Tomaram suco de galo. E o copo do brasileiro estava bichado. Só pode ser

Resultado de imagem para fight coq animated gifsUma pesquisa de opinião pública feita pela CNT/MDA indica ser de 39,5% a avaliação negativa do governo atual – era 19% no começo do ano. A taxa de desaprovação do comportamento pessoal de bolsonaro passou de 28,2% (em fevereiro) para 53,7%. Esses números não espantam, o assustador é que ainda há 29,4% que consideram o governo ótimo. Em que país será que vivem?

É provável que a pesquisa não seja levada em conta nas altas esferas, pois a CNT (Confederação Nacional do Transporte) tem ligação com o PT.

O sinistro contra o Ambiente ricardo salles foi entrevistado ontem (26) no Roda Viva, programa da TV Cultura paulista. Tentei assistir, não consegui, meu estômago rejeitou.

(CACALO KFOURI)

 

***************

A diferença entre a civilidade e a selvageria (ou grosseria)

***************

 

por Alberto Benett

***************

Na Folha

 Burrícia Artificial

Nos anos 80, pré-computador, um jornal do Rio implantou um sistema de composição chamado OCR, sigla em inglês para Reconhecimento Ótico de Caracteres. Era genial, mas já sofria daquele problema: só sabia “falar” inglês e não reconhecia os acentos do português. Daí que, ao passar por uma palavra em português contendo um acento, não o reconhecia e pulava a letra do acento.

Então aconteceu que, no dia seguinte à estreia do sistema, os assinantes do jornal leram atônitos na coluna social que havia “duas grã(?)-finas no cio em Petrópolis”. E que, segundo o crítico de música clássica, certas passagens de um concerto no Municipal “flanavam em direção a um cu mavioso”.

As grã-finas, naturalmente, estavam no “ócio em Petrópolis”. E a música “flanava em direção a um céu mavioso”. O OCR não reconheceu as letras com acento e cortou-as. A Inteligência pode ser, às vezes, a Burrícia Artificial.

(?)Houston, We have had a problem, se não reconhecia letra acentuada, como saiu grã? Aposto que foi o editor o responsável.

Pacto federativo prejudica 1 milhão de credores no país

 Acordo costurado no Senado com o governo levaria à sexta moratória para precatórios

Os maiores caloteiros do país são os governos nos três níveis. Vá um cidadão protelar o que deve a um deles para ver o que acontece.

Bolsonaro diz que aceita negociar R$ 83 mi do G7 se Macron ‘retirar insultos’

Presidente encerrou entrevista após se irritar com pergunta se pediria desculpas à primeira-dama francesa

É um pândego, não tem a menor noção de nada! Macron foi o ofensor??? O francês deve estar gargalhando e feliz, vai economizar uma grana.

                                                                 ***************

No UOL

Para juristas, fala de Bolsonaro sobre Merval Pereira pode render processo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) cometeu “crime contra a honra” do jornalista Merval Pereira e, em tese, pode ser processado por difamação. De acordo com juristas consultados pelo UOL, Bolsonaro poderia até responder ao processo no STF (Supremo Tribunal Federal), mas provavelmente ele só seria julgado na Justiça comum depois de deixar o cargo. No sábado (24), o presidente afirmou que Merval recebeu R$ 375 mil por uma única palestra no Senac-RJ (Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio do Rio de Janeiro) em 2016.

 A informação é antiga e foi publicadas há quase dois anos pelo site The Intercept Brasil. A reportagem, porém, afirmou que o valor correspondia a 15 palestras, ou seja, R$ 25 mil por palestra.

“Acabei de postar aí uma matéria sobre o Merval Pereira. Palestra por R$ 375 mil, tá legal? Tá ok?” afirmou Bolsonaro antes de ameaçar a imprensa: “Se vocês não fizerem nenhuma matéria sobre isso amanhã nos jornais, eu não dou mais entrevista para vocês, tá legal? Tá combinado? Toda a imprensa, tá combinado?” Em sua coluna de ontem no jornal O Globo, Merval, que também é comentarista da GloboNews, rebateu Bolsonaro e disse que não recebeu os R$ 375 mil, pois deu 13 palestras.

É ou não uma pessoa indigna de ocupar qualquer cargo em qualquer lugar? Desonrou o Exército, a Câmara dos Deputados e, como não bastasse, agora, desonra a Presidência. Dói pensar que ainda há quem o apoie ou continue a fazer parte do seu ministério. Boris Casoy, de novo vou pegar emprestado o seu bordão: “Isto é uma vergonha!”.

Em inquérito de delação da Odebrecht, PF diz que Maia cometeu corrupção, falsidade ideológica e lavagem

Demorou para chegarem ao “Botafogo”, hein?  Pode até estar sendo bombeiro na Câmara, mas faz tempo que dizem que o “incendiário” na lista da empreiteira é ele e o momento é o de combater queimadas.

                                                              ***************

No Blog do Jamil Chade

Macron não descarta Amazônia sob gerência internacional e provoca Planalto

 Mesmo levando em consideração que a Guiana, território francês, é parte da Amazônia, Macron foi imprudente ao usar uma expressão – status internationale, pode ser situação ou estatuto internacional – que em francês tem dois sentidos ao tratar de um tema tão delicado, causou um problema de interpretação bem ao gosto dos patrioteiros, “Ele atingiu a soberania nacional”, “Não vamos aceitar o dinheiro” e por aí vai.  De qualquer forma, a reação pode não significar nada além de mais uma bazófia, o que a turma diz em um dia desdiz no seguinte.

                                                             ***************

No Estadão

Direto das redes

 Depois de muitas críticas de outras mulheres, Rosângela Moro apagou em seu Instagram a foto em que dizia que estava esperando Sergio Moro para jantar. Na legenda ela adicionou: “Sorry, feministas”.

Entre as reações, Antonia Pellegrino, mulher de Marcelo Freixo, afirmou: “Você vai fazer muito bem ao marido se entender melhor o que é feminismo”.

Enviem a ela o livro recém-lançado da Marli Gonçalves, a Única,  “Feminismo no Cotidiano”, terá grande utilidade.

 

Vizinhos contrariam Brasil e sugerem ‘pacto’ global

Em dobradinha com o presidente francês, Emmanuel Macron, cuja relação com Bolsonaro se degradou, o presidente do Chile, Sebastian Piñera, assumiu a coordenação da ajuda oferecida pelo G-7. Piñera disse que a soberania dos países sulamericanos deve ser respeitada, mas que proteger a floresta “é dever de todos”.

O Brasil vai acabar falando sozinho.

                                                              ***************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *