mentira

As muitas provas que vidas poderiam ter sido salvas da mentirada

Lier Vector Images (over 380) O “Mirando” de hoje, 13 de maio, começa pela apresentação da prova irrefutável de um crime cometido pelo atual ocupante do Palácio do Planalto, aquele de deveria cuidar do bem-estar dos brasileiros, mas, em vez disso, escolheu atentar contra suas vidas com seu descaso e sua irresponsabilidade no trato da pandemia. Como deixou claro o diretor da Pfizer, sua carta foi enviada ao presidente da República e a mais ninguém, foi ele quem a ignorou:

Presidente da República Federativa do Brasil

Excelentíssimo Senhor Presidente da República Jair Bolsonaro,

Na luta contra a covid-19, uma vacina é parte crítica para lidar com a crise de saúde global, diminuindo as taxas de infecção, doença e morte em todo o mundo. A Pfizer tem estado na linha de frente no enfrentamento desta pandemia que afeta brasileiros e pacientes em todo o mundo, desde os primeiros dias desta emergência. A Pfizer foi fundada na cidade de Nova York, está sediada nos Estados Unidos há mais de 170 anos, e opera no Brasil há aproximadamente 70 anos. Junto com nosso parceiro, a empresa alemã BioNTech, estamos aproveitando décadas de experiência científica para desenvolver, testar e fabricar uma vacina de mRNA para ajudar a prevenir a infecção pela covid-19. Atualmente, estamos conduzindo um ensaio clínico em grande escala de fase 2/3 com pelo menos 30.000 participantes em um grupo seleto de países em todo o mundo, incluindo dois centros de pesquisa no Brasil com cerca de 2.000 brasileiros voluntários. Estamos no caminho certo para buscar uma revisão regulatória de nossa vacina em outubro de 2020, com centenas de milhares de doses já produzidas.

A potencial vacina da Pfizer e da BioNTech é uma opção muito promissora para ajudar seu governo a mitigar esta pandemia. Quero fazer todos os esforços possíveis para garantir que doses de nossa futura vacina sejam reservadas para a população brasileira, porém celeridade é crucial devido à alta demanda de outros países e ao número limitado de doses em 2020. Como deve ser do conhecimento de Vossa Excelência, fechamos um acordo com o governo dos Estados Unidos para fornecer 100 milhões de doses de nossa potencial vacina, com a opção de oferecer 500 milhões de doses adicionais. A Pfizer tem o maior contrato com o governo dos EUA em termos de valor para uma vacina contra a covid-19 até o momento, demonstrando a confiança que a

administração do presidente Donald Trump tem em nossa ciência e nossa capacidade de produção. O Dr. Moncef Slaoui, Conselheiro Chefe da Operação Warp Speed do Governo dos Estados Unidos, visitou a instalação da Pfizer que está produzindo nossa vacina contra a covid-19 e que poderia abastecer o Brasil. Temos ainda acordos com o

Reino Unido, Canadá, Japão e vários outros países, e estamos em negociações finais com a União Europeia para fornecer 200 milhões de doses, com uma opção de fornecimento adicional de mais 100 milhões de doses.

Minha equipe no Brasil se reuniu com representantes de seus Ministérios da Saúde e da Economia, bem como a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Apresentamos uma proposta ao Ministério da Saúde do Brasil para fornecer nossa potencial vacina que poderia proteger milhões de brasileiros, mas até o momento não recebemos uma resposta. Sabendo que o tempo é essencial, minha equipe está interessada em acelerar as discussões sobre uma possível aquisição e pronta para se reunir com Vossa Excelência ou representantes do governo brasileiro o mais rapidamente possível.

Finalmente, como presidente mundial da Pfizer, estou orgulhoso em assinar um acordo histórico demonstrando um compromisso unificado em manter a integridade do processo científico enquanto trabalhamos para obter os registros regulatórios e aprovações das vacinas contra a covid-19. Caso Vossa Excelência ou membros de sua equipe tenham alguma dúvida, não hesitem em entrar em contato comigo diretamente ou com minha equipe no Brasil, incluindo o presidente de nossa subsidiária no país, Carlos Murillo.

Atenciosamente,

Dr. Albert Bourla.”

Ontem (12), o mentiroso a depor na CPI da Pandemia foi  Fabio Wajngarten, ex-chefe da Secom. Mentiu e, para seu azar, foi pego, o que disse à revista Veja a respeito do tratamento dado à pandemia, chamou a equipe do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de “incompetente” e “ineficiente”, é indesmentível, ainda assim se desdisse no depoimento. Aliás, é o azar do coiso também, todas as bobagens que falou e continua a falar estão gravadas.  

Na entrevista à Veja, ao lhe perguntarem se foi “negligência ou incompetência”, ele declarou: “Foi incompetência. Quando você tem um laboratório americano com cinco escritórios de advocacia apoiando a negociação e tem do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência, é sete a um”. A revista divulgou o áudio da entrevista, a mentira do depoente ao mudar na CPI o que disse ficou patente.

Mentiu também a respeito de mensagens enviadas pela Secom em campanhas, negou conhecer detalhes.

O relator Renan Calheiros disse que iria pedir a prisão de Wajngarten, pois de acordo com a Constituição, em depoimentos feitos em uma CPI, os intimados são obrigados a falar a verdade, sob risco de receberem voz de prisão caso seja confirmado, em flagrante, algo que não corresponda à realidade dos fatos.

 Como nada está tão ruim que não possa piorar, o senador 01, para honrar a linhagem a que pertence, a dos ogros – interferiu na sessão para também mentir, ao atacar Renan  disse “que a CPI busque colaborar com a vacina no braço dos brasileiros (!!!, uau!),  salvar vidas”! Mostra muita cara de pau o filho do genocida ao dizer isso, pois  ele mesmo trabalhou contra a saúde do brasileiro, sempre apoiando as besteiras ditas pelo papai, muitas delas sob sua orientação. Seguiu-se troca de ofensas entre ambas as partes.

O genocida parlapatão boquejou “Não temo absolutamente nada, só Deus me tira daqui.”  Por coincidência, o Datafolha, quase na mesma hora, divulgou pesquisa mostrando  Lula com 55% dos votos contra 32% dele no segundo turno das eleições presidenciais de 2022. No primeiro turno, a contagem é 44% a 18% a favor de Lula. Terá o coiso elevado o ainda não inocentado provável candidato do PT à condição divina?

O Estadão publica hoje a quinta reportagem de Breno Pires que trata de desvio de dinheiro público para comprar o apoio do Centrão ao coiso. Desta vez, mostra que o governador do DF, Ibaneis Rocha, lambuzou-se com verba do orçamento secreto e ainda distribuiu a sobra para o Piauí, onde sua família se aproveitará do mimo.

“Governador do DF recebeu cota do orçamento secreto e enviou dinheiro para o Piauí”

https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,governador-do-df-recebeu-cota-do-orcamento-secreto-e-enviou-dinheiro-para-o-piaui,70003713384

(CACALO KFOURI)

                                                             ***************

Repare, leitor, o erro foi quase um acerto, faltou só baixar a caixa do bê… Ficou assim das 23h15 até hoje cedo, às 7h10, quando se arrependeram e aumentaram a caixa do jota…

                                                              ***************

Copiada da Coluna CARLA ARAÚJO

Planalto prepara estratégia para Pazuello e avalia pedido de HC preventivo

O presidente Jair Bolsonaro tem mantido contato com Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, e deu a ordem para que auxiliares não deixem o general se sentir abandonado pelo governo antes de seu depoimento na CPI, no próximo dia 19. Segundo fontes ouvidas pela coluna, Bolsonaro determinou que o advogado-geral da União, André Mendonça, avalie as estratégicas(*) jurídicas no caso. A tendência é que a AGU peça um habeas corpus preventivo a Pazuello.

(*) Epa, opa, estratégias, cara-pálida.

A certeza de que o general da banda Pazzo, o zuello, agiu criminosamente é tanta que tem medo de que saia do Congresso direto para a prisão. Melhor também pedir um HC para o coiso, o mandante, o depoente foi só o capanga obediente que cumpriu ordens.

                                                             ***************

Copiada d’O Globo

PF pede ao STF investigação de Toffoli com base em delação de Cabral; ministro nega acusação

A Polícia Federal (PF) enviou ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin um pedido de abertura de inquérito contra(*) o também ministro do STF Dias Toffoli, feito com base na delação premiada do ex-governador Sérgio Cabral (MDB). É a primeira vez que chega à Corte uma solicitação de inquérito feita pela PF contra(*) um ministro do próprio Supremo. Ao apresentar uma complementação do seu acordo de delação, Cabral relatou ter tomado conhecimento sobre o suposto pagamento ao escritório da advogada Roberta Rangel, mulher do ministro, em troca do favorecimento a dois prefeitos do Rio em processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quando Toffoli era ministro da Corte(?).

(*) Lá vem o mardito contra de novo. Não é contra, cara-pálida, é uma apuração, se fosse contra seria parcial. Inquérito para averiguar se, a respeito etc. etc. etc.

(?) Cara-pálida, por convenção, Corte em caixa-alta é só o STF.

Negar é praxe, todo mundo nega, o busilis é imaginar que Cabral, já está enroscado até o último fio de cabelo, iria mentir a respeito de fato envolvendo um ministro.

Mas, como a PF atualmente não é confiável, cada vez mais se parece com um instrumento de pressão do coiso, o pedido pode ser manobra diversionista. Mas que o Cabral falou, falou e que Toffoli mudou o voto, mudou.

 Em agosto de 2013 Francisco Neto foi cassado pelo TRE por abuso de poder politico econômico. Recorreu na instância estatual, perdeu, foi ao TSE, com Toffoli na presidência.

 Em abril de 2015, Toffoli votou contra o recurso e, com seu voto, a cassação foi mantida por 4 a 3.

 Mas, porém, contudo, todavia, pouco depois,  em junho, Toffoli mudou de ideia, acatou um embargo de declaração da defesa do prefeito defenestrado e, novamente desempatou, desta vez a favor de Neto, o que causou estranheza entre jurisconsultos, pois,  em tese, os embargos de declaração não servem para reexaminar o mérito do julgamento.

Na opinião do jurista e ex-desembargador Wálter Fanganiello Maierovitch “se tivesse uma pergunta no exame da OAB sobre se nos embargos de declaração o juiz pode mudar sua posição sobre o mérito e reanalisar provas e ele respondesse que sim, pode, ele seria reprovado no exame”.

Não custa lembra que Toffoli não foi reprovado no exame da OAB, porém o foi por duas vezes, em 1994 e 1995,  em concurso para juiz substituto do Estado de São Paulo. 

                                                              ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

Duas Linhas e Meia (12-05-2021)

 Será híbrido: mega-live(?), e, simultaneamente,  um evento presencial restrito, seguindo os protocolos da época.

(?) Bão, pra início de proseio, é megalive, para continuidade dele, o que será uma megalive, cara-pálida?

Giovanna Ewbank cobra R$ 183 mil de advogada após ser vítima de golpe

 A advogada, que era amiga de Giovanna, convenceu a atriz e o ator Bruno Gagliasso a investirem R$ 180 mil em negócio de aquisição de imóveis através(*) de leilões judiciais.

(*) Através, não, cara-pálida, por meio de, através, como está claro no nome, é o que atravessa.

 A ação apresentada por Giovanna cobra parte do que foi repassado a(*) advogada (R$ 100 mil), sendo aplicada correção monetária pelo período.

(*) Foi repassado para a advogada, à advogada, cara-pálida.

 Mesmo com pandemia, Estado do Rio gastou 55% a mais com Segurança se comparada com a Saúde

Veja esse(*) levantamento do gabinete do deputado Eliomar Coelho. Segundo os dados disponibilizados pelo site da Transparência Fiscal, do governo do Rio, o Estado gastou R$ 3,133 bilhões com as operações policiais e as polícias em 2021 – assim como todas as demais funções ligadas à Segurança Pública.

(*) Este, cara-pálida, está lá na frente.

 Para se ter uma ideia do que isso representa, em plena pandemia, as despesas com a Saúde vieram bem abaixo desses gastos, com R$ 1 bilhão a menos – R$ 2,018 bilhões.

O mais triste é que o Rio não tem uma nem outra.

STF concede liberdade a mulher condenada a 1 ano de prisão por receber dois botijões roubados

Veja esse caso julgado dias atrás pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF. Ele concedeu habeas corpus a uma mulher condenada à pena de 1 ano e quatro meses de prisão pelo crime de recepção(*).

(*) Receptação, cara-pálida.

Tem sentido ter chegado ao STF? Não deveria ter sido resolvido de forma mais simples? Não é falta de bom senso do juiz que a condenou e dos desembargadores que confirmaram a pena se um bêbado dirigindo um carro que mata uma pessoa tem como pena  pagar multa e cestas básicas?

                                                             ***************

Copiada do UOL

‘Flamengo seguirá apolítico’, diz vice geral e jurídico do clube, após anúncio de patrocínio da Havan

“O Flamengo não se envolve em política. Alguns poucos é que metem o Flamengo nisso, para extravasar suas predileções políticas. Para o Clube o que importa é pagar as contas e salários em dia e, claro, conquistar muitos títulos. FLA seguirá apolítico e querendo vencer mais e mais”, escreveu o Dunshee.

O Flamengo está desprezando a sua grandeza, não  respeita sua importância e influência, pôs o dinheiro acima da ética ao aceitar ser patrocinado pela empresa cujo dono é uma pessoa sem escrúpulos, independentemente de quem apoie.

                                                             ***************

DINHEIRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter