Será o despencar do profeta Portalupi? Coluna Mário Marinho

Será o despencar do profeta Portalupi?

COLUNA MÁRIO MARINHO

Renato Gaúcho, com aquela perfeita harmonia da seriedade gaúcha e da malandragem carioca, avisou:

– O Corinthians vai despencar.

Será que despencou com a derrota para a Ponte Preta?

Existe ainda uma diferença: três pontos.

Já vi time ser campeão com três, dois e um ponto de vantagem. E até sem ponto nenhum, com a decisão sendo determinada na cobrança de pênaltis, saldo de gols, número de vitória e até mesmo sorteio.

O grande problema do Corinthians não é a falta de uma diferença maior de pontos, mas a falta de um futebol efetivo ou, pelo menos, mais efetivo.

No jogo contra a Ponte, neste domingo, o Corinthians teve bons momentos de trocas de bola, teve domínio e chute a gol, mas esbarrou na tarde/noite iluminada do goleiro Aranha.

A derrota, portanto, seria coisas do futebol, não fosse a sequência desastrada que vem enfrentado.

No futebol, o plano inclinado é duro de se reverter.

Veja , por exemplo, o São Paulo passou rodadas e mais rodadas na pegajosa zona de rebaixamento até se livrar de vez, o que fez neste fim de semana com a vitória sobre o Santos.

E é bom que se diga que o placar ficou pequeno. O Santos tinha caixa para mais.

Em Campinas, o resultado mais justo seria o empate.

Mas, como já afirmei aqui e sempre que posso repito, campo de futebol não é Tribunal de Justiça.

E, mesmo em Tribunal de Justiça, um bom advogado pode livrar a cara de um assassino monstruoso e confesso.

E a Ponte teve em Doutor Aracnídeo o seu advogado.

Méritos, portanto.

Mas, apesar dos três pontos de vantagem, a situação ficou muito complicada para o Timão.

É claro que esse raciocínio deve ser revisto se o Cruzeiro segurar o Verdão na noite desta segunda feira.

Mas, em caso de vitória do Palmeiras…

Bem, os dois se encontrarão neste fim de semana. De um lado, o Palmeiras subindo como foguete do ditador norte-coreano, que o também pinel, mr. Trump, apelidou Kim Jong-un o rocket man.

Do outro lado, o Corinthians que Renato Mãe Dinah profetizou: vai despencar.

Homenagem
aos goleiros

Na semana passada, publiquei aqui um vídeo com defesas espetaculares em homenagem à espetacular defesa de Marcelo Grohe no Jogo do Grêmio contra o Barcelona, em Guayaquil.

Nos Gols do Fantástico de ontem à noite, Tadeu Schmidt fez também homenagem ao Marcelo Grohe e aos goleiros que se destacaram na rodada, entre eles o incrível Homem Aranha da Ponte Preta.

Assista:

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/10/gols-do-fantastico-corinthians-perde-e-palmeiras-pode-diminuir-distancia.html

https://youtu.be/7XPosE2dc0s

O impoderável
De Souza

O competente Milton Neves é useiro e vezeiro e criar frases. E também gosta de adivinhar o futuro, o que lhe rendeu o apelido de Pitonisa, dado pelo Ricardo Boechat na rádio BandNews.

Ensina-me o Dicionário Informal que “Os gregos davam o nome de Pitonisa a todas as mulheres que tinham a profissão de adivinhas, porque o deus da adivinhação, Apolo, era cognominado de Pítio, quer por haver matado a serpente-dragão Píton, quer por ter estabelecido o seu oráculo em Delfos, cidade primitivamente chamada Pito.”

Pois bem, há cerca de uns 60 dias, Milton Pitonisa cravou um novo título para o Brasileirão: “Campeonato Brasileiro de Amistosos”.

Segundo ele, já estava tudo decidido: o Corinthians já era o campeão de 2017.

E o resto dos jogos não valia nada. Estavam todos transformados em amistosos segundo decreto de Milton Neves.

As coisas não caminharam segundo a cartilha do mineiro de Muzambinho e o Brasileirão está aí cheio de emoções com jogos que valem para não cair, para chegar à Copa Sul-Americana, à Libertadores e ao sonhado título.

Miltão, cadê aquela velha prudência mineira que nossos pais tanto nos ensinaram?

Esqueceu-se daquela velha máxima: “Água benta, caldo de galinha e prudência não fazem mal a ninguém”.

Que Fala

 

Participei hoje do programa Gente Que Fala, que tem o comando do jornalista Zancopé Simões e é exibido pelo Canal 9 da Net aqui em São Paulo.

O entrevistado do dia foi o candidato a presidente do Corinthians, Antônio Roque Citadini. Foi uma hora de um papo muito agradável que Você pode curtir no link abaixo:

 

_____________________________

FOTO SOFIA MARINHO

Mario Marinho É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, nas rádios 9 de Julho, Atual e Capital. Foi duas vezes presidente da Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo). Também é escritor. Tem publicados Velórios Inusitados e O Padre e a Partilha, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

 (DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter