Noite de sufoco. Blog do Mário Marinho

NOITE DE SUFOCO

BLOG DO MÁRIO MARINHO

Continua tudo como dantes no quartel d’Abrantes, como no tempo em que as forças de Napoleão Bonaparte ocuparam Portugal. Dom João VI e a Corte fugiram para o Brasil.

Foi assim que o duque d’Abrantes assumiu o governo de Portugal e teve vida mansa, que deu origem ao dito: “Tudo como dantes no quartel d’Abrantes”.

Mas se nada mudou na noite de quarta-feira, houve muito sufoco.

O líder foi surpreendido por um vibrante Fortaleza que fez 1 a 0.

Mas líder é líder. E o Mengão é um líder com cara de campeão.

Assim, foi à luta e conseguiu o empate com gol, claro, de Gabigol.

Aos 43 minutos do segundo tempo, pênalti confirmado pelo VAR: o garoto Reinier, novo xodó rubro-negro, converteu: 2 a 1.

Assim, o Flamengo continua líder em sua caminhada brilhante rumo ao título do Brasileirão.

Na Arena Allianz Parque o Verdão suou, a torcida sofreu e a vitória só veios aos 54 minutos de jogo.

De um lado, o goleiro João Ricardo, da Chape, era o candidato a herói da noite com defesas incríveis e incríveis gols perdidos pelos atacantes do Palmeiras.

Mas o herói acabou sendo Felipe Melo, acostumado ao papel de anti-herói que, aliás, ele cultua, marcou num lance de rara oportunidade, num bate-rebate dentro da área.

Foi sofrido, mas garantiu a vice-liderança do Brasileirão, ainda longe do Mengão: são oito sofridos pontos.

Em Goiás, o técnico corintiano Fábio Carille fez uma série de modificações no time.

Todo mundo gostou.

Em campo, um time mais resoluto, mais disposto, mais atacante.

Com um time cheio de mais, o gol não tardou: em bela jogada, o garoto Janderson (20 anos) fez seu primeiro gol profissional com a camisa do Timão aos 10 minutos.

Só que o futebol envolvente do Timão foi tipo amostra grátis: pequeno e acabou logo.

Aos 35 minutos, Michael fez um belíssimo gol e empatou o jogo.

No segundo tempo o Goiás virou com Leo Barcia. O empate corintiano veio nos acréscimos, aos 51 minutos, com Gustavo, que ainda não fez por merecer o apelido de Gustagol, convertendo um pênalti.

Assim, o Timão manteve o quarto lugar.

O São Paulo teve missão difícil: enfrentar o cai-não-cai Cruzeiro que luta unhas e dentes para permanecer na Série A.

Coube a Tiago Neves fazer o único gol da partida.

A vitória por 1 a 0 não tirou o campeão mineiro da zona de rebaixamento, nem tirou o São Paulo do quinto lugar da classificação.

Ficou tudo como dantes…

Menos para cerca de 150 vândalos cruzeirenses que invadiram o Mineirão, tentaram invadir as arquibancadas e foram contidos pela PM que levou todos em cana.

Pena que a estas horas estejam todos livres.

—————————————————————————————–

FOTO SOFIA MARINHO

Mário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *