2021

2021 vai atrasar um pouco. Por Edmilson Siqueira

2021 VAI ATRASAR UM POUCO

EDMILSON SIQUEIRA

… 2021, que nem deve ter Carnaval, começará numa outra data, ainda indefinida pela incúria e desonestidade dos nossos governantes, mas que por certo ocorrerá em janeiro ou fevereiro: o início da vacinação em massa contra a covid 19…

No Brasil, como todos sabemos, o ano começa sempre depois do Carnaval. Só que no próximo ano que está chegando, a coisa deve mudar. Não mudar para sempre, afinal, somos todos arraigados a tradições que a classe política cria para si e cujos efeitos benéficos só ela usufrui. Essa de começar o ano só depois do Carnaval é uma delas. Experimente chegar pro seu patrão e dizer  que vai emendar as férias de janeiro até quarta-feira de cinzas. Já os políticos criam recessos oficiais, feriados prolongados e recessos brancos a bel prazer e nós não podemos fazer nada contra. Quando não viram leis, viram costumes que são obedecidos por todos. Outro exemplo? Em ano eleitoral, o segundo semestre é perdido. E não é que é mesmo? Não dá pra reunir na Câmara, que tem mais de 500 deputados, dois times de futebol pra disputar uma pelada à beira do Paranoá. Estão todos se dedicando a outro esporte muito mais interessante: enganar o eleitor com promessas, que não serão cumpridas, para conquistar votos. A eleição é em outubro, mas pra enganação pegar, eles começam em julho.

Pois esse ano de 2021, que nem deve ter Carnaval, começará numa outra data, ainda indefinida pela incúria e desonestidade dos nossos governantes, mas que por certo ocorrerá em janeiro ou fevereiro: o início da vacinação em massa contra a covid 19.

Só que, diferentemente da ressaca do Carnaval, que atrasa em horas ou um dia ou dois o início do ano, no caso da vacina teremos de ir lentamente. É que a primeira dose não produz o efeito total de imunização desejada, então há que se tomar outra 14 dias depois. E, após essa segunda dose, há que se ter um tempo mínimo para que possíveis reações não façam o cidadão voltar pra casa depois de meio expediente.

Findo esse tempo pós vacinação, aí sim poderemos encarar 2021 com a segurança de que o vírus vai bater e voltar, não infectando a grande maioria dos vacinados. Um ou outro pode dar o azar de estar entre aqueles 10 a 20 por cento para os quais a vacina – qualquer uma delas – não terá o efeito de impedir o contágio. Mas é assim mesmo. Ou você nunca ouviu um amigo ou conhecido dizer que tomou vacina contra a gripe e mesmo assim ficou gripado?

… vamos ficar atentos às datas do início da vacinação. Eu sei que no Brasil é difícil de prever até o passado, quanto mais o futuro de distantes 20 ou 30 dias. Mas sejamos otimistas pelo menos nessa época de Natal e fim de ano. Tenho a mais profunda esperança de que 2020 acabe ali por março ou abril de 2021…

O fato é que esse tipo de vacina, diferente de algumas outras, não precisa ter 100% de eficiência. O importante é que todos tomem. Com um número cada vez menor de infectados, a circulação do vírus diminui até chegar a números irrisórios de casos que, com o avanço dos tratamentos, logo mais serão tratados como uma gripe comum, que se cura com remédios comprados na farmácia sem receita.

Mas até lá, até o fim das duas fases da vacina, precisamos continuar nos precavendo. Quando a covid 19 se instala e começa a apresentar sintomas, o quadro é muito ruim e pode, como estamos mais que cientes, matar. Então, nada de querer viver 2021 antes que consigamos desinfectar totalmente nosso corpo desse tenebroso 2020 que estamos vivendo. Vamos dele nos separar lenta e responsavelmente, ao contrário de certas autoridades que o país elegeu e que acreditavam num ex-astrólogo travestido de filósofo e não aceitam a verdade da ciência aplicada em todos os países civilizados (alguns até nem tanto) do mundo.

Ao contrário deles, somos seres racionais, diferenciados dos irracionais que, por falta de cérebro, não têm sentimentos nem raciocínio. A falta de sentimentos faz com que eles não se importem com a morte, até aqui, de quase 200 mil brasileiros, mesmo sabendo que talvez a metade ou mais pudesse ser evitada caso não incentivassem a desobediência ao que diz a ciência. Já a falta de raciocínio, que os coloca no campo dos animais irracionais, faz com que digam coisas como “a melhor vacina é o próprio vírus” ou torçam contra as vacinas mesmo sabendo que elas significam o início da retomada da economia com a volta à normalidade do trabalho e da produção em geral.

Portanto, vamos ficar atentos às datas do início da vacinação. Eu sei que no Brasil é difícil de prever até o passado, quanto mais o futuro de distantes 20 ou 30 dias. Mas sejamos otimistas pelo menos nessa época de Natal e fim de ano. Tenho a mais profunda esperança de que 2020 acabe ali por março ou abril de 2021.

___________________________________


Edmilson Siqueira é jornalista

________________________________________________

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter