VIOLÊNCIA

A violência absurda e idiota. Blog do Mário Marinho

A VIOLÊNCIA ABSURDA E IDIOTA

BLOG DO MÁRIO MARINHO

VIOLÊNCIA

Cenas de violência, dentro e fora de campo, vão se tornando quase que corriqueiras no dia a dia do futebol. E não falo apenas do futebol brasileiro, nem apenas desses conturbados e estressantes tempos de pandemia.

No começo desse mês, um grupo de exaltados torcedores invadiu o estádio Orlando Scarpeli, em Florianópolis, durante treino dos jogadores do Figueirense.

Não foi só a invasão, mas houve um verdadeiro bombardeio sobre os jogadores com fogos de artifício, colocando em riso a integridade física e até a vida das pessoas que estavam no gramado.

Neste domingo, jogadores do Corinthians tiveram que correr de torcedores que os esperavam no aeroporto, em São Paulo, após a derrota para o Fluminense.

Domingo à noite, hora de estar em casa com a família, já pensando no trabalho da segunda-feira, mas um bando de torcedores achou mais importante se deslocar até o aeroporto para agredir os jogadores.

Um absurdo sem tamanho.

Torcedores do Palmeiras foram ao aeroporto de Curitiba protestar contra o time. Isso aconteceu no dia 20 de agosto, uma quarta-feira, e o Palmeiras havia acabado de vencer o Atlético Paranaense, 1 a 0.

E um detalhe: o Palmeiras está invicto no Brasileirão.

Outro tipo de violência, ainda mais abjeta, aconteceu em Paris: Neymar foi chamado de macaco pelo jogador Álvaro Gonzalez, do Olympique, de Marselha, que acabou vencendo o jogo por 1 a 0.

Segundo Neymar, o jogador espanhol do Olympique o chamou de “macaco filho da puta” (“mono hijo de puta”, em espanhol).

Neymar acabou por dar um cascudo na cabeça do jogador, foi flagrado pelo VAR e recebeu cartão amarelo.

Depois da partida, a primeira manifestação de Neymar foi pelas redes sociais. E ele não aliviou:

“Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”, postou.

O espanhol nega a declaração e disse que o Neymar precisa aprender a perder.

O futebol é o esporte mais apaixonante que existe, sem dúvida alguma. Mas, não é o mais importante acontecimento de nossas vidas.

Gosto sempre de lembrar a boa frase do ótimo e criativo frasista Milton Neves: “O futebol é a coisa mais importante que existe entre as menos importantes do Mundo.”

___________________________________

Com a

bola rolando

 Na rodada do Brasileirão, o Corinthians segue sua sina.

Agora, sem técnico e dirigido pelo interino Dyego Coelho, foi derrotado pelo Fluminense, 2 a 1.

Não se pode nem mesmo dizer que o Corinthians jogou mal. Na verdade, jogou o futebolzinho que vem apresentando ultimamente.

Como são poucas as possibilidades que apareça um técnico (Mandrake?) capaz de fazer mágicas e transformar um elenco medíocre num elenco vencedor, o jeito é o corintiano se acalmar, tomar lexotan e se manter longe dos aeroportos.

Na Vila Belmiro, Santos e São Paulo fizeram um ótimo clássico que terminou com o empate por 2 a 2.

Marinho, aquele cujo nome não nega, fez mais um golaço e agora é o segundo colocado entre os artilheiros do Brasileirão.

Eis os cinco que mais marcaram:

1Thiago Galhardo8
2Marinho7
3Germán Cano7
4Gabriel Barbosa5

Veja os gols do domingo:

______________________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

_______________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter