aprovação?

Aprovação? Desconhecimento? E a natureza sofre na mão do homem

aprovação?  O Mirando (25) se aproveita do parágrafo inicial do texto de Eliane Cantanhêde no Estadão de hoje para abrir os trabalhos “A aprovação de Bolsonaro ensina que o importante é não fazer nada e fugir dos desgastes. O que o presidente Jair Bolsonaro, o ex-presidente Lula e o presidente americano, Donald Trump, têm em comum? Chova ou faça sol, seus seguidores se mantêm firmes e fortes e, quanto mais eles erram, mais bobagens falam, mais consolidam e ampliam sua popularidade. É um fenômeno político que resvala para a seara religiosa, de crença, de dogmas.”.

A Volkswagen, por decisão da matriz na Alemanha, decidiu  pagar R$ 36,3 milhões  como reparação por ter se envolvido em ações criminosas durante a ditadura militar que não existiu segundo o coiso que desgoverna o Brasil. Com a cumplicidade da empresa, trabalhadores  foram presos, perseguidos e torturados.

Do total, R$ 2 milhões serão destinados para investigar outras empresas que apoiaram a repressão e R$ 2,5 milhões servirão para concluir os trabalhos de identificação das ossadas de presos políticos escondidas pela ditadura em uma vala comum do cemitério de Perus, na Zona Oeste paulistana.

A Volks contratou o historiador Christopher Kopper  para fazer o levantamento das ações criminosas em que a empresa esteve envolvida durante os anos de chumbo para, segundo palavras dele, “reavaliar sua história durante o regime militar no Brasil”.

Hiltrud Werner,  do Conselho de Administração da Volkswagen AG por Integridade e Assuntos Jurídicos declarou que “Lamentamos as violações que ocorreram no passado. Para a Volkswagen AG, é importante lidar com responsabilidade com esse capítulo negativo da história do Brasil e promover a transparência”.

Todas as tentativas do coiso de enganar a opinião pública internacional estão fadadas ao fracasso, seja no que se refere à negação da existência da ditadura militar ou à criminosa ação governamental no trato do ambiente.

A minha chefa Marli, a Única, está (o problema não foi resolvido ainda) envolvida em um episódio inacreditável, pois, diferentemente do sinistro contra o Ambiente Ricardo Salles, é cuidadora de árvores, campanha #arvoreNaoELixeira, várias delas na região paulistana dos Jardins onde mora devem sua existência a ela, que as protege. Anteontem (22), Marli presenciou –, fotografou e postou no Instagram – um descalabro, funcionários da Sabesp, sigla da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, quê, por definição, deveria cuidar do Ambiente, amarraram dutos pesados em uma árvore frágil. Nas fotos que postou acrescentou  que o vegetal transformado em  encosto está na rua X, esquina com Y, mas isso não bastou para uma burocrata da empresa que viu a foto, pois esta pediu o número da rua e o CEP para que fosse possível tomar alguma providência, só faltou pedir latitude e longitude por meio de GPS. Esse é só um exemplo do motivo pelo qual nada funciona neste país, burocracia já atrapalha, imagine, então, leitor, a burrocracia . Seguem fotos do desrespeito:

(OBS DA MARLI: RUA RIO PRETO, NUMERO 2, CEP.01426-010, SÃO PAULO- SP; SÓ FALTARAM PEDIR O CPF DA ÁRVORE, E LATITUDE/LONGITUDE…)

                                                               ***************

Copiada do G1

Ministro da Educação diz que gays vêm de ‘famílias desajustadas’ e que acesso à internet não é responsabilidade do MEC

Milton Ribeiro afirmou, em entrevista ao jornal ‘O Estado de S. Paulo’, que discussões sobre gênero não deveriam ocorrer na escola. Ele ‘não concorda’ com quem ‘opta por ser homossexual’.

Sr. , ¿Por qué no te callas? Está concorrendo com o coiso para ver quem fala mais asneiras? Ninguém “opta por ser homossexual”, experimenta e escolhe, está mais do que provado pela Ciência. Ah, desculpe-me, esqueci que se trata de componente de um governo que nega a Ciência, que se guia por um astrólogo que mora em Virginia (EUA).

                                                                  ***************

Copiadas do Estadão

 Ex-assessor pagou em dinheiro por imóvel de Bolsonaro

Investigado no inquérito das rachadinhas e apontado pelo Ministério Público do Rio como funcionário “fantasma” do antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o coronel da reserva Guilherme dos Santos Hudson pagou R$ 38 mil em dinheiro por um terreno em Resende, em 2008. Os vendedores foram o então deputado federal Jair Bolsonaro e Ana Cristina Siqueira Valle, sua segunda ex-mulher. Em valores corrigidos pelo IPCA, o montante corresponderia hoje a R$ 71 mil.

O imóvel tinha sido adquirido por Bolsonaro e Ana Cristina em novembro de 2003, pelo mesmo valor que o venderam após a separação, sem reajuste por valorização do terreno ou pela inflação de 28,76%, segundo o IPCA – o que equivaleria a pouco mais de R$ 10 mil.

Mais dinheiro vivo inexplicável apesar da explicação no pedaço! Está cada vez mais evidente o porquê de este governo ter lançado a nota de R$ 200.

DIRETO DA FONTE

 …su casa

Consultado, o Ministério da Defesa explicou (que pode-se)(*) firmar, em qualquer cidade do País, convênios, contratos e outros instrumentos congêneres necessários ao atendimento da presidência. O HFA ficará responsável pela gestão dos convênios com os hospitais. As despesas serão ressarcidas por conta das dotações orçamentárias da presidência e da vice-presidência da república(**).

(*) Uau, e a gente que pensava que é “que se pode” como fica?

(**) Tá certo que a atual é minúscula mesmo, mas é com erre em caixa-alta que se escreve, cara-pálida, República.

                                                                  ***************

Copiadas do UOL

 AGU desiste de promover 606 procuradores ao topo da carreira

Após repercussão negativa, a AGU (Advocacia-Geral da União) desistiu hoje de promover 607 procuradores – sendo 606 ao topo da carreira, com salário de R$ 27,3 mil.

Ficam assim demonstrados dois fatos, a importância fundamental da imprensa livre e o motivo pelo qual é odiada.

 Por unanimidade, TRE-RJ deixa Crivella inelegível até 2026

O Tribunal entendeu que ele usou veículos e funcionários da Comlurb, companhia de coleta de lixo do Rio, para promover um evento de campanha de seu filho Marcelo Hodge Crivella, que tentava se eleger deputado federal, e Alessandro Costa, que concorreu a deputado estadual, em julho de 2018.

Crivella ainda pode recorrer da condenação e seguir em sua campanha à reeleição normalmente, mesmo com a candidatura sub judice.

Mesmo condenado e a péssima gestão, que ninguém tenha dúvida, terá votação expressiva, isso se não for reeleito. Depois, o eleitor reclama e não reconhece que é corresponsável pelos desastres. Basta ver a aprovação do coiso, o país indo ladeira abaixo a jato e ele tem 40% de aprovação.

 Guedes é retirado de coletiva por ministro militar e líder do governo

O ministro da Economia Paulo Guedes protagonizou uma cena que chamou a atenção ontem já no fim de uma entrevista coletiva que concedia a jornalistas no Palácio do Planalto, em Brasília. Logo após encerrar uma fala sobre o fim do auxílio emergencial, Guedes foi prontamente retirado pelo general Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Secretaria de Governo, e por Ricardo Barros (PP-PR), atual líder do governo na Câmara dos Deputados. Em imagens da CNN Brasil, Guedes aparece durante todo o tempo que falou com a imprensa acompanhado de perto pelos dois, que ficaram um de cada lado do ministro. Nos últimos momentos da fala, é possível observar o incômodo de Ramos e Barros com a continuidade da entrevista.

 Barros é visto falando “tá bom” algumas vezes e depois repete por várias vezes “vamos lá” enquanto caminha com Guedes para longe dos microfones. Já Ramos, único de máscara entre os três, coloca a mão no ombro do ministro para retirá-lo do local.

Quanta humilhação, não bastassem as carraspanas que recebe do coiso, agora aceita censura e ser conduzido como bichinho domesticado na coleira.

Gato preguiçoso é arrastado na coleira. KKKKKKK on Make a GIF

 Flávio alegou que recebeu R$ 250 mil de assessores de Bolsonaro, diz jornal

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) alega, em declarações à Receita Federal, ter recebido empréstimos de R$ 250 mil de dois assessores que atuaram no gabinete do seu pai, então deputado federal Jair Bolsonaro. Os repasses, declarados entre os anos de 2008 e 2010, atualmente correspondem ao valor de R$ 440 mil, segundo a correção monetária.

Flávio é investigado pelo Ministério Público do Rio por suposto esquema de “rachadinha” em seu gabinete na Assembleia Legislativa do RJ quando era deputado estadual. O caso aponta uma séria(*) de devoluções de salários de funcionários lotados no gabinete, que teria como operador financeiro Fabrício Queiroz, seu ex-assessor.

(*) Séria, muito séria, mas, no caso, é série, poderia até ser uma série de coisas sérias.

Segundo a publicação, o primeiro empréstimo foi concedido por Jorge Francisco, em 2008, no valor de R$ 80 mil. Ele era chefe de gabinete de Bolsonaro e trabalhava com a família há 20 anos. Também é pai do atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira.

Em 2010, Flávio ampliou o empréstimo, retificando o valor para R$ 150 mil. Wolmar Villar Júnior, assessor do gabinete de Bolsonaro na Câmara dos Deputados, concedeu o outro empréstimo a Flávio, segundo os documentos, no valor de R$ 100 mil. Os valores foram contraídos em 2010. Atualmente, Wolmar atua na assessoria especial da Presidência da República.

Tudo coincidência, né mermo? E agora, como ocupam cargos mais bem remunerados as rachad ops! os empréstimos podem ser mais vultosos.

                                                                  ***************

Copiada do SPLASH

Homem pede frango à parmegiana ‘só com arroz’ e tem decepção de uma vida

Cara-pálida, não imagina o tamanho da sua decepção se um dia abrir um dicionário para ver se o que escreve existe e não encontrar a palavra nele. É o caso de parmegiana, ou você escreve à parmesã, português, ou parmigiana, italiano.

                                                                  ***************

Copiada da Coluna de Amaury Ribeiro JR

PF já tem provas para indiciar fazendeiros de MS por queimadas no Pantanal

A PF (Polícia Federal) já possui um conjunto de informações que considera suficientes para indiciar pelo menos quatro fazendeiros pelo início das queimadas na região da Serra do Amolar, no Pantanal de Mato Grosso do Sul.

Mas e os índios e caboclos, nenhum???

                                                                 ***************

Copiada da Coluna OLHAR OLÍMPICO

Notícia falsa sobre Carol Solberg afeta até jogadora com bebê de 2 meses

Uma notícia falsa divulgada por canais bolsonaristas sobre Carol Solberg afeta diretamente até mesmo uma antiga parceira dela, afastada do vôlei de praia porque teve bebê há dois meses. A informação inverídica, surgida um dia depois de a jogadora dizer “fora, Bolsonaro” na televisão, é sobre um site de apostas que teria cancelado esta semana o patrocínio à dupla Carol/Maria Elisa, que deixou de existir em 2019. Atualmente Carol joga com Talita, e a dupla, formada há pouco tempo, não tem patrocínio.

“Tô aqui amamentando meu filho de dois meses, depois de 12 meses sem jogar vôlei, e me deparo com esta fake news. Que saco!”, escreveu Maria Elisa, em sua conta pessoal no Instagram. Então parem de me mandar mensagem porque perdi patrocínio porque quem me patrocina há alguns meses é Deus, com a maior joia que eu poderia receber”, continuou.

Assim agem os coisiformes, mentem descaradamente inspirados em seu líder e são adeptos do linchamento.

                                                             ***************

3 thoughts on “Aprovação? Desconhecimento? E a natureza sofre na mão do homem

  1. Esqueça o cpf. Piora as coisas. As altas esferas do p(h)oder têm outras prioridades. Deem um cnpj para essa árvore infeliz, e o capitão correrá em seu socorro imediatamente. Paulo Guedes virá junto, prometendo cpmf pra quem usar árvores como cabides. E tudo leva a crer que Doria, o paladino da sinovac, disputará com o capitão da cloroquina o glorioso resgate do vegetal. Coisas que só um cnpj faz por estas bandas.

  2. Fiquei em dúvida: você condena a palavra OPTAR e recomenda ESCOLHER; esta é
    o primeiro sinônimo daquela. Seria questão de gosto ou só crítica gratuita?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter