Rodada garante que briga pelo título está aberta. Coluna Mário Marinho

Rodada garante que briga pelo título está aberta

COLUNA MÁRIO MARINHO

Está certo :a diferença entre o líder Corinthians e o vice, Santos, ainda é grande: são 10 pontos.

Mas a rodada do fim de semana e mais um tropeço corintiano não permite afirmar que o título já é do Corinthians, como aconteceu ao final do primeiro turno.

Ao final da 19ª rodada, não só o Corinthians mantinha ótima vantagem, como fazia formidável campanha e nem mesmo o mais radical dos anticorintianos previam que o Timão caísse de produção de forma tão abrupta e constante.

No primeiro turno, o Corinthians chegou a 82% de aproveitamento. Já nessas cinco primeiras rodadas, ganhou apenas 7 dos 15 pontos disputados, com a baixa média de 38%.

A vantagem corintiana é a grande quantidade de gordura que acumulou no primeiro turno e os tropeços que seus perseguidores vão cometendo.

O Grêmio, por exemplo, perdeu mais um jogo, 1 a 0 para o Bahia num pênalti que só o juiz viu. Com a derrota, o time gaúcho não só perdeu a chance de se aproximar do líder, como até perdeu o segundo lugar para o Santos. Tá certo que foi uma opção do técnico: escalou time misto para se manter focado na Libertadores.

Não basta jogar
bem. Tem que vencer.

Foram apenas dois pequenos senões a serem registrados, mas, que não tiraram o brilho do ótimo clássico que São Paulo e Corinthians fizeram na manhã de domingo.

O primeiro deles foi o apedrejamento do ônibus corintiano na chegada ao Morumbi.

É lamentável que cenas como essas ainda aconteçam. São torcedores pobres de espírito e paupérrimos no respeito humano.

Por que se comportar assim com quem está chegando em sua casa?

Até quando.

E o pior é que ele – torcedor – é que vai pagar por isso, pois a STJD tem sido rigoroso na punição de torcedores mesmo fora de campo.

O segundo, além de desrespeitoso foi grotesco: o volante Gabriel, sempre um jogador muito sério, fazendo gestos obscenos para o torcedor.

Também ele vai pagar, pois o STJD na vai deixar passar em branco.

E o time, também, acaba pagando. Lamentável.

Nas arquibancadas, show da torcida tricolor: compareceram 61.142 pessoas que estabeleceram o melhor público deste Brasileirão.

Dentro de campo, um São Paulo como há muito não se via dominou totalmente o Corinthians no primeiro tempo.

Atuações primorosas de Hernanes, Prato e Petros – bem nessa ordem.

Petros fez um gol espetacular, embora tenha ficado a impressão de que o goleirão Cássio se atrasou um pouco na jogada.

No segundo tempo, o Corinthians melhorou, embora o São Paulo tenha continuado melhor em campo.

Numa jogada espetacular de Rodriguinho, Clayson empatou o jogo.

Um belíssimo jogo para quem gosta de futebol, um bom resultado para o Corinthians e um resultado um pouco amargo para o São Paulo.

Mas, para o torcedor Tricolor, ficou a certeza: se o time voltar a jogar esse futebol de competência, criatividade e entrega,  adeus rebaixamento.

A vitória do Santos contra o Atlético PR colocou o time peixeiro na segunda colocação do Brasileirão, a 10 pontos de distância do Corinthians. O melhor, porém, é que o resultado pode trazer paz e tranquilidade ao time depois do vexame da eliminação da Libertadores.

O Palmeiras também foi bem ao vencer o Fluminense, 1 a 0, e agora já volta a falar em disputar o título do Brasileirão.

Mal, muito mal mesmo foi o Galo ao perder, no Independência, para o Vitória por 3 a 1. O Vitória botou o pé fora da escorregadia zona do rebaixamento. Já o Galo ameaça a ficar fora da turma que disputará a Sul-Americana. Por conta disso, caiu o técnico Roger Micale.

Neste meio de semana, Flamengo e Cruzeiro fazem a final da Copa do Brasil no Mineirão (o primeiro jogo, no Maracanã, ficou em 1 a 1). Por isso, os dois trataram de poupar jogadores neste fim de semana e entraram em campo com time misto.

O Cruzeiro se deu bem: venceu o lanterna Atlético GO por 2 a 1. Já o Flamengo ficou no 1 a 1 com o Avaí.

Veja os gols do Fantástico.

https://youtu.be/u7jhBUGVWyI

IMAGEM ABERTURA: 
PETROS FEZ O GOL DO SÃO PAULO

_____________________________

FOTO SOFIA MARINHO

Mario Marinho É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, nas rádios 9 de Julho, Atual e Capital. Foi duas vezes presidente da Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo). Também é escritor. Tem publicados Velórios Inusitados e O Padre e a Partilha, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

2 thoughts on “Rodada garante que briga pelo título está aberta. Coluna Mário Marinho

  1. Marinho, há muito tempo não vejo um juiz (um não, uma multidão deles) errar tanto contra um time só. Lamentei que você não viu.
    (Eu não tenho problema nenhum em reconhecer derrota ou arbitragem que me “beneficia”, entre aspas, porque vantagem indevida nunca fez bem à consciência).

    Abraços

    Fernando Portela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *