juiz

Juiz e desembargador viram notícia ruim e culpam…a mídia! Tadinha.

Breve nota sobre a imparcialidade e neutralidade do JuizUm juiz – cargo que, ingenuamente, se pensa ocupado por pessoas preparadas e donas de bom senso – de Belo Horizonte, contrariando decisão do prefeito da cidade, ordenou que bares, lanchonetes e restaurantes locais fossem reabertos. O argumento usado foi que “a mídia impõe medo e desespero sobre a doença. Ah, a mídia, sempre a culpada, não são as 80.251 mortes e os 2.121.645  infectados – lembrando sempre de que há subnotificação de casos – que impõe “medo e desespero” sobre a doença. Para completar o despautério, chamou o prefeito de tirano, pois, recorrendo a uma leitura torta da Constituição, declarou que  “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisas senão em virtude da lei.

 Está na página A2 do Estadão (21) o artigo “Brasil, ingovernável” que tem muito a ver com o exposto acima. https://opiniao.estadao.com.br/noticias/espaco-aberto,brasil-ingovernavel,70003370428

 Este artigo, publicado na pág. A2 da Folha de S.Paulo (20), mostra que a fábula do “Escorpião e o sapo” descreve várias situações reais e imutáveis: “Não é hora de perdoar o PT”

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/catarina-rochamonte/2020/07/nao-e-hora-de-perdoar-o-pt.shtml

O Mirando completa: não falta somente reconhecer os erros que cometeram e o quão  pouco democráticos são e sem sinais de que pretendem mudar, ainda não admitem que foram responsáveis pela eleição do coiso e serão de muitos similares mais, pois não aceitam fazer alianças em que não sejam os donos do pedaço apesar da forte rejeição que sofrem.

 Está em discussão no Congresso o projeto do governo que trata do Fundo de Educação Básica (Fundeb) sem que se tenha notícia de uma manifestação que seja do novo ministro da Educação. Talvez por sentir falta da inclusão de verba para compra de palmatórias para punir alunos rebeldes, ele é adepto de punição dolorida para crianças: “crianças devem sentir dor ao serem educadas. a correção não será obtida por métodos suaves”.

 (CACALO KFOURI)

                                                             ***************

 

                                                             ***************

Copiadas do UOL

Execuções de presos nos EUA coroam crise penitenciária durante pandemia

Conselheiro espiritual há dez anos de um homem no corredor da morte nos EUA, o monge budista Seigen Hartkemeyer, 68, evocou o princípio da liberdade religiosa numa ação judicial que pretendia adiar para o período pós-pandemia a execução de Wes Purkey, marcada para a semana passada.

Outra, contraintuitivamente, fora provocada pelos familiares da vítimas de Lee, que se viam impedidos de participar do evento-morte, devido ao agendamento no impróprio período de pandemia. Foram casos perdidos.

“O número de pessoas esperadas para um evento como este é da ordem da centena, várias delas vindas de outras regiões. Não bastasse tudo isso, a penitenciária onde Wes está preso hoje vive um surto de Covid-19”, descreveu o monge.

O candidato mais jovem - Política em Debate - Bem ParanáÉ por estas e por outras que dizem o ser humano um projeto fracassado, em pleno século 21 a execução de uma pessoa, por pior que seja, não deveria ser um atrativo, nem mesmo para as pessoas relacionadas com a vítima que levou à condenação, nos mesmos moldes em que acontecia na Idade Média.

 Uma polícia seletiva

PM do Rio associa partidos de oposição a vandalismo e elogia bolsonaristas em atos

Documentos internos da Polícia Militar do Rio de Janeiro obtidos com exclusividade pelo UOL mostram que a corporação associa partidos de oposição ao presidente Jair Bolsonaro a atos de vandalismo. É com esse argumento que a corporação justificou a inclusão de aparatos de repressão em planos de policiamento para manifestações políticas no estado durante a pandemia da covid-19.

Os registros internos da PM —solicitações de policiamento, ordens de serviço e outros documentos relativos a mais de uma dezena de manifestações no Rio desde 18 de abril— revelam uma postura seletiva no tratamento de atos públicos (veja documentos a seguir).

Nos governos liderados por petistas os hoje no Poder e seus apoiadores, quando aconteciam fatos parecidos com este, esperneavam e diziam que tal órgão foi aparelhado, hoje, fazem pior, aparelham forças que portam armas, que têm histórico de violência desde a época em que foram criadas – ad hoc – e que, atualmente, sentem-se protegidas para manter a selvageria, não só no Rio, é geral.

Os documentos são incontestáveis, segue o link para acesso ao texto:

https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/pm-do-rio-associa-partidos-de-oposicao-a-vandalismo-e-elogia-bolsonaristas-em-atos-durante-pandemia/#page1

 

“PMs balearam meu marido, meu filho e os deixaram no chão”, diz manicure

Para confirmar o comentário acima a respeito do sentimento de impunidade de PMs pelo país todo aqui vai o link para ler o relato na íntegra:

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/07/20/pms-balearam-meu-marido-meu-filho-e-os-deixaram-no-chao-diz-manicure.htm

                                                            ***************

Copiadas do Estadão

 Direto da Fonte

 ‘Não se pode crescer (às custas)(*) de destruição’

 Gisele Bündchen festeja 40 anos com gesto ecológico.

(*) Não, cara-linda, à custa, custas são despesas em processos judiciais.

 Trump minimiza crise e sugere fraude

 O presidente defendeu sua resposta à pandemia, afirmando que os EUA têm “uma das mais baixas taxas de mortalidade do mundo”. “Não é verdade”, retrucou Wallace – a mortalidade entre os americanos, de 433 (por cada)(*) milhão de habitantes, está entre as dez mais altas do mundo.

(*) Oinc, oinc, oinc. Pra que “cada”, cara-pálida? Por que aprecia um cacófato? De 433 por milhão é suficiente.

 

“Preciso ver. Não vou dizer que sim. Não vou dizer, assim como fiz da última vez”, declarou Trump ao ser questionado sobre eventual derrota nas urnas nas eleições de novembro.

Mais uma vez, o coiso saiu na frente, disse que certas ordens do STF não se cumprem, o coisão falou que não aceitará o resultado das urnas.

 PSOL escolhe Boulos em SP

 O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-teto(*) (MTST) Guilherme Boulos e a deputada federal Luiza Erundina foram confirmados ontem como pré candidatos à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL.

(*) Problema, problema: o nome do movimento é Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, sem hífen e T, são dois erros, cara-pálida. Mas, de repente, não mais que de repente, uma questão mais alta se alevanta, atualmente, segundo o Volp, sem-teto, que era só substantivo, agora também é adjetivo. É assim que consta no Aurélio também, no Houaiss só existe como substantivo. Porém, o Volp é o chefe, sem-teto adj. e subs. Resta um problema, o movimento não mudou nada no nome e, até que isso aconteça, tal como no jogo do bicho, vale o escrito, sem hífen:

Quem Somos – MTST

mtst.org › quem-somos

 São duas pessoas com grande rejeição, o PT deve lançar candidato também, o pessoal lá não tem mais idade para alianças segundo o guru deles e, qualquer que seja, valerá o antipetismo. Resultado, a direita comemora.

 Veja, leitor, o que diz um dos prováveis adversários:

 ‘Pré-candidato do Novo aposta no voto ‘bolsodória’(*)

 (*) Bolsodoria, cara-pálida.

 “Eu quero ser o representante da direita em São Paulo, e o Doria traiu a direita”

Trata-se de Filipe Sabará

 Justiça suspende investigação contra(*) advogado de Flávio

 O desembargador Paulo Espírito Santo, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2), determinou a suspensão da investigação criminal em relação(*) ao advogado Victor Granado Alves,

(*) O cara-pálida é um portento, consegue errar e acertar ao mesmo tempo. Errou no contra, acertou no em relação.

 Governo quer quadruplicar bônus a militar

Minuta de MP prevê que oficiais que hoje ganham até R$ 1.734,92 como adicional para exercer cargo de confiança na administração passem a receber até R$ 6.991,73. Os militares de patente mais baixa poderão receber R$ 2.591,46. Na área econômica, avaliação é de que o momento “não está favorável”.

O governo Jair Bolsonaro pretende criar duas categorias de cargos e gratificações no Executivo para ocupação exclusiva por militares, com remunerações maiores que os valores atuais. Oficiais que hoje recebem até R$ 1.734,92 para exercer cargo de confiança na administração podem passar a ganhar até R$ 6.991,73, mais de seis vezes o salário mínimo (R$ 1.045), de acordo com minuta de medida provisória obtida pelo Estadão/broadcast.

Os praças, militares de patente mais baixa que têm reclamado do tratamento mais favorável dado pelo governo aos oficiais, também poderão receber gratificações de até R$ 2.591,46, o equivalente a dois salários mínimos e meio.

Não tem dinheiro para projetos sociais, não tem dinheiro para o Fundeb, não tem dinheiro para manter a desoneração salarial dos civis, mas para compra de apoio das tropas não falta.

A MP reforça o conteúdo do artigo “Brasil, ingovernável” citado na abertura do Mirando.

                                                               ***************

Copiadas do G1

 Em depoimento, Flavio Bolsonaro nega ter tomado conhecimento prévio de operação da PF

 Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, prestou o depoimento a Benones no próprio gabinete no Senado, acompanhado de Luciana Pires. O senador não deu entrevistas após o depoimento. Um procedimento de investigação criminal apura denúncia de vazamento da operação. A denúncia foi feita pelo empresário Paulo Marinho, ex-aliado do senador.

“Então tá então”, como diria Nerso da Capitinga, da Escolinha do Professor Raimundo, todos acreditamos (risadas de ahahaha até uhuhuhu).

 Desembargador que rasgou multa e humilhou guarda municipal em Santos já ameaçou colega no estacionamento do TJ-SP

No sábado (18), Eduardo Siqueira humilhou um guarda municipal que tentava aplicar uma multa por falta de uso de máscara na praia. Colega dele do TJ-SP disse que já foi ameaçada pelo desembargador no estacionamento do tribunal, mas representação foi arquivada.

“Ele teve um procedimento bastante agressivo na garagem do tribunal por ouvir que alguém tinha pronunciado o nome dele. Ele desceu do carro com violência física no sentido de chegar perto e me acuar fisicamente, tomando satisfação. E eu fui obrigada a representá-lo, e veja que o lamentável foi que o presidente Ivan Sartori simplesmente arquivou a representação porque achou que isso foi corriqueiro e rotineiro”, disse a desembargadora.

É muito provável que, dada a leniência do CNJ, o acontecido agora tenha o mesmo destino. Isso se não receber como castigo a aposentadoria compulsória com o parco  provento de uns R$ 35 mil.

 Em relação ao episódio da agressão ao guarda-civil a indigitada “otoridade” ainda teve o desplante de declarar que “Acabei sendo vítima de uma verdadeira armação. A abordagem foi editada e completamente diferente das que recebi antes, mas com uma câmera previamente ligada, fazendo parecer que de vítima sou o vilão.”

 E pensar que alguém assim atua em nível de recursos e tem o poder de decidir o destino das pessoas.

                                                               ***************

Copiada do Estadão conteúdo

 Casa Civil dá aval para filha de Braga Netto ocupar cargo de R$ 13 mil na ANS

A Casa Civil, comandada pelo general Walter Braga Netto, deu autorização para a ANS (Agência Nacional de Saúde) contratar a filha do ministro, Isabela Oassé de Moraes Ancora Braga Netto, para uma vaga de gerente no órgão, com salário de R$ 13.074 por mês. O cargo é de livre nomeação, ou seja, não é preciso fazer concurso público para exercê-lo.

O posto trata da relação entre ANS, planos de saúde e prestadores de serviços, como hospitais. A filha do ministro é formada em comunicação social. O nome de Isabela foi analisado pela Casa Civil porque nomeações para cargos comissionados do alto escalão exigem aval da pasta.

A ocupação do Ministério da Saúde por militares não foi suficiente, agora estendem suas ramificações via parentes civis para a agência reguladora, “tá tudo dominado!”. Compare, leitor, a graduação de quem sai com a de quem entra:

Sai Gustavo de Barros Macieira, servidor de carreira da agência e especialista em direito do Estado e da regulação pela FGV (Fundação Getulio Vargas)

Entra Isabela Oassé de Moraes Ancora Braga Netto, formada em Comunicação Social.

                                                               ***************

Copiada da Folha 

 Pressionado, Trump incentiva pela primeira vez americanos a usarem máscaras

 Na esteira de uma série de mudanças de postura (frente a)(!!!) críticas de sua gestão no combate ao coronavírus e à queda nas pesquisas de intenção de voto, o presidente dos EUA, Donald Trump, publicou nesta segunda (20) uma mensagem na qual afirma que “muitos dizem ser patriótico usar uma máscara”.(*)

 (!!!) Nem frente a nem “dis costas” a, apud seu Boneco, devido a, por causa de etc. etc. etc. cara-pálida.

 (*) Enquanto dizia isto pensava – dói, mas ele pensa – “Mas que é coisa de viado, é”. Só mudou de ideia (da boca pra fora)  porque as pesquisas eleitorais mostram que o tanto de besteiras feitas até o momento fez que até os republicanos começaram a desistir dele.

                                                                ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *