil registrou 7.921 mortes pelo novo coronavírus. Em 24 horas, o governo confirmou 600 mortes em decorrência da doença, maior número registrado no período desde o início da pandemia.

E onde está o ministro, ainda tentando vestir a máscara? Um bom retrato do atual desgoverno, ou os ministros se omitem ou falam asnices, copiando o chefão.

Weintraub contraria Teich e pede que ‘questionem se precisa da quarentena’

Acabou a quarentena de asnices, há dias que mantinha silêncio e não agredia nossos ouvidos. E quebrou a mudez com fala bem ao nível de sua ignorância, quase 8 mil mortos e fica em dúvida se precisa de quarentena.

                                                              ***************

Copiada da Coluna de Josias de Souza

 STF requisita ao Planalto vídeo de reunião ministerial

Em despacho assinado às 22h30 da noite desta terça-feira (5), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, ordenou ao Planalto que entregue em 72 horas os “registros audiovisuais” de reunião realizada em 22 de abril entre Jair Bolsonaro, ministros e presidentes de bancos estatais. O encontro foi mencionado por Sergio Moro em depoimento no inquérito que apura a acusação de que Bolsonaro tramou uma intervenção política na PF. Segundo Moro, o presidente cobrou durante a reunião a substituição do superintendente da PF no Rio de Janeiro. Do contrário, trocaria o diretor-geral do órgão e o próprio ministro da Justiça.

Que situação, hein? Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come… Se apagaram o vídeo é crime, se mostrarem é forca.

                                                              ***************

JOGO DA FORCA - Jogalo

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *