Tratamento para a equipe de governo: minúsculas, e outros apêndices

Durante a última campanha presidencial, por várias vezes o Mirando fez uso de um substantivo adjetivado, boçalnato, para referir-se ao candidato que, infelizmente acabou sendo eleito com grande votação, em parte graças ao PT com sua rejeição e a candidatura fantoche de Fernando Haddad. Em respeito ao fato de a abominável figura ser presidente, a publicação abandonou o tratamento e adotou bolsonaro, com letra minúscula, procedimento adequado para uma figura minúscula. Mas, em vista de a abjeta figura ter chamado um dos maiores educadores de todos os tempos, Paulo Freire, de energúmeno, não resta outro recurso a não ser retomar o antigo tratamento: BOÇALNATO! Se ele e seu sinistro da Deseducação Abraham Weintraub – este, sem dúvida, um energúmeno de quatro costados – tivessem tido a sorte de ter sido alfabetizados por Paulo Freire não falariam tanta asneira.

A Usina Hidrelétrica Belo Monte – que a imprensa insiste em chamar de “de” Belo Monte, apesar de não existir município com esse nome –, desde que seu projeto foi apresentado teve numerosas contestações da parte do Ibama, de comunidades indígenas e membros da Igreja Católica atuantes na Amazônia. Apontavam os danos ambientais que causaria e a inviabilidade técnica devido ao período de seca do Rio Xingu, onde a usina seria instalada. Alertavam para o fato de que não haveria água suficiente para acionar as turbinas durante cinco meses por ano. Nada foi levado em conta, o leilão foi efetivado em 2010 – governo Lula – e o Consórcio Norte Energia levou a melhor com um lance de R$ 77 por MegaWatt hora (MWh). Denúncias de malfeitos não faltaram antes, durante de depois do início das obras, uma das mais destacadas foi a da Lava Jato envolvendo Antônio Delfim Netto, ex-ministro da ditadura militar, beneficiado por uma propina R$ 15 mi – governo Dilma.

Com grande atraso, depois de nove anos, a última turbina da usina foi acionada este ano depois de um gasto de R$ 40 bilhões. E o que aconteceu? A Norte Energia quer autorização para construir usinas térmicas – mais caras e extremamente poluentes – nos arredores da hidrelétrica com o propósito de complementar a geração de energia. A concessionária alega que a barragem principal fica desativada durante cinco meses do ano por causa da baixa vazão do Rio Xingu, o que foi apontado desde que se pensou no projeto da usina! E Lula teve a cara de pau, ao assumir o país com a economia funcionando perfeitamente e que assim permaneceu até que seu ministro da Economia, Antonio Palocci, que seguia com sucesso a política econômica anterior, ter sido pego pela Polícia Federal por malfeitos(*), de dizer que recebeu uma herança maldita…

(*) As suspeitas envolvendo Palocci tiveram origem já na sua gestão como prefeito de Ribeirão Preto, município paulista. Foi nomeado apesar disso e depois de apeado do ministério de Lula fez parte do governo Dilma como ministro-chefe da Casa Civil. Atualmente, condenado a 12 anos, cumpre pena em prisão domiciliar.

(CACALO KFOURI)

***************

***************

Copiadas do UOL

 Lava Jato destruiu empresas, o que jamais aconteceria nos EUA, diz Toffoli

Os EUA são um país diferente, Toffoli, por exemplo, jamais chegaria a ministro da Suprema Corte de lá, que dirá à presidência.

                                                              ***************

Copiada do Congresso em Foco

Veto de Bolsonaro ao pacote anticrime reduz combate às fake news, avalia deputada

É o óbvio ululante, por que combateria a própria família, a grande criadora e propagadora de notícias inverídicas?

 Pesquisador do WhatsApp bolsonarista relata ameaça e foge do Brasil

Um pesquisador brasileiro que vive nos Estados Unidos estudando o uso do aplicativo WhatsApp por grupos políticos afirma que recebeu uma ameaça em São Paulo e que teve que deixar o país às pressas. David Nemer estava na capital paulista na semana passada e aproveitou para ir a um parque da cidade.

“Sabemos que voce esta em Sao Paulo- e melhor voce ter cuidado [sic]”, afirmou a mensagem enviada às 5h da manhã de sábado por meio de um serviço de envio anônimo de correio eletrônico.

Como apontado acima…

                                                              ***************

Copiadas da Folha

Sérgio Cabral assina delação premiada com a PF e implica ministros do STJ

A delação de Cabral, cuja negociação começou no início deste ano, inclui ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça), outros magistrados e políticos.

Num de seus primeiros interrogatórios como réu confesso, ele afirmou ao juiz federal Marcelo Bretas que foi “achacado” por deputados federais e senadores, além de feito “tratos” com ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e TCU (Tribunal de Contas da União).

Sem mencionar nomes, o ex-governador citou os casos ao afirmar que a propina que recebia deixou de ser enviada ao exterior em 2012 para ser distribuída no país.

Se não mencionou nomes está fazendo uso de uma tática que tem tudo para não funcionar, espera que os eventuais envolvidos tremam e acabem por se incriminar fazendo defesa preventiva. Um Cabral descobriu o Brasil outro descobriu as podridões do Brasil e se locupletou.

 Bolsonaro diz gostar de Crivella, mas evita declarar apoio a ele para 2020 no Rio

Segundo Datafolha, prefeito é reprovado por 72% e fica atrás de Paes e Freixo na corrida eleitoral

Este gostar é um atestado de que Crivella é um incompetente difícil de ser superado.  Mas, na verdade, não gosta, é só mais uma mentira proferida por ele com a finalidade de atingir W2, o parceiro de incompetência do prefeito, o governador Wilson Witzel.

                                                             ***************

Copiadas do Estadão

Após retirada de radares, cresce número de mortes em rodovias

É o que mostram dados da Polícia Rodoviária Federal, compilados pela organização SOS Estradas. De agosto a outubro, o total de óbitos aumentou 2% e o de machucados, 9,1%. Justiça mandou retomar a fiscalização com os equipamentos móveis até o dia 23

O responsável pelas mortes insiste no erro, a Justiça determinou que os radares sejam reinstalados mas a irresponsável autoridade – bolsonaro – declarou que vai recorrer. Vai ver, é porque, como apreciador torturadores, gosta de banho de sangue.

Com atraso, 3 estações da Linha 15-Prata são entregues

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), inaugurou ontem as Estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus da Linha 15-Prata do monotrilho, na zona leste da capital. A previsão inicial era de que elas seriam entregues em 2013.

O novo trecho acrescentará 3,9 quilômetros à rede metroviária, que chega ao total de 101,1 quilômetros de extensão e 89 estações em seis linhas.

As obras da Companhia do Metropolitano de São Paulo andam a passo de tartaruga, 101 km em 50 anos, na Índia, em nove anos, foram construídos 90 km, tive a oportunidade de ver.

                                                            ***************

1 thought on “Tratamento para a equipe de governo: minúsculas, e outros apêndices

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/chumb738/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/chumb738/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669