MIDIA

Impeachment, Vaza Jato e a morte lenta da Lava Jato

agonia TrumpO Senado dos EUA aprovou a constitucionalidade do impeachment e vai julgar Trump fora do cargo, derrotando os argumentos furados da defesa, mas dificilmente será aprovado, serão necessários dois terços dos votos. O pedido foi aprovado por 56 votos a favor e 44 contra, mas para o impeachment são necessários, no mínimo, 67.

O que ficou patente na sessão é o fato de quê, lá como cá, vota-se levando-se em conta o partido, não o fato em si, a realidade.

Por aqui, o STF liberou as conversas da Vaza Jato para a defesa de Lula. Gilmar Mendes, como sempre, “estrelou”, aproveitou para tirar uma casquinha de Sergio Moro, de quem não gosta. O interessante é que aí não se leva em consideração a imparcialidade… Os lulistas, que se comportam exatamente da mesma forma que os bolsominions, estão esperançosos que isso resulte na anulação das condenações pelos crimes quê, sem dúvida alguma, cometeu.empessegado

O preposto do coiso que está na presidência da Câmara, eleito recentemente com a ajuda da oposição(?), Arthur Lira, apropriou-se da área reservada aos jornalistas e os transferiu para uma sala pequena e sem janelas. A medida tem dois motivos, um é para conseguir chegar ao Plenário diretamente, escapando dos jornalistas no percurso entre seu gabinete e o local. O segundo, é restringir o trabalho da imprensa, como fazem todos os condenados pela Justiça ou os paus-mandados, não toleram ser entrevistados, caso da indigitada personagem.

Dias atrás, surgiu a discussão sobre o tema “As empresas podem demitir empregado que se recusa a usar máscara ou tomar vacina?”. O Mirando externou sua opinião, foi curto e grosso, publicou que não só pode, deve, pois quem se recusa é burro e incompetente, um funcionário dispensável. Ontem (9) o Ministério Público do Trabalho manifestou-se: “Os empregados que se recusarem a tomar a vacina contra a Covid-19 sem razões médicas poderão ser dispensados por justa causa.”.

(CACALO KFOURI)

                                                                ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

Chega ao fim processo em que Fagner é acusado de plágio pela música ‘Você’

Eles acusam o cantor cearense de ter plagiado a canção “Você”, que teria(???) sido lançada em um LP seu em 1973 com o nome “Penas do Tiê”.

(???) Teria, cara-pálida? E quem comprou teria comprado e supostamente teria ouvido o raríssimo LP fantasma? Barrabás, aonde isto vai parar…

                                                               ***************

Copiada da Folha

Bolsonaro exclui Mourão de reunião ministerial

Em mais um episódio de desgaste, o presidente Jair Bolsonaro promoveu nesta terça-feira (9) uma reunião ministerial no Palácio do Planalto sem a presença do vice-presidente, o general Hamilton Mourão.

O encontro, que não foi incluído inicialmente na agenda oficial da Presidência, reuniu 22 dos 23 ministros do governo. O único ausente foi o titular das Comunicações, Fábio Faria, que está em agenda no exterior.

Xiii, azedou de vez. E segue a desmoralização total das Forças Armadas, um expulso do Exército, sim, expulso, negociou a passagem para a reserva, ofende um general e os colegas de farda que estão no governo se calam em vez de pedirem demissão.

 No dia 7, já havia feito um desaforo ao perguntar que se fosse impichado quem iriam colocar em seu lugar: “Quer tirar a mim e colocar quem no lugar?”.

                                                                ***************

Copiada do UOL

Bolsonaro diz que acolheu sugestões de Collor sobre reajuste de combustível

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que convidou o ex-presidente Fernando Collor (Pros) a uma reunião da equipe econômica para dar sugestões de como reduzir o impacto do reajuste dos combustíveis, anunciado ontem pela Petrobras. A declaração foi dada ontem durante evento no Palácio do Planalto.

É a isto que dão o nome de junção do sujo com o mal lavado. O fundo do poço é bem mais fundo do que a nossa vã filosofia consegue imaginar.

                                                               *************** 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter