profissionais de saude

Profissionais da saúde devem ser exemplo para política e outros setores da sociedade. Por Charles Mady

PROFISSIONAIS DA SAÚDE DEVEM SER EXEMPLO PARA POLÍTICA E OUTROS SETORES DA SOCIEDADE

CHARLES MADY

Em meio à pandemia, quadros humanos de excelência se mostram à altura dos maiores desafios do país

PUBLICADO ORIGINALMENTE NA FOLHA DE S. PAULO, EDIÇÃO DIGITAL DE 1º DE JULHO DE 2020

Estes últimos tempos têm se caracterizado pela carência de bons exemplos na vida pública. A população é bombardeada com notícias, comentários, atitudes e ações que beiram a amoralidade. Até quando vai tolerar esse quadro que nem os profetas mais pessimistas poderiam imaginar?

Nossa democracia resiste às agressões que sofre, mas, governo após governo, todos têm tido suas falcatruas, como se isso fosse institucional. Maquiavel seria hoje um amador, de pensamento inocente, um ingênuo. Quando julgamos ter atingido o fundo do poço, surgem novas barbaridades.

Vivemos grave pandemia viral, de consequências catastróficas, mas que um dia terminará. O mau uso da política, porém, é endêmico. Essa cultura, o fundamentalismo da corrupção e da ignorância, mais a soberba da autoridade acima de qualquer crítica, são difíceis de se extirpar. Esse pessoal é fanaticamente e ideologicamente corrupto.

Desonestidade e ignorância geram consequências que muitas gerações sofrerão até erradicarmos o mal aqui criado. Erros de tamanho porte são de difícil tratamento. O único caminho para reduzi-los é o democrático, que exige, porém, uma reforma cultural profunda, dependente de educação a longo prazo.

Quando se acreditava que o átomo fosse indivisível, Einstein dizia que era mais fácil cindi-lo do que quebrar um preconceito. Entra governo, sai governo, quaisquer sejam suas pretensas ideologias, a situação se mantém. Não serão ideologias sociais, políticas e religiosas, que só geram ódio às diferenças, que salvarão uma sociedade.

… Que a área de saúde demonstre a todos que este país será um exemplo para o mundo, apesar do esforço em contrário de pessoas que não foram educadas para ter ideais.

Não nos desenvolveremos com destruição, incompreensão e falta de espírito público acima de diferenças e birras pessoais. As diversas Escrituras, pretensamente ditadas por Deus, compiladas com as mais diversas interpretações, não devem ser fonte de orientação política. Sem diálogo, tolerância e compreensão não chegaremos a lugar algum. Não construiremos uma democracia para todos, e sim para alguns.

Temos invejáveis quadros humanos e profissionais, reconhecidos em todo o mundo. A riqueza de mentes com formação aprimorada é impressionante. Infelizmente, muitos estão se evadindo, à procura de reais oportunidades.

Mas a esperança é a última que morre. Temos ilhas de excelência que, em situações de muita gravidade, se mostram à altura dos maiores desafios. É gratificante e nos dá orgulho observar a atuação de profissionais de saúde das redes pública e privada. Assistimos à dedicação de nossos recursos humanos, mesmo sob risco, para levar adiante um nobre trabalho, que deveria ser exemplo para outros setores da sociedade, principalmente os da área política.

São esses exemplos que, apesar de tudo, nos levam a crer num futuro melhor, numa sociedade mais justa, na nossa capacidade de aprender e evoluir. Desânimo e desesperança não nos levam a lugar algum. Difícil dizer se esses sentimentos vão aumentar entre nós.

Que a área de saúde demonstre a todos que este país será um exemplo para o mundo, apesar do esforço em contrário de pessoas que não foram educadas para ter ideais.

______________

*CHARLES MADYPROFESSOR ASSOCIADO INCOR – FACULDADE DE MEDICINA DA USP.

E-MAIL: CHARLES.MADY@INCOR.USP.BR

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter