Danilo

Danilo, outra vez. Blog do Mário Marinho

Danilo

 Normalmente, quando um garoto é promovido para o time titular – um reserva passa a titular -, a sua forma de mostrar agradecimento ao chefe é mostrando um bom serviço.

O mesmo se aplica àquele jogador que é convocado para defender a seleção de seu País, principalmente se é a primeira vez.

Mas se ele é alçado ao time titular e, ao mesmo tempo, convocado para a seleção de seu País, o agradecimento tem que ser dobrado.

E é o que vem fazendo o volante Danilo, mais uma das boas revelações do Palmeiras.

Escalado para o time titular e, imediatamente, convocado para a Seleção Brasileira, ele encontrou em fazer gols, a melhor forma para agradecer aos seus dois benfeitores: Abel Ferreira, no Palmeiras, e Tite, na Seleção Brasileira.

Nesta quarta-feira, Danilo fez o seu terceiro gol nos últimos três jogos.

Na última segunda-feira, acompanhei a sua participação no “Bem Amigos”, da TV Globo, comandando por Galvão Bueno.

Abre parêntesis. Foi com satisfação que revi Marco Antônio Rodrigues, meu velho companheiro de Jornal da Tarde, na Globo, de onde ele saiu há pouco tempo. Pelo visto, saiu e deixou portas abertas. Muito bom. Fecha parêntesis.

Sinceramente, me surpreendi com a timidez desse garoto de 21 anos que, dentro de campo, mostra desenvoltura e desembaraço de um veterano.

Tomei conhecimento do Danilo há alguns meses, quando o meu neto Vinicius, de 20 anos, me disse que o encontrou em uma festa.

Perguntei o que ele, fanático corintiano, achava do Danilo.

– Ele é muito bom de bola, vô. Muito mesmo.

Para um jogador do Palmeiras receber esse forte e sincero elogio do Vini, é porque o cara é mesmo bom de bola.

E o Danilo tem mostrado isso a cada jogo que passa.

Esse baiano de 21 anos (Salvador, 21-04-2001) já tem história para contar.

Começou nas categorias de base do Bahia e, paralelamente, também atuava em uma escolinha de futebol chamada Deguinhos da bola, em Salvador, onde não só era destaque como também, se necessário, jogava no gol. Ficou no Bahia durante 8 anos, até 2015, quando foi dispensado.

Na época, pensou em largar o futebol e se dedicar somente aos estudos. Mas, ouviu apelo de seu técnico, o Dego, para que não abandonasse o futebol.

– Você tem muito futuro pela frente.

Felizmente, para o futebol brasileiro, Danilo seguiu o conselho de seu técnico que acabou levando-o para o Cajazeiras, também time baiano, que tinha parceria com o Instituto Social Manassés que desenvolve forte trabalho de cunho social, incentivando a pratica esportiva como ferramenta de combate às drogas.

Danilo fez sua estreia no dia 5 de março de 2018 e no mesmo ano foi contratado pelo Palmeiras, inicialmente como empréstimo. Foi campeão Paulista sub 17 e sub 20.

Dois anos depois de chegar ao Parque Antártica, foi comprado em definitivo.

Sua estreia no time titular do Palmeiras foi no dia 6 de setembro de 2020, lançado por Vanderlei Luxemburgo.

Daí para frente foi só sucesso.

No “Bem Amigos” de uma ou duas semanas atrás mostrou, como disse no começo desse texto, o embaraço próprio de criança tímida.

Mas, dentro de campo, Danilo vai mostrando a maturidade de um craque. Vai provando que seu técnico Dego tinha razão. Que Vanderlei Luxemburgo acertou ao escalá-lo entre os profissionais. Que Abel Ferreira sabia o que estava fazendo quando o manteve no time. Que Tite está absolutamente certo na convocação.

O resto, é com Você, Danilo.

A bola

rolando

O Palmeiras segue sua gloriosa marcha de vitória em cima de vitória, apontando para mais uma brilhante campanha na Libertadores e favoritíssimo ao título de campeão, que lhe dará o inédito feito da conquista de três Libertadores seguidas.

A vitória, magra, sobre o Emelec (com o Allianz Parque quase lotado apesar da noite gelada) garantiu ao Palmeiras a melhor campanha da fase na Libertadores.

Foi só 1 a 0, mas, poderia ter sido 3, 4, 5…

Lá na Vila Belmiro, o Santos penou e só conseguiu vencer o Unión La Calera por 1 a 0. Depois de mandar quatro bolas na trave, o Santos conseguiu fazer o gol da vitória, aos 58 minutos do segundo tempo. O autor da façanha foi o jovem Lucas Barbosa.

Com a vitória, o Santos assumiu a liderança de seu grupo na Copa Sul-Americana.

Já o meu América fez sua despedida da possibilidade de classificação na Libertadores ao empatar com o Tolima, 2 a 2.

Poderia ter sido um bom resultado, não fossem dois fatores:

1 – Ao América só interessava a vitória.

2 – O Coelho abriu 2 a 0.

Com o empate, foram-se as chances de continuar na Libertadores.

Os dois gols de empate do Tolima, foram marcados em 3 minutos, em duas bobeadas gritantes da defesa.

Agora, resta remota chance de ainda conseguir vaga na Sul-Americana. Para tanto, precisa vencer, na próxima semana, o Independiente del Vale, fora de casa e torcer ainda para uma combinação de resultados.

Difícil, muito difícil.

Ou, desde já, concentrar suas forças para os próximos embates pelo Brasileirão: Botafogo neste sábado e Corinthians no outro domingo.

Veja os gols da quarta-feira

https://youtu.be/Yn3bHamRTW8

O empate do América

https://youtu.be/AVyOQelMUIU

____________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter