batraquio

Governo de batráquio engolindo batraquinhos e muito fogo ardendo

batráquio O Imposto Ipiranga Paulo Guedes, depois de engolir mais um batráquio com a decisão do coiso de enterrar o programa Renda Brasil, um dos maiores ataques que já foram pensados aos aposentados, que teriam seus míseros proventos congelados por dois anos, declarou que o cartão vermelho presidencial não foi dirigido a ele. Há dois indicativos a considerar no episódio e ambos mostram falta de comando, pois o coiso reagiu como se não tivesse conhecimento do projeto, que teria sido pego de surpresa, e Paulo Guedes, ao se desviar da reprimenda que se não foi para ele e, sim, para a equipe, também demonstra que não sabe o que ela está fazendo. E como é de sua genética, volta a insistir na volta da CPMF, imposto que o presidente da Câmara Rodrigo Maia diz  que não passa de jeito nenhum. Tanto o coiso como o ministro jogam para a torcida e os torcedores perdem a cada partida.

O presidente dos EUA e candidato à reeleição Trumpão  em visita à Califórnia – estado fortemente atingido por incêndios florestais e chefiado por governador do Partido Democrata – desprezou, mais uma vez, o aquecimento global e atribuiu o fogo ao manejo inadequado das florestas. Acabou de falar a asneira e levou o troco, o governador imediatamente declarou que 57% das matas da Califórnia estão sob administração federal. Por aqui, o vice Hamilton Mourão disse em entrevista que as queimadas estão diminuindo, que isso não aparece porque tem gente no Inpe contra o governo e que só divulgam os dados ruins, os bons são omitidos. Lá como cá cínicos há.

Como contei aqui tempos atrás, meu tio Mário, figuraça carioca, usava um termo para definir os “espertos” que sempre caíam em qualquer arapuca por mais evidente que fosse, chamava-os de malandros-cocô. O texto de Gregorio Duvivier publicado na Folha de S.Paulo (8) confirma a tese no tio: “Não há brasileiro mais inocente e otário do que o carioca”

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/gregorioduvivier/2020/09/nao-ha-brasileiro-mais-inocente-que-o-carioca.shtml

(CACALO KFOURI)

                                                           ***************

                                                           ***************

Copiada da Agência Brasil

Míssil brasileiro de longo alcance está em fase final, diz ministro

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse hoje, em Manaus, que o projeto de criação de um míssil brasileiro capaz de percorrer 300 quilômetros de distância até seu alvo final está “em fase final de desenvolvimento”.

Para quê? O governo só não tem dinheiro para o que é necessário, para os brinquedinhos que encantam os militares que o infestam sobra, o foguetinho vem se juntar ao satélite supérfluo, pois o Inpe tem um que faz o serviço com eficiência.

                                                         ***************

Copiada da Folha

Caças russos estrelam propaganda eleitoral de Donald Trump

Acostumado a ser acusado de ter tido uma mãozinha do Kremlin na campanha de 2016, o presidente Donald Trump entregou uma prova incontestável da presença russa na sua tentativa de ficar na cadeira em novembro.

Não é exatamente um escândalo, contudo. A campanha de Trump montou uma peça de propaganda digital que pedia ao eleitor: “Apoie nossas tropas”, com uma foto dramática de soldados e três caças no contraluz.

A associação presumida era a de que votar em Trump seria bom para os militares americanos. No caso, russos: a foto utilizada pelos marqueteiros era de caças “made in Russia” sobrevoando soldados do país de Vladimir Putin.

Isto tem nome, lapso freudiano!

                                                         ***************

Copiadas do UOL

Luiz Carlos Ferreira treinava com dinheiro: “R$ 50 por cada(*) gol de falta”

Com um currículo repleto de histórias folclóricas, além das conversas e brincadeiras, ele costumava distribuir notas de R$ 50 para motivar seus jogadores durante os treinos.

(*) Oinc, oinc… a cada gol, cara-pálida. Ou por gol, porcada é vara.

Frango assado na panela de ferro

1 ramo(s) de tomilho

100 mililitro (ml) de azeite de oliva

1 quilo(s) de batata bolinha

200 mililitro (ml) de vinho branco

Sinceramente, chefia, alguém consegue entender o que se passa no UOL? 1 ramo(s), 100 mililitro, 1 quilo(s), 200 mililitro?

                                                         ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter