MATAR-SE

Saída para Trump: matar-se. Por Ruy Castro

SAÍDAS PARA TRUMP: MATAR-SE

E, como Bolsonaro copia tudo que ele diz e faz, poderia segui-lo também nesse gesto

PUBLICADO ORIGINALMENTE NA FOLHA DE S. PAULO, EDIÇÃO DE  10 DE JANEIRO DE 2021

Rio de JaneiroEnquanto não entregar as chaves da Casa Branca no próximo dia 20, Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos em exercício, continua na posse de seus poderes. E isso é o que muitos temem. Trump é hoje um perdedor ainda com o dedo no gatilho. Se quiser jogar uma bomba no Irã, dispõe dos códigos necessários. A esperança é que esteja tão deprimido que não reúna forças nem para se olhar ao espelho. Pois, se for o caso, Trump teria uma saída capaz de fazer dele um herói, um mártir, um ícone eterno para seus seguidores idiotizados. Matar-se.

Nós, brasileiros, sabemos que é uma boa ideia. Ao suicidar-se, em 1954, Getulio Vargas zerou sua antiga imagem de torturador e sanguinário, simpático ao fascismo, e se eternizou como o velhinho bonachão e progressista vítima do capitalismo internacional assassino. Getulio soube fazer –escreveu uma carta-testamento com a frase “Deixo a vida para entrar na história” e deu um tiro no coração. Infalível para produzir milhões de viúvas.

Mas o tiro precisa ser no coração, não na cabeça. Este só faz uma lambança, com sangue, miolos e cacos de osso para todo lado. Já o tiro no peito é clean. Mantém o rosto intacto, apto a servir de modelo para uma máscara mortuária e futuros bustos e estátuas, indispensáveis à lenda. Para Trump, teria também a vantagem de não lhe desfazer o penteado.

No Brasil, Jair Bolsonaro, seu último aliado no mundo, repete como um papagaio que Trump foi roubado nas eleições e já começou a anunciar que, em 2022, o mesmo acontecerá aqui. O falso alarme de Bolsonaro é preventivo –visa justificar sua possível derrota.

Pois sua prevenção poderia ser ainda mais radical. Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento?

Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais.

__________________________

Ruy Castro Ruy Castro Jornalista e escritor, autor das biografias de Carmen Miranda, Garrincha e Nelson Rodrigues.

1 thought on “Saída para Trump: matar-se. Por Ruy Castro

  1. Ontem, Ruy “receitava” suicídios. Hoje, chora a perda de um ente querido…
    Não sei porque liguei esse fato ao que Pondé escreveu hoje: “O povo, quando faz o que eu acho idiota, é ignorante. Quando faz o que eu acho legal, é progressista.” Mas acho que tem algo a ver…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter