Toffoli embaralhou. Bolsonaro corta, e lá vem truco!

 Decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, suspendeu as investigações sobre as finanças de 01 por estarem sendo feitas sem autorização judicial. Procuradores esperneiam, um deles declarou que “é um retrocesso sem tamanho e que ela suspenderá praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro”. Há uma questão a ser levantada: por mais que tudo mostre que Flávio cometeu uma série de ilícitos e que a suspensão cause indignação, principalmente entre os simples mortais que não conhecem as filigranas jurídicas, os procuradores, por serem da área, têm obrigação de conhecê-las, por que não pediram a devida autorização? O resultado é uma festa no Planalto e na Alerj.

 O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio, Eduardo El Hage, fez duras críticas à decisão do ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), que suspendeu todas as investigações com o uso de informações de inteligência financeira obtidas sem autorização judicial. El Hage definiu a decisão como eu disse. Eta ferro, Toffoli não tarda e atrapalha. Mais uma decisão monocrática a favor da impunidade. A decisão será um restolho do pacto entre os Poderes que bolsonaro disse não existir mais? Vai ter festa no Planalto hoje. E na Alerj também.

 Após protestos, a 13ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina cancela presença de Miriam Leitão e do sociólogo Sérgio Abranches.

O país está vivendo uma Inquisição e organizadores de eventos estão se acovardando, fortalecendo os defensores do atraso. Está na hora de lembrar a homenagem a Maiakovski:

“Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho e nossa casa,
rouba-nos a luz e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.”
    

Bem que dizem que o 13 dá azar…  

(CACALO KFOURI)                                       

                                                           ***************

No Blog do Jamil Chade

 Governo Bolsonaro resiste à maior participação de indígenas na ONU

 No UOL

 Primo dos filhos de Bolsonaro, Leo Índio vira “espião voluntário” do governo

 Ele só não quer  os  índios de verdade.

                                                           ***************

No Blog do Ancelmo

 As novas antas da Reserva Ecológica de Guapiaçu: alguém sugere os nomes?

Resultado de imagem para anta animated gifsNão provoca, não provoca…

                                                           ***************

N’O Globo

Lenda do boxe, Pernell Whitaker morre em acidente de carro

Whitaker foi atropelado em Virginia Beach, por volta das 22h de domingo. A polícia foi chamada ao local e o motorista aguardou a chegada do socorro, mas Whitaker não resistiu aos ferimentos. O ex-pugilista tinha cinco filhos.

Não seria melhor dizer que morreu atropelado? Para 99%  das pessoas, acidente de carro significa trombada, capotagem, cair da ponte. O atropelamento só é citado no quinto parágrafo do texto.

 Bolsonaro cometeu erro de ‘amador’ ao antecipar perfil de indicação para o STF, diz Simone Tebet

 Ele é um como um oxímoro, cometeu um erro profissional de amador, só não erra mais por falta de espaço.

                                                            ***************

No UOL

Crivella nomeia réu em queda de ciclovia Tim Maia para cuidar de encostas

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), nomeou hoje um dos réus no processo sobre a queda da Ciclovia Tim Maia, em 2016, como presidente da Geo-Rio (Fundação Instituto de Geotécnica do Município do Rio de Janeiro), órgão responsável por monitorar as encostas da cidade.

“Ah, caros irmãos, perdoar é divino, conversei com o Senhor e Ele me autorizou. E está de acordo com meus princípios, enterrar de vez o Rio.”.

Bolsonaro diz que economia está “maravilhosa”; dados não mostram isso

 As comparações dependem do referencial adotado, para quem não tem de pagar por coisa alguma deve estar maravilhosa mesmo, mas pergunte a quem paga pelo que consome ou aos quase 14 milhões de desempregados ou desalentados.

Andrés diz que Raí se ofereceu à CBF para assumir cargo de Edu Gaspar

No Blog do Menon (UOL)

Raí dedicou dois minutos a Andrés.

É muito Menon 16/07/2019 17h18 Raí respondeu às acusações de Andrés. Acusações sem prova. Respondeu brevemente, na medida exata. Não há tempo a perder com o boquirroto. O São Paulo tem problemas gravíssimos para resolver. Alguns deles criados por próprio Raí. É bom dedicar seu tempo ao trabalho. A tática de Andrés é muito velha. Nem precisa ser vitaminada pelo faceapp. Ele repete a esperteza do punguista que grita “pega ladrão” aí ser flagrado com a mão na carteira alheia.

Mais uma vez, lembro-me do que disse meu sábio pai: “Às vezes, o desmentido dá destaque ao fato que passaria despercebido”. Realmente, perder tempo respondendo a Andrés Sanchez, Raí? Deixa prá lá, ele não merece atenção.

EUA deram sinais de que aprovam Eduardo Bolsonaro na embaixada, diz Araújo

Dado o caráter atrasado da aprovação os sinais devem ser de fumaça.

                                                            ***************

Na Folha

Há 15 anos, Ciro foi ‘Tabata do PPS’ e desafiou decisão partidária

Defensor da saída da deputado federal Tabata Amaral (SP) do PDT por ter votado a favor da reforma da Previdência, o ex-ministro Ciro Gomes foi protagonista de um episódio semelhante na década passada, mas no polo oposto.

Em dezembro de 2004, o PPS, partido ao qual Ciro pertencia, decidiu, em votação do seu diretório nacional, sair da base do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e entregar seus cargos. O mais importante era o que Ciro ocupava, o Ministério da Integração Nacional.

O então ministro recusou-se a obedecer à diretriz partidária e desafiou o então presidente do partido, Roberto Freire. “A decisão era cristalina, ou Ciro saía do partido, ou do ministério. Ele não quis fazer nenhuma das duas coisas. Ficou e pronto”, lembra Freire, hoje ex-deputado e presidente do Cidadania, partido que substituiu o PPS.

“Façam o que mando, não o que fiz…”. Oportunista, não? Mas, sem fazer juízo de valor, penso que se um partido fecha questão a respeito de algum tema seus participantes têm que acatar a decisão, que sentido haveria em ter partidos se cada um agir como quiser?

Um em cada quatro brasileiros diz que pouso lunar é mentira

Entre os 2.086 participantes, 70% consideram que, sim, Neil Armstrong e Buzz Aldrin caminharam na Lua em 20 de julho de 1969. Já outros 26% acham que não, e 4% declararam não saber.

Mas as fake news são verdadeiras, né mermo? Trinta por cento que não acreditam, 7% acham que a Terra é plana… Tem jeito de consertar um país assim?

 Novo diretor do BNDES já foi advertido pela CVM no caso Kroll da Brasil Telecom

Ricardo Wiering de Barros foi membro do conselho de administração da operadora

Está totalmente inserido nos hábitos e costumes do atual governo, se é investigado tem lugar. É mais ou menos o padrão bolsonaro de avaliação, se estão contra é porque a indicação é adequada.

                                                             ***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *