DINHEIRO

Dinheiro vivo, vivíssimo. É assim que a família B apronta

Não há sombra de dúvida, nem daquelas provocadas pela fumaça das queimadas, trata-se de uma famiglia na acepção policial da palavra:  o coiso e seus filhos fizeram  doações em dinheiro vivo em sequência para abastecer suas campanhas eleitorais de 2008 a 2014. O total chegou  a R$ 100 mil em espécie quê, corrigidos pela inflação, chegam a R$ 163 mil. Se forem corrigidos pelo câmbio usado pelo coiso para transformar 600 reais em mi dólares, então…

Já o filho 02 é um fenômeno das finanças, deveria substituir o Imposto Ipiranga no Ministério da Economia. O genial financista, em 2003,  tinha 20 anos  quando pagou R$ 150 mil em dinheiro vivo por um apartamento no Rio, valor quê, hoje, equivale a R$ 366 mil.

O mais velho, 01, aquele que foge da Justiça como o Diabo da cruz, é investigado por apropriação do salário de funcionários de seu gabinete quando era deputado estadual no Rio, 03 também está enrolado. A ex-mulher do coiso não é exceção, assim como a atual, pois recebeu um depósito de R$ 89 mil de Fabrício Queiroz que até hoje não foi explicado.

Um dos termos mais irritantes, na opinião do Mirando, usados largamente na imprensa é o famigerado “suposto”. Barrabás, o que existe de suposto e supostamente é uma grandeza. A mais nova suspeita trata de superfaturamento na construção da atual sede do governo mineiro. Por que não escrever, por exemplo, que o MP mineiro investiga se houve superfaturamento em vez de o irritante suposto? É vaselinismo do mesmo jeito, mas irrita menos, pois quando o MP investiga alguma coisa é porque há fortes indícios de que houve mesmo crime.

(CACALO KFOURI)

                                                              ***************

A capa da Folha de S.Paulo (23) é decepcionante, “amaciou” o lamentável comportamento do coiso, ele mentiu deslavadamente e é isso que deveria ser ressaltado, foi o que os outros jornais fizeram:

                                                              ***************

Copiadas da Folha

Grandes fazendas concentraram 72% do fogo de áreas críticas da Amazônia em 2019

Propriedades rurais de médio e grande porte respondem por 72% dos focos de calor ocorridos em 2019 nas quatro maiores áreas críticas – os ‘hotspots’ – da Amazônia.

A conclusão (é do)(*) projeto Cortina de Fumaça, lançado nesta quarta-feira (23) pela Ambiental Media em parceria com o Pulitzer Center, através(**) do Rainforest Journalism Fund.

(*) Cara-pálida, a conclusão está no projeto, são as pessoas que concluem ao ler, não é do projeto.

(**) É errado usar através nesse sentido. Use quando for,  por exemplo, a luz passa através do vidro, o navio navega através do mar. No caso é por meio de, capisce?

 Intriga! Coisa de “cumunistas” e da imprensa esquerdista que pretendem derrubar o governo! São os índios e caboclos! O coiso contou isso em seu discurso na ONU eh eh eh… e virou piada mundial.

 Com aval de Bolsonaro, Guedes lança ofensiva pública por criação de nova CPMF

 Até que algum poderoso estrile, então negará o apoio e dirá que o Imposto Ipiranga está na marca do pênalti.

 Investimentos estrangeiros no país caíram 85% em agosto, diz BC

 Esse tipo de investimento é feito por multinacionais e voltado ao incremento de atividades econômicas locais, assim, estabelece um relacionamento de médio e longo prazo das empresas com o país. Historicamente, é uma importante fonte de recursos para o crescimento interno.

 Serão as multinacionais comandadas por “cumunistas” a serviço da Venezuela e de Cuba com a pretensão de derrubar o governo?

                                                               ***************

Copiadas do UOL

STJ mantém suspensa ação penal contra militares acusados de matar Rubens Paiva

O entendimento dos ministros do Superior Tribunal de Justiça foi de que a Lei da Anistia impede a punição dos militares em razão da prescrição do caso. O dispositivo legal, aprovado em agosto de 1979 por João Figueiredo, último presidente do regime militar (1964-1985), beneficiou todos aqueles que cometeram crimes políticos, de motivação política ou conexos no período de 2 de setembro de 1961 a 15 de agosto de 1979.

É duro de aceitar, mas a Lei da Anistia, ao mesmo tempo em que deixou criminosos impunes, possibilitou a volta de centenas de brasileiros ao país. É a lei, não tem outro jeito senão esse.

 São réus na ação o general reformado José Antônio Nogueira Belham, os coronéis reformados Rubens Paim Sampaio e Raymundo Ronaldo Campos e os ex-sargentos paraquedistas Jurandyr Ochsendorf e Souza e Jacy Ochsendorf e Souza, que respondem por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, associação criminosa e fraude processual.

Esta é a saída, publicar os nomes para que não sejam esquecidos, assim entrarão para a História, não foram condenados, mas são culpados.

Lewandowski, Neuer e De Bruyne disputam melhor da Uefa

A Uefa divulgou hoje que dois jogadores do Bayern de Munique, Robert Lewandowski e Manuel Neuer, vão disputar com Kevin De Bruyne, do Manchester City, o prêmio de melhor jogador do futebol europeu na última temporada.

Viva, até que enfim um Lewandowski em uma disputa entre melhores!

                                                              ***************

Copiada do UNIVERSA

Ministro da Educação diz que ECA tem sido usado como “direito para matar”  

O ministro finalizou sua intervenção no evento proposto pelo ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos defendendo a redução da maioridade penal.

Na lógica de Ribeiro, adolescentes maiores de 16 anos, em conflito com a lei deveriam cumprir pena no sistema prisional de adultos, por longos períodos. Começa aí a primeira falsa correlação: se penas longas fossem sinônimo de prevenção ao crime, em especial, ao tráfico de drogas, principal motivo de encarceramento no Brasil, esse crime já não existiria. Não há nenhuma evidência de que quanto mais dura a punição menor o tráfico. Pelo contrário. O que se sabe é que, uma vez dentro do sistema prisional brasileiro, é quase impossível viver sem se aliar a uma facção criminosa. Mas o ministro acha uma boa ideia aumentar a superpopulação carcerária com adolescentes.

Este não tem desculpas ao falar asneiras, é professor universitário e, pasmem, pastor, um homem que se diz religioso e se põe no mesmo nível de Damares, a alpinista de goiabeira. É, em resumo, a pessoa errada no lugar errado.

                                                              ***************

Copiadas do G1

Sem máscaras, irmãos Bolsonaro e membros do Governo Federal visitam aldeia indígena em Manaus

Encontro sem o uso de proteção contra Covid-19 foi visto como ‘absoluta irresponsabilidade’ por lideranças indígenas. Mais de 13 mil índios no estado já foram infectados pela doença. Embratur diz que ‘foram tomados todos os cuidados contra o coronavírus’.

Trata-se de uma estratégia bem camuflada, os índios – segundo o pai deles – são responsáveis pelas queimadas na Amazônia, disfarçadamente, serão contaminados e, com isso, os focos de incêndio diminuirão. Vocês não são más lideranças, mas têm de parar de dar pitacos nas açõezinhas bem planejadas do governinho… apud seu Ptolomeu.

Promoção em massa leva 606 procuradores da AGU ao topo da carreira com salário de R$ 27 mil

Advocacia-Geral da União fez promoções na última sexta-feira. Na Procuradoria(*)Geral Federal, 92% dos atuais procuradores (3.489 do total de 3.738) estão no topo da carreira.

(*) Tem hífen, cara-pálida, Procuradoria-Geral

Uma promoção em massa de servidores da Advocacia-Geral da União (AGU) deixou quase uma categoria inteira no topo da carreira, com salários acima de R$ 27 mil. Foram mais de 600 promovidos de uma vez, segundo revelou o site Poder 360.

Os procuradores promovidos fazem a defesa do governo federal em ações judiciais e extra-judiciais(*) e são responsáveis pela cobrança de recursos que autarquias e fundações têm a receber.

(*) Tira daqui e põe lá em cima, é extrajudicial, cara-pálida. E era assim antes da reforma ortográfica.

Como é fácil perceber, trata-se da AGU fazendo o oposto do que o governo diz pretender na reforma administrativa, por via da dúvidas, se garantiram.

                                                            ***************

Copiada do Estadão

Governo do MA desiste de compra de revistas

O governo do Maranhão assinou um contrato de R$ 671,8 mil para comprar assinaturas da revista Carta Capital para bibliotecas de escolas públicas, mesmo sem previsão de retomada das aulas presenciais na rede estadual. A despesa foi autorizada em agosto, mas a Secretaria Estadual de Educação voltou atrás diante da falta de justificativas para o gasto no momento em que a pandemia mantém alunos e professores longe das escolas.

Seriam adquiridas 1.472 assinaturas, ao custo de R$ 456,45 cada uma, para um período de 12 meses. O contrato foi firmado com a Editora Confiança LTDA.

Em comunicado emitido no dia 2, a pasta havia informado que lançou a compra na expectativa da volta às aulas presenciais, o que não se concretizou. E, por isso, cancelaria a aquisição. “Como no momento não existe a previsão para retorno das atividades, a secretaria destaca que o referido contrato está em processo de revogação”, alegou o governo, no início do mês.

No dia seguinte, porém, uma comissão para fiscalizar a execução do contrato chegou a ser instalada, conforme publicado no Diário Oficial do Maranhão.

Com a compra, a gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) pretendia “contribuir para a formação de estudantes”, com conteúdo que poderia “abranger os mais variados aspectos da vida, tais como, política, economia, justiça, mundo, diversidade, cultura e opinião”.

Hummm, Carta Capital? “Contribuir para a formação de estudantes”, com conteúdo que poderia “abranger os mais variados aspectos da vida, tais como, política, economia, justiça, mundo, diversidade, cultura e opinião”? É exatamente o que se diz à direita sobre os rabiscos do astrólogo Olavo de Carvalho, guru do coiso. Maracutaia da grossa para ajudar uma publicação que sempre esteve mal das pernas financeiramente e sob o guarda-chuva do PT a ponto de Lula influenciar na pauta.

                                                            ***************

Copiada do ESTADÃO conteúdo

Augusto Aras defende depoimento por escrito de Bolsonaro ao STF

 O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu a possibilidade de um depoimento por escrito do presidente Jair Bolsonaro no inquérito que apura suposta interferência política na Polícia Federal. O parecer foi enviado em recurso apresentado pela Advocacia-Geral da União (AGU) após o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinar a oitiva presencial de Bolsonaro.

Só faltou a conclusão: “E nós, PGR e AGU, nos encarregaremos de escrever o depoimento.”.

                                                         ***************

1 thought on “Dinheiro vivo, vivíssimo. É assim que a família B apronta

  1. Cacalo, como você só critica, Proponho: Traga a solução e deixe de asneira e ressentimento. Sentindo falta de alguma benesse? Claro, em momentos concordo com seu raciocínio. EM OUTROS, sua raiva PETISTA Extropola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter