NEGACIONISMO

Negacionismo não leva a nada: queimadas, Posto Ipiranga desfalcado…

NEGAÇÃOO vice-presidente Hamilton Mourão admitiu que o desmatamento e as queimadas no Brasil, em especial na Amazônia, aumentaram e seguem crescendo. Falou – com conhecimento de causa, pois é o responsável pelo Conselho Nacional da Amazônia – , que o “negacionismo não leva a nada”. O Inpe informa que o índice de queimadas na região em junho  foi o pior registrado desde 2007, com  um aumento de 19,5% em relação ao mesmo mês em 2019. O Greenpeace mostrou em fotos feitas a partir de satélite 4.437 focos de incêndio em Mato Grosso nos primeiros 15 dias de julho. Países europeus suspenderam o envio de dinheiro para o Fundo Amazônia e, apesar de todos esses dados, o que diz o “capitão cloroquina”? “História de que a Amazônia arde em fogo é mentira”. Só faltou completar à moda do que fez quando chamou a covide-19 de “gripezinha”, “É só uma fogueirinha de São João.”.

 A Rússia anunciou, ontem (11), uma vacina contra a covid-19 e que começará já no mês de outubro. A comunidade científica mundial está com o pé atrás, OMS incluída, pois tudo foi feito secretamente, não houve compartilhamento de dados sobre a eficácia da Sputnik V, sim, este é o nome. Quem confia em informações vindas de Vladimir Putin levante a mão…

 A equipe do “imPosto” Ipiranga Paulo Guedes acaba de perder mais dois frentistas, saíram Salim Mattar, que cuidava das privatizações que não aconteceram, e Paulo Uebel, da reforma administrativa que nem tem o que se possa chamar projeto ainda. E se o coiso insistir em estourar o teto de gastos para comprar eleitores do Nordeste visando às eleições de 2022 o próximo a sair poderá ser o próprio dono do Posto.

 Na Folha de S.Paulo (12), pág. A2 está uma possível explicação para o lançamento da nota de R$ 200, haverá diminuição do volume a ser transportado: “Dinheiro na mão dos Bolsonaros”.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/ruycastro/2020/08/dinheiro-na-mao-dos-bolsonaros.shtml

 (CACALO KFOURI)

                                                              ***************

Esta é a vacina criada por Alexander Lukashenko, ditador da Bielo-Rússia (Belarus)

                                                             ***************

Copiadas do UOL

Covid-19: Bolsonaro compartilha notícia falsa de que STF o impediu de agir

No vídeo, o comentarista diz que “tiraram os poderes do chefe da nação” e que a “vontade do presidente” de fazer o isolamento vertical foi ignorada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

E tem gente que ainda acha necessário investigar para saber onde fica a central de notícias falsas… Ah, o presidente de um país fazer “isso daí” é liberdade de expressão ou barbaridade de montão?

 Ex-mulher de Bolsonaro pagou R$ 95 mil em dinheiro por imóvel, diz jornal

Rogéria Bolsonaro, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), comprou um imóvel em dinheiro vivo quando ainda era casada com o então deputado federal. Segundo reportagem do jornal O Globo, Rogéria pagou o valor de R$ 95 mil por um apartamento no bairro de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em janeiro de 1996.

Olha que marido generoso, não é de agora que racha o butim.

 Fora de campo

 Sem ir a estádios, torcedores violentos de Corinthians e Palmeiras disputam o domínio de uma avenida em SP

 A escolha do local dessas marchas não é fortuita. A Av. Inajar de Souza foi o palco de uma das brigas mais lembradas na rixa entre as duas torcidas. Em 2012, dois palmeirenses foram mortos ali, em uma suposta vingança pelo assassinato de um corintiano no ano anterior. O caso segue em aberto. E desde então as duas torcidas disputam o “domínio” da avenida.

Vai ser mais provável desenvolver uma vacina contra a malária ou o mal de Chagas  do que uma que imunize torcedores organizados de sua estupidez.

                                                               ***************

Copiadas  da Folha

PF diz que deputado bolsonarista usou mãe e irmão como laranjas em reforma de aeroporto

 Investigação da Polícia Federal afirma que o deputado bolsonarista Delegado Pablo (PSL-AM) usou mãe e irmão como “laranjas” para fechar acordo com o consórcio Engevix-Encalso-Kallas, responsável pela reforma do aeroporto de Manaus. Os crimes teriam começado em 2012.

O deputado, policial federal, foi nomeado coordenador de segurança em Grandes Eventos em 2012, e deveria atuar durante a Copa e a Olimpíada. Na mesma época, sua mãe e irmão criaram empresa que receberia R$ 1,2 milhão para plantar mudas no aeroporto. Eles não tinham experiência prévia.

Puxa, que surpresa, que novidade, um deputado que fez campanha baseada no fato de ser policial federal, apoiador do antipatifaria e contra a velha política envolvido em corrupção. Quem diria… são todos tão honestos e sinceros… 

Promotoria pede destituição de direção da FGV por suposta fraude na gestão Cabral

O pedido visa a retirada do presidente da instituição, Carlos Ivan Simonsen Leal, do vice, Sérgio Franklin Quintella, e dos diretores da FGV Projetos, César Cunha Campos, Ricardo Pereira Simonsen, Sidnei Gonzalez dos Santos e Ocário Silva Defaveri.

Todos foram alvos de uma ação civil pública que aponta desvio de finalidade da fundação para obtenção de lucros indevidos por sua atividade.

A investigação trata da atuação da FGV na preparação do edital de leilão da folha de pagamento dos servidores estaduais, iniciado em 2006. A fundação recebeu R$ 28,6 milhões do estado.

As investigações do Gaecc (Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção) e da Terceira Promotoria de Fundações apontaram que os diretores da FGV Projetos receberam recursos do contrato diretamente, ou por meio de empresas. Segundo o MP-RJ, a prática vai contra a “natureza filantrópica da entidade e às vedações legal e estatutária de distribuição de lucros a que se submete a instituição”.

Barrabás, nada fica imune no Rio? Até a vetusta FGV foi contaminada?

                                                             ***************

Copiada do BLOG DO DATENA

 Por que resolvi não ser candidato na eleição de 2020

Está decidido: eu não serei candidato na eleição municipal deste ano. Resolvi fazer (com o maior prazer e carinho) o que a Band me pediu, depois de quase 30 anos de casa. Eu tinha que escolher entre os políticos e a família Saad. Escolhi minha casa. Preferi a história da Bandeirantes.

Leitor, imagine ler o parágrafo acima ouvindo uma trilha sonora com 101 violinos – tem até uma antiga orquestra com o nome, 101 Strings –, tudo muito lindo e romântico, mas a verdade verdadeira é que decidiu ficar com o salário de R$ 1 milhão a apostar em uma eleição mais do que incerta.

                                                             ***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter