E o vento levou… Luta antiracismo não pode virar censura

Tem dias que a gente se sente como quem … acha que é melhor deixar os outros falarem pela gente…    

 Está na Folha de S.Paulo (12), pág. A2, tomara que a intenção se transforme em realidade, “Para militares que gostam de ler”.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/ruycastro/2020/06/para-militares-que-gostam-de-ler.shtml

 Este artigo, “O futuro do passado”, publicado na pág. A2 da Folha (11), trata do despropósito de certas ações de revisionismo histórico desencadeadas pelo assassinato, nos EUA,  do negro George Floyd por um policial branco.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/robertodias/2020/06/o-futuro-do-passado-do-revisionismo-historico.shtml

 Uma ação das mais descabidas foi a retirada de um dos melhores filmes de todos os tempos, “E o Vento Levou”, da plataforma HBO Max sob alegação de conteúdo racista.

 Também na mesma página, mas sobre outro assunto,  “Sem ar”.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maria-herminia-tavares/2020/06/sem-ar.shtml

 (CACALO KFOURI)

                                                           ***************

Quem é terrorista, os que se manifestam contra ele ou o alvo dos protestos?

 

                                                             ***************

Copiada do Estadão

 Sopros finais da turma de Miles Davis 

Assim como todos que lançaram obras-primas em 1959, o misterioso ano que desafia espiritualistas, materialistas, criacionistas e terraplanistas a explicar o que levou tantos álbuns a saírem ao mesmo tempo. O pianista Dave Brubeck, de Times(???) Out; o baixista Charles Mingus, de Ah

Gozado, tenho o LP normal, o audiófilo (180 gramas), o CD normal e o CD audiófilo e na capa de todos eles está escrito TIME OUT. Quero esta edição especial, cara-pálida.

                                                                ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

 Aurora do feminismo: a série origina(?) que vai contar a história de Ângela Diniz

(?) Origina o quê, cara-pálida, olha direito o texto:

O Globoplay e a produtora A Fábrica fecharam contrato para o desenvolvimento de uma série original(*) sobre Ângela Diniz (1944-1976),

(*) Viste?

                                                                ***************

Copiada da Coluna de Ricardo Feltrin

Ibope: SBT despenca 30% em um ano e deixa Silvio em pânico

Dados de audiência consolidada mostram que nestes primeiros 10 dias de junho, na média 24 horas, o SBT já perdeu 30% de seu público na Grande São Paulo, comparados com os primeiros 10 dias de junho de 2019.

Ah, pode deixar, “titio” coiso vai ajudá-lo a cair mais ainda agora que nomeou o marido de Patrícia Abravanel ministro. Se ele favorecer muito o SBT o bispo da Record vai ficar bravo.

                                                                 ***************

Copiadas do UOL

 Policial civil negro é abordado e agredido por PM enquanto levava suspeitos

“Vai, negão, deita no chão”. “Que polícia que nada, seu filho da p***”. Essas foram as ordens que o policial civil negro W.V.S., 39, teria(???) recebido de um policial militar por volta das 12h45 de anteontem (8), em frente à delegacia em que trabalha, no centro de São Paulo, enquanto conduzia três suspeitos para a DP.

(???) Por que teria, o fato de o PM ter fugido é uma confissão.

O policial civil registrou BO (Boletim de Ocorrência) de lesão corporal, injúria e violência arbitrária. O PM fugiu sem ser identificado, porém a identificação da moto que usava foi anotada. Com base nessa informação, a Polícia Civil oficiou a PM e a Corregedoria da corporação, requerendo o nome do policial e medidas a serem adotadas.

O PM inspirou-se em Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares. De outro lado, os  negros brasileiros deveriam inspirar-se na reação dos negros norte-americanos – sem violência! – e tomar alguma providência.

                                                   ***************

Copiadas da Folha

Principal militar dos EUA pede desculpas por participação em jogo de cena de Trump

A principal autoridade militar dos EUA pediu desculpas nesta quinta-feira (11) por ter participado da caminhada do presidente Donald Trump na Praça Lafayette para uma sessão de fotos, depois que forças de segurança usaram gás lacrimogêneo e balas de borracha para expulsar ativistas pacíficos do local.

“Eu não deveria estar lá”, disse o general Mark A. Milley, chefe do Estado-Maior Conjunto, em discurso pré-gravado em vídeo na Universidade de Defesa Nacional. “Minha presença naquele momento e naquele ambiente criou uma percepção de que os militares participam da política interna.”

Inspirem-se, militares brasileiros, inspirem-se, sirvam a Pátria como juraram fazer e não a um borra-botas que vai destruí-la tal é a incompetência dele.

Flávio e Carlos Bolsonaro usaram dinheiro vivo para pagar débito com corretora

O repasse ocorreu em maio de 2009, dentro do período sob investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre a suposta “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa. Carlos também é alvo de investigações da Promotoria, sob suspeita de empregar funcionários fantasmas na Câmara Municipal do Rio.

De acordo com os processos, em maio de 2009 ambos foram informados de que tinham um débito de R$ 15,5 mil cada a quitar em razão das perdas ocasionadas pela crise financeira de 2008 que atingiu em cheio a Bolsa de Valores.

Em sua ação, Flávio afirma que foi informado pelo gerente da mesa de operações da corretora sobre o débito.

“Assustado, o autor disse que não dispunha deste valor em conta(-)corrente(???), mas entregaria o referido valor em espécie, no intuito de não ter o seu nome negativado e de não recair sobre si a ‘responsabilidade’ pelo não pagamento de funcionários da corretora”, escreveu a defesa de Flávio.

O relato feito por Carlos é semelhante ao do irmão, descrevendo também o uso de recursos em espécie para pagar o débito de R$ 15,5 mil.

(???) Caramba, os cara não tinham R$ 15,5 na conta-corrente mas carregavam na carteira??? Ah, deve ter sido vaquinha na rachadinha, não acham?

                                                             ***************

Copiadas do G1

Justiça Federal suspende portaria que aumenta limite de compra de munição

Decisão provisória é da 25ª Vara Cível Federal em São Paulo e aponta vícios na portaria. Texto autorizou compra de 550 cartuchos ao mês; limite anterior era de 200 ao ano.(*)

Justiça Federal do Rio suspende nomeação da presidente do Iphan

Decisão de juiz da 28ª Vara Federal atende a ação popular que questiona a qualificação de Larissa Rodrigues Peixoto Dutra para o cargo.(*)

(*) O Ibis, time de futebol de Pernambuco, está receoso de perder o lugar de maior perdedor do mundo para o coiso, este não ganha uma na Justiça.

Larissa foi nomeada em 11 de maio, dias depois de o presidente Jair Bolsonaro criticar a atuação do Iphan. Na reunião ministerial de 22 de abril de 2020, (Bolsonaro disse que alguém do Iphan deveria resolver o assunto de obras como as do empresário Luciano Hang)(*) – supostamente suspensas em decorrência de processos de licenciamentos junto à instituição.

(*) O ex-ministro  Geddel Vieira Lima não foi condenado por improbidade administrativa por ter pressionado o ex-ministro Marcelo Calero (Cultura) para que o Iphan liberasse um empreendimento imobiliário em Salvador?

Guillaume Kurkdjian (com imagens) | Arte isométrica, Conceitual ...

 Bolsonaro veta trecho de projeto que dava a síndico poder de barrar festas em condomínio

 Projeto foi aprovado pelo Congresso e flexibiliza relações jurídicas de direito privado

O trecho que Bolsonaro vetou permitia que os síndicos restringissem o acesso a áreas comuns de condomínios para evitar a contaminação pela Covid-19, além de permitir que festividades e reuniões fossem proibidas durante a pandemia.

“Qualquer decisão(*) de restrição nos condomínios (devem ser tomados)(*) seguindo o desejo dos moradores nas assembleias internas”, antecipou Bolsonaro em post em uma rede social.

pagina principal(*) Não há dúvida, foi ele mesmo quem “escreveram”, decisão devem ser  tomados… Não é à toa que escolheu Weintraub como sinistro da Deseducação.

 Não satisfeito em criar conflitos nas ruas vai levá-los para os condomínios, causando briga entre os moradores que têm bom senso e os que se recusam a enxergar a realidade.

                                                           ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *