Passando vergonha, a nossa, a alheia, a de Trump, do coiso e seus coisetes

Passando Vergonha GIF - PassandoVergonha - Discover & Share GIFs Esta madrugada (3) assisti na CNN original a uma entrevista do chefe de Polícia da cidade norte-americana de Houston, o comandante Azevedo, um imigrante cubano que chegou aos EUA quando tinha 4 anos de idade. Disse duas frases marcantes em relação a Trump, a quem considera responsável pelo acirramento da violência nas manifestações. Uma foi “Presidente Trump, se não tem nada de construtivo a dizer não diga nada”; a outra, mais didática ainda: “Comece a ser presidente do país e pare de ser apresentador de “O Aprendiz”.

 Falta alguma autoridade na área de Segurança  por aqui para dizer a mesma coisa para o coiso, presida o país e pare de ser causador de conflitos.

 O procurador-geral da República, envergonhando a classe, mostra-se cada vez mais um capacho, o procurador-geral do coiso, agora defende a possibilidade de intervenção militar.

 Por falar em gente que causa vergonha, não bastassem os generais de pijama que desonram as Forças Armadas, Aras, Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, chama movimento negro de “escória maldita” em reunião. A fala foi divulgada pelo Estadão e a única reação do desclassificado foi lamentar a divulgação de uma gravação clandestina, o que confirma que a fala exprime exatamente o que pensa. País estranho este, onde há negros racistas não em relação a brancos e sim a seus iguais.

No Estadão (3), pág. A10, “Antes do primeiro tiro”,

https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,antes-do-primeiro-tiro,70003322917

Está na capa do UOL (2), “Por que fui citada por Jair Bolsonaro?”. A leitura permite sem nenhum esforço concluir de que lugar são geradas as fake news:

https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/bianca-santana/2020/06/02/por-que-fui-citada-por-jair-bolsonaro.htm 

(CACALO KFOURI)

                                                          ***************

Copiada da Coluna de Carla Araújo

MJ vai investigar vazamento de dados do presidente e GSI apura o incidente

O ministro da Justiça, André Mendonça, informou à coluna que já determinou que seja instaurado um inquérito policial para apurar o vazamento de dados do presidente Jair Bolsonaro e de outras autoridades por um grupo de hackers. Às 12h08, o ministro usou o Twitter para confirmar a informação e disse que determinou à Polícia Federal “abertura de inquérito para investigar vazamento de informações pessoais do presidente @JairBolsonaro, seus familiares e demais autoridades”.

Tem mesmo que investigar, mas poderia também fazer uma investigação em lugar bem mais pertinho, no gabinete do ódio que funciona no Palácio do Planalto.

E o GSI, hein? Não é nisso que o coiso confia? Vai ter interferência agora, troca de comando?

                                                          ***************

Copiadas do UOL

Sara Winter debocha de intimação para depor após ameaças ao STF: ‘Não vou’

 É evidente que este traste está provocando para ser preso e se transformar em heroína – no caso, nomearia duas drogas – do coiso.

Bolsonaro entrega cargos a caciques investigados no mensalão e na Lava Jato

Caciques do PP e do PL, respectivamente, Ciro Nogueira e Valdemar Costa Neto indicaram presidentes e diretores de autarquias importantes do governo federal. Roberto Jefferson tem sido mais explícito em suas manifestações de apoio ao presidente, mas ainda não emplacou aliados no governo.

A velha política e a patifaria foram trocadas por algo mais explícito, “mãos ao alto!”.

“Clara medida de intimidação”, diz Bolsonaro sobre vazamento de dados

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), postou hoje em seu perfil de Facebook que o vazamento de seus dados por hackers é uma “clara medida de intimidação”.

Pobrezinho, deve estar chocado, intimidação, ora vejam só… Nada como provar do próprio veneno, né mermo?

Bispa diz que Trump usou igreja e Bíblia de forma ‘profundamente ofensiva’

A bispa Mariann Budde, uma das reverendas que cuidam da igreja St. John’s, localizada na Praça Lafayette, perto da Casa Branca, disse que o presidente dos EUA, Donald Trump, usou a igreja e a Bíblia de maneira ofensiva ao posar para fotos enquanto policiais dispersavam manifestantes com bombas e gás lacrimogêneo na tarde de ontem.

“Ele (o ato de Trump de posar para fotos) foi precedido por uma limpeza violenta de manifestantes pacíficos. E ele (Trump) estava usando nossa igreja como pano de fundo e a Bíblia como suporte, de maneiras que eu achei profundamente ofensivas”, disse a reverenda para a emissora de televisão MSNBC.

Tomô, ogro? Fez demagogia na porta errada.

Sara Winter rebate DEM: ‘Como fui expulsa se sou filiada ao Aliança?’

É tão quencoçô, prondecovô, ondecotô que deve ter se filiado a um partido e se esquecido de se desfiliar do outro.

Mas, a desprezível figura não está ganhando espaço demais na imprensa, sendo promovida como relevante quando, na verdade, é insignificante?

                                                            ***************

Copiada do Estadão conteúdo

Empresário Carlos Wizard vai assumir secretaria do Ministério da Saúde

 O empresário Carlos Wizard, fundador da rede Wizard de escolas de inglês, foi convidado pelo ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, para assumir o comando da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE).

Olhem só o tamanho do desespero, é tanta gente incompetente e perdida no ministério que apelaram para um mágico (Wizard).

                                                            ***************

Copiada da Folha

Operação contra fake news reforça suspeitas das eleições de 2018

Inquérito do STF se entrelaça com investigações sobre disparos por WhatsApp, revelada pela Folha entre primeiro e segundo turnos

A operação realizada na última quarta-feira (27) no inquérito do Supremo Tribunal Federal contra fake news reforçou suspeitas levantadas desde a eleição de 2018 sobre a utilização de disparos em massa pelo WhatsApp e outras contas automatizadas para disseminar propaganda e desinformação.

E não é que o coiso tinha razão quando declarou que as eleições foram fraudadas? Só esqueceu de dizer por quem…

                                                           ***************

Copiada do G1

‘É o destino de todo mundo’, afirma Bolsonaro após lamentar mortes por coronavírus

Sim, é, mas a sua incompetência está fazendo com que chegue mais depressa, está encurtando o caminho. A prova:

Brasil registra recorde de 1.262 mortes por Covid-19 em 24 horas e chega a 31.199

Com esta contagem, o Brasil se junta a outros três países que ultrapassaram a triste marca dos 30 mil mortos. Está ao lado da Itália (33.530)– que já foi o epicentro da doença na Europa–, do Reino Unido (39.452) com uma das taxas de morte mais aceleradas do mundo e dos Estados Unidos que contam mais de 106 mil baixas.

O recordista é o seu grande amigo e êmulo.

                                                           ***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *