O(s) desclassificado(s) que rege(m) e desafinam a Orquestra Brasil

 O desclassificado que ocupa o Palácio do Planalto mais uma vez ofende a imprensa ao ser questionado – questionado no verdadeiro sentido da palavra – por um jornalista da Folha de S.Paulo sobre providências em relação à conduta do chefe da  Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), Fabio Wajngarten, dono da empresa FW Comunicação e Marketing que recebe dinheiro de emissoras e agências de publicidade contratadas pelo governo. A resposta que o repórter ouviu foi “”Você está falando da tua mãe?”.

Essas agressões só terão fim no dia em que TODOS os jornalistas sentirem-se ofendidos e se retirarem da coletiva, a ofensa é à imprensa como um todo e de nada adiantam reações posteriores da Federação Nacional dos Jornalistas, sindicatos, a reação deve ser instantânea e partir dos presentes no evento. Tempos atrás, devido a atitudes desagradáveis da segurança (os que formavam o cordão de isolamento beliscavam e davam cotoveladas nos jornalistas) do então presidente Fernando Collor todos os repórteres fotográficos – eu entre eles – presentes em uma cobertura de evento em São Paulo com a participação dele depositaram suas câmeras no chão e ninguém fotografou nada a não ser o protesto. Depois disso, providências foram tomadas e as agressões cessaram.

 O caso da cerveja Belorizontina, produzida pela Cervejaria Backer (MG), está cada vez mais enigmático, ontem (16) foram encontradas contaminações em oito marcas produzidas pela empresa. Ela alega que não usa dietilenoglicol – a substância que causou quatro mortes até o momento e a internação de 18 pessoas com problemas sérios de saúde -, mas admite que usa monoetilenoglicol, há notas fiscais que indicam compra do produto em grande quantidade.

 Confesso que sempre tive problemas com Química ao longo de minha vida estudantil, por isso consultei o professor Google e, de acordo com ele, o monoetilenoglicol pode se transformar em dietilenoglicol. De qualquer forma, o mistério maior é como o produto entrou em contato com a cerveja se ele fica dentro de serpentinas que envolvem os tanques de produção para refrigerá-los. Sabotagem? Falha na manutenção? Há que aguardar o resultado das investigações.Imagem relacionada

 A jornalista Thaís Oyama lançou o livro “Tormenta – o governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”, cujo teor foi obtido a partir de uma série de entrevistas com gente que se relaciona com a família presidencial e com informações colhidas de várias outras fontes. Mostra um quadro triste, pessoas desequilibradas, instáveis emocionalmente. O método não é novidade, foi empregado pelo jornalista norte-americano Gay Talese em 1965 para fazer uma reportagem para a revista Esquire e acabou por resultar no livro “Frank Sinatra Has a Cold”, como não conseguiu entrevistar Sinatra conversou com os que o cercavam e escreveu uma obra-prima. Mas não é exclusividade dos bolsonaros a obtenção de informações por vias transversas, por exemplo, Lula viajava com sua amante Rosemary Nogueira e deixava a segurança em polvorosa, pois ele impedia que o registro da presença dela no avião e na suíte presidencial fosse feito, o pessoal ficava preocupado com o que poderia acontecer, “e se ela resolve matá-lo, como ficamos?” . Foram publicadas várias reportagens sobre o assunto feitas a partir de depoimentos anônimos. 

(CACALO KFOURI)

                                                          ***************

Copiada d’O Globo – Bela Megale

 Flávio Bolsonaro vai aos EUA em busca de cruzeiros para operar no Rio

 Que mudança, por aqui,  segundo investigações, ele busca reais nas rachadinhas.

                                                          ***************

Copiadas do Estadão

 Advogada diz que Aliança não rejeitará parlamentares

 A advogada e tesoureira do Aliança pelo Brasil, Karina Kufa, afirmou que, apesar de não concordar com o uso do fundo eleitoral, a nova legenda não vai rejeitar

“Meu nome é Aliança, mas podem me chamar de Biodigestor, aqui a gente aceita tudo que se decompõe”.

MEC oficializa comissão para descartar livros

O Ministério da Educação (MEC) oficializou a criação da comissão que vai fazer o levantamento e a avaliação de livros didáticos nunca usados pelos alunos da rede pública e que poderão ser descartados pelo governo. A portaria foi publicada ontem no Diário Oficial da União. Esse material, comprado em gestões anteriores, fica armazenado em um depósito em Cajamar, Grande São Paulo.

Aproveitem a comissão para investigar e descobrir quem recebeu “comissão” para comprar os livros, é evidente que teve mutreta na compra.

 Chefe de estatal do Rio afasta ameaça, mas se nega a beber água turva

 Dez dias depois de receber as primeiras reclamações sobre a qualidade da água que chega às casas no Rio, o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae), Hélio Cabral, pediu ontem desculpas à população pelo que chamou de “transtornos”. Descartou, porém, a possibilidade de a empresa reduzir a conta ou ressarcir os cidadãos, que devem buscar seus direitos caso a caso, disse.

E, apesar de garantir que a água não faz mal à saúde e dizer que continua a consumi-la, não aceitou o desafio feito por jornalistas de beber o líquido turvo e malcheiroso que jorra de torneiras nas zonas norte e oeste e em cidades da Baixada Fluminense(*). “Bebo água da minha casa”, garantiu, bebendo de um copo que estava sobre a mesa – segundo ele, com água da Cedae.

(*) É um retrato da falta de respeito das autoridades ao tratar de problemas da população, a água que bebeu é, certamente, mineral, a que vai para o povão recusou-se a beber.

 Direto da Fonte

 Nós e a China

 Ainda é cedo para uma avaliação precisa do impacto, para o Brasil, do acordo entre Donald Trump e o vice-premiê chinês, Liu He, finalizado ontem em Washington. Motivo? “É que ainda não se sabe, em maiores(*) detalhes, qual o volume de compras que a China assumiu, de produtos agrícolas americanos”

 (*) Cara-pálida, em sendo maiores, não são detalhes, eles são pequenos por definição, dizer “pequenos detalhes de nós dois” como fez Roberto Carlos é licença poética.

                                                           ***************

Copiada do Estadão.com

 Mantovani elogia Lei Rouanet e diz que Bolsonaro valoriza a arte ‘como nunca antes no País’

 Tenho pena dos comediantes brasileiros, a concorrência é enorme. Ah, o piadista é o presidente da Funarte, Dante Mantovani. E o cara-pálida ainda corre o risco de ser demitido, pois, segundo o elogiado, a Lei Rouanet distribui dinheiro para esquerdistas e gente que produz filmes que ofendem os “valores cristãos” da famílias.

                                                           ***************

Copiadas do G1                                                    

 Pesquisas realizadas em 134 países mostra que, na faixa dos 40 anos, a percepção de bem-estar diminui… mas essa sensação não dura para sempre.

 Não mesmo, dura só até os 50, aí começa outra…

 57 condenados usaram decretos sobre armas para tentar reduzir penas no RJ; 80% conseguiram

 Levantamento do G1 identificou 46 decisões com base na publicação das novas normas.

Mudança na regra sobre posse e porte de armas foi argumento para revisão nas penas.

Levantamento do G1 identificou 57 decisões da 2ª instância do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), assinadas entre 11 de maio e 20 de dezembro de 2019 (quando começou o recesso do Judiciário), nas quais decretos presidenciais foram citados como argumentos para justificar a revisão de condenações.

A matéria é falha, não informa se os crimes foram cometidos antes ou depois da promulgação da lei, se depois, apesar do recurso ser, no mínimo, estranho, é legal, mas se foi antes, é capcioso.

                                                          ***************

Copiada da Folha

 Chefe da Secom de Bolsonaro teve 67 encontros com clientes e ex-clientes de sua empresa

Só com integrantes de Record, Band, SBT e RedeTV! foram 62 reuniões oficiais desde abril; parte das viagens foi paga com dinheiro público

A agenda pública e os relatos oficiais de viagens realizadas pelo chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), Fabio Wajngarten, mostram que, desde que ele assumiu o cargo, teve pelo menos 67 encontros com representantes de clientes e ex-clientes de sua empresa FW Comunicação.

Segundo os registros, 20 viagens foram custeadas com dinheiro público para parte dessas reuniões.

Uma das maiores balelas contadas por quem assume cargo público é “afastei-me da empresa da qual era sócio”, não mais faço parte do escritório do qual fazia parte”. É mais fácil acreditar que o Palmeiras tem Mundial do que nessas declarações.

                                                          ***************

Copiada do UOL

Em meio a crise, Cedae acumula indicações políticas de Pastor Everaldo

A saída, quem sabe, é a saída deles todos e a nomeação de um padre, trocará a água suja por água benta… Esses desastres são devidos a nomeações visando a compra de apoio e não a eficiência administrativa. E quando, então, mistura-se com religião a coisa fica pior ainda, é só fazer um levantamento e descobrir-se-á quantos pastores estão envolvidos em tramoias. Enquanto não entenderem que os que jogam lixo na rua são corresponsáveis pelas enchentes assim como os que jogam lixo nas urnas são responsáveis pela caterva eleita não haverá remédio que dê jeito.

                                                           ***************

Copiada do motorsport.com

Globo não garante MotoGP no SporTV em 2020 e demite dupla de transmissão

A transmissão da MotoGP no Brasil vive um empasse(!!!).

(!!!) Olha aí  Weintraub fazendo escola, gente! Um “empasse” enquanto estão “em paço” de espera. Impasse, cara-pálida, e não passe vergonha.

                                                           ***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/chumb738/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/chumb738/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669