Здравствуйте, Путин, мы на блоке! (Olá, sr. Putin, estamos no pedaço!). Coluna Mário Marinho

Здравствуйте, Путин, мы на блоке!
(Olá, sr. Putin, estamos no pedaço!)

COLUNA MÁRIO MARINHO

Depois do show de bola contra o Paraguai, com vitória por 3 a 0, o Brasil recebeu mãozinha do Peru que venceu o Uruguai por 2 a 1 e, assim, tornou oficial a classificação do Brasil para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Jogando o que vem jogando desde que Tite assumiu a Seleção, a classificação para a Copa era mera questão de tempo. Se não tivesse sido ontem, seria no segundo semestre, quando as Eliminatórias serão retomadas.

Será que é uma espécie de mágica o que o técnico Tite fez com a Seleção Brasileira?

Não, não é mágica.

Hoje, conversava com o professor de Educação Física e especialista também em Administração Esportiva, professor Márcio Cabral, que durante muitos anos trabalhou no São Paulo e ele me contou um fato bastante emblemático.

– Uma vez, quando estava no São Paulo, perguntei ao Pita qual tinha sido o melhor técnico com quem ele havia trabalhado.

Pita, que foi um excelente e criativo meia revelado pelo Santos e que jogou também no São Paulo, respondeu:

– Foi o Pepe.

A resposta veio de pronto e o professor Márcio Cabral perguntou por que.

– Simples, ele gostava da gente e a gente também gostava dele. A gente entrava em campo tranquilo sabendo que mais do que um chefe, um líder, a gente tinha no Pepe um amigão.

Aí está parte importante da explicação do sucesso de Tite.

Ele é amigo dos jogadores, deixa todos à vontade, nada de cerceamentos, nada de esquemas táticos rígidos. O futebol não é um quartel, não é um colégio interno.

Essa é também, em minha opinião, um belo exemplo de gestão que pode, e deve, ser aplicado em qualquer empresa que busque sucesso.

Aliás, o lateral esquerdo Marcelo, que fez um belíssimo gol ontem, em entrevista à tevê Globo disse exatamente isso sobre o técnico Tite:

– Ele nos deixa à vontade. Estamos no melhor momento da Seleção, dá para ver o ambiente que temos, a entrega de cada jogador, todo mundo trabalhando forte em cada treinamento. A gente agradece muito a vinda do professor Tite e seus companheiros, porque ele mudou praticamente tudo. A gente deve muito a ele.

Em minha longa caminhada pelo futebol, só havia visto, até ontem, um técnico aclamado e festejado pela torcida como se fosse um artilheiro, um goleador: Telê Santana. Na noite desta terça-feira, 23-03-2017, a torcia entoou o nome de Tite.

Uma justa homenagem para quem se parece muito com Tele Santana: sério, bom caráter, criativo, exigente mas, sobretudo, amigo.

Assista aos principais lances da vitória, 3 a 0, que carimbou o passaporte do Brasil para a Copa da Rússia.

Passeio brasileiro
pelas Eliminatórias

Copa de 1930 – Uruguai – Não teve Eliminatória. Os 13 países que participaram foram convidados.

Copa de 1934 – Itália – O Peru desistiu de participar e o Brasil se classificou automaticamente

Copa de 1938 – França – A Argentina desistiu de disputar e o Brasil se classificou automaticamente.

Copa de 1950 – O Brasil, como País sede se classificou automaticamente.

Copa de 1954 – Suíça – O Brasil jogou contra o Paraguai e o Chile, jogos de ida e volta, venceu todos e somou 8 pontos (na época, cada vitória valia 2 pontos)

Copa de 1958 – Suécia – O Brasil disputou a vaga contra o Peru: empatou o primeiro jogo, em Lima, 1 a 1, e venceu o jogo de volta, no Maracanã, 1 a 0.

Copa de 1962 – Por ser, então, o campeão do Mundo, o Brasil se classificou automaticamente.

Copa de 1966 – Inglaterra – Novamente o Brasil se classificou automaticamente por ser, então, campeão do Mundo.

Copa de 1970 – México – O Brasil disputou a vaga com a Venezuela, Colômbia e o Paraguai. Venceu todos os jogos, somando 12 pontos (a vitória valia, na época, 2 pontos).

Copa de 1974 – Alemanha – Outra vez, por ser campeão do Mundo, o Brasil não disputou as Eliminatórias.

Copa de 1978 – Argentina – A disputa pela vaga foi contra a Colômbia e o Paraguai. O Brasil jogou 4 vezes, venceu 2 e empatou 2, somando 6 pontos (vitória 2 pontos, empate 1 ponto).

Copa de 1982 – Espanha – Os adversários brasileiros foram a Bolívia e Venezuela, em jogos de ida e volta. O Brasil venceu todos.

Copa de 1986 – México – O Brasil enfrentou o Paraguai e a Bolívia. Venceu 2 jogos e empatou 2.

Copa de 1990 – Itália – A vaga foi disputada com o Chile e a Venezuela. O Brasil venceu 2 jogos e empatou um, somando 7 pontos (vitória 2 pontos, empate 1).

Copa de 1994 – Estados Unidos – Bolívia, Uruguai, Equador e Venezuela foram os adversários do Brasil que se classificou com 5 vitórias e 2 empates.

Copa de 1998 – França – Campeão do Mundo nos Estados Unidos, o Brasil se classificou automaticamente.

Copa de 2002 – Japão e Coreia – Com os 10 países da América do Sul se enfrentado em jogos de ida e volta, o Brasil se classificou em 3º lugar (1º – Argentina, 2º Bolívia). Em 18 jogos, o Brasil venceu 9, empatou 3 perdeu 6. Totalizou 30 pontos ganhos (cada vitória já valia 3 pontos).

Copa de 2006 – Alemanha – Depois de 18 jogos, o Brasil somou 34 pontos, com 9 vitórias, 7 empates e 2 derrotas.

Copa de 2010 – África do Sul – A classificação foi disputada também em 18 jogos. O Brasil se classificou em1º lugar, com 34 pontos com 9 vitórias, 7 empates e 2 derrotas.

Copa de 2014 – Como sede da Copa, o Brasil não disputou as Eliminatórias.

_____________________________

FOTO SOFIA MARINHO

Mario Marinho É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, nas rádios 9 de Julho, Atual e Capital. Foi duas vezes presidente da Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo). Também é escritor. Tem publicados Velórios Inusitados e O Padre e a Partilha, além de participação em livros do setor esportivo

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter