Deus

O uso do nome de Deus, um Mandamento solapado. E mais notícias que só nos desanimam

Deus“Não tomar o nome de Deus em vão” – com variações, os católicos dizem Seu Santo Nome, o que foi mudado por protestantes, pois não acreditam na existência de santos – é o segundo dos 10 Mandamentos e o mais desrespeitado por aqueles que se dizem cristãos mas não fazem ideia do que seja isso. Que tipo de gente é esse que, liderada pela infame coisiforme Sara Winter – inverno em inglês – , violadora do Estatuto da Criança e do Adolescente, pois divulgou o nome da criança estuprada e engravidada por um tio e o lugar onde faria o aborto, chama em altos brados a pobre vítima da violência inominável de assassina, fazendo isso em nome de Deus??? Um dos grandes males de todas as religiões é que seus adeptos não se aprofundam no seu estudo, limitam-se a repetir interpretações rasas de arautos medíocres de textos altamente simbólicos e datados e que não são capazes de separar o joio do trigo. Se o Deus em que acreditam fosse o que pensam Ele seria pior que o Demônio. A menina, graças aos médicos que a atenderam, está bem, mas precisará de muito apoio psicológico para superar o trauma por que passou.

 Hoje (18), o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deverá decidir o destino do procurador Deltan Dallagnol, responsável pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Ontem, o ministro Luiz Fux (STF) suspendeu a advertência que Dallagnol havia recebido do conselho, tornando-a sem efeito. O destino das causas que chegam ao STF depende da sorte, há muitas decisões monocráticas de 11 cabeças que não se juntam para decidir no Pleno, assim, como no caso em questão, a ação caiu nas mãos de um ministro admirador da Lava Jato e a decisão foi favorável ao procurador, o que aconteceria se a decisão coubesse a um contrário? Loteria pura.

 (CACALO KFOURI)

                                                                ***************

Copiada da Folha

PSL se reaproxima de Bolsonaro e reconstrói pontes com o Planalto

Vice de Bivar na sigla, advogado Antonio Rueda vira peça-chave em articulação para volta do presidente

Com aval do clã Bolsonaro, o vice-presidente do PSL, Antonio Rueda, organiza a volta dos deputados bolsonaristas afastados do partido após o racha entre o presidente da sigla, o deputado Luciano Bivar (PE), e o presidente Jair Bolsonaro, hoje sem legenda.

Rueda virou peça-chave na negociação política que ocorre nove meses após Bolsonaro dizer para um apoiador esquecer o PSL. Há um mês, ele articulou uma ligação entre o presidente e Bivar.

Tá bom, mas já combinaram com  a deputada Joice Hasselmann, a candidata à Prefeitura pelo partido? Não me parece que seja engolidora de sapos.

                                                                ***************

Copiada do UNIVERSA

Sara Winter pode ser presa por divulgar dados de menina, dizem advogado

A militante de extrema direita Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter, corre o risco de voltar à prisão depois de expor dados de uma criança de dez anos que engravidou após sofrer abuso sexual por quatro anos. Neste domingo, a ativista publicou em redes sociais o nome da menina, bem como o endereço do hospital em que ela está internada para o procedimento.

Pode, não, deve! E não é primária – no sentido do Direito, no outro, o intelectual, sempre será – foi presa recentemente (em junho) em Brasília por participar de atos antidemocráticos. Ficou presa por 10 dias e solta usando tornozeleira eletrônica.

                                                                ***************

Copiada do UOL

Balaio do Kotscho: Falta dinheio(*) para Educação, mas sobra para militares

Falta mais coisa, um erre também. Viva o capeiro! Na matéria não falta nada:

“Dinheiro que falta para a Educação sobra para os militares”

Já tivemos ministro da Educação lunático; um colombiano que mal falava português; depois, veio um caçador de “comunistas” semianalfabeto, terraplanista alucinado, já despachado para o Banco Mundial; em seguida, um professor cheio de títulos fajutos que não chegou a tomar posse e, agora, professores, estudantes e pesquisadores estão nas mãos de um fantasma.

Se a Educação já estava jogada às traças, com seguidos cortes no orçamento, vai ficar pior ainda no ano que vem. Vejam o absurdo: “Ministério da Defesa deve ter mais dinheiro do que a Educação em 2021”, informa o repórter Mateus Vargas, no Estadão desta segunda-feira.

O atual desgovernante dá todos os sinais de que sua intenção é mediocrizar os estudantes brasileiros, quer trazê-los para o seu nível.

 Marcos Pontes diz que órgãos de pesquisa devem sofrer cortes no ano que vem

  “Temos dificuldades fiscais, o orçamento é baixo. Nós já tínhamos de antemão do Ministério da Economia a possibilidade de um corte de 15% a 18% no nosso orçamento que já é baixo. Falam que reclamo do orçamento, mas sou ministro da área e tenho que falar das dificuldades”, disse em entrevista à rádio Jovem Pan.

Somando as duas informações acima percebe-se que não serão somente os estudantes os prejudicados, mas, ao menos os pesquisadores têm uma saída, o aeroporto rumo ao estrangeiro.

                                                              ***************

Copiada do Estadão

 Filmes na TV

 Prova de Coragem

 Bem-feito(*), bem interpretado.

(*) Benfeito e mal-escrito, cara-pálida. No caso, benfeito é adjetivo e se fosse locução adverbial seria bem feito, sem hífen. Ah, se fosse bem feito, interjeição, também não portaria o rabicho.

 Ajuste fiscal de Doria afeta universidades e habitação

 Anunciado como resposta à previsão de déficit bilionário nas contas públicas em 2021, o pacote de ajuste fiscal enviado pelo governador João Doria (PSDB) à Assembleia Legislativa de São Paulo propõe mudanças permanentes na estrutura de serviços estaduais, que vão da habitação ao meio ambiente. Com a perspectiva de extinguir dez entidades e alterar regras que garantem autonomia orçamentária nas universidades, o projeto foi recebido com ressalvas até por parlamentares que costumam apoiar o governo no Legislativo paulista.

Ontem, a base governista na Assembleia sinalizou que pode mudar uma proposta que projeta cortes de cerca de R$ 1 bilhão de universidades e da Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp) – o que motivou protestos da comunidade acadêmica. O texto propõe que as entidades repassem à conta única do Tesouro estadual todo o superávit identificado em seus balanços anuais. O governo não indicou como ficaria a regra após a eventual alteração no texto.

O aprendiz vai na mesma toada do coiso, afundar, cada vez mais, a Educação para manter a população com pouca instrução e sem discernimento para escolher com critério em que votar, antiga tática largamente utilizada pelos “coronéis” nordestinos. As elites, ora as elites, não mudam nunca, sempre votarão mal, são e serão sempre  reacionárias e a favor do status quo, garantido o delas o resto que se dane. só mudarão de ideia se dorias e coisos fizerem com que percam dinheiro, então, escolherão um pior que eles se vislumbrarem lucros.

 A esquerda? Ninguém precisa se preocupar, ela mesmo se encarrega de dividi-la e de ajudar a eleger os supracitados. Mas, se chegar ao Poder, locupleta-se como aconteceu recentemente.

                                                                 ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter