Moscas que não mudam e lábios involuntários que só repetem os movimentos: Brasil

mosca-imagen-animada-0039Há dias em que é muito difícil fazer o Mirando, não por falta de assunto, mas por causa da repetição deles, parece que não sai do lugar, o eventual leitor pensa “Caramba, eu já li isso, o Mirando virou copia e cola dele mesmo.”.

Um dos graves problemas do país é que só mudam as moscas, às vezes, nem isso. Cada vez que Marcelo Odebrecht abre a boca, mais encrencada, aquela que nada nada viu, nada ouviu e nada sabe desde que foi ministra fica. E lá vem os desmentidos do indesmentível. Cansa. O nome técnico disso é tautologia: uso de palavras diferentes para expressar uma mesma ideia; redundância; expressão que repete o mesmo conceito já emitido, ou que só desenvolve uma ideia citada, sem aclarar ou aprofundar sua compreensão; vício de linguagem que consiste em dizer, por formas diversas, sempre a mesma coisa; proposição que tem por sujeito e predicado um mesmo conceito, expresso ou não pelo mesmo termo.

No site da Folha de S.Paulo (23), “Cinismo a favor da corrupção”. Pode ser lido aqui: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/clovisrossi/2017/03/1868969-cinismo-a-favor-da-corrupcao.shtml

No UOL, Blog do Josias, “Odebrecht faz de Dilma uma pobre sem-verdade… – Veja mais aqui.

Tenho uma teoria a respeito dos vazamentos: é dar ao conhecimento público para impedir eventuais conchavos, é uma espécie de garantia.

Brasil 4×1 Uruguai, Tite… Renato Augusto… Paulinho… Viva o Corinthians!

(CACALO KFOURI)

***************

No Comunique-se

EDITORIAS Acadêmico

A experiência da(XXX)(do)(*) Zero Hora no processo de convergência jornalística

(*) Se o que está na editoria é o que nos espera da parte dos futuros jornalistas, o futuro é triste, o que tem de erros de português, tendenciosidade em alguns  e falta de sequência lógica nos trabalhos é uma grandeza. Destaco somente o que já começa errado pelo título, Zero Hora é um jornal, cara-pálida, não é horário.

                                                    ***************

No UOL

Câmara gasta R$ 1,5 milhão com comida para deputados; Zeca Dirceu e Freire são campeões

Os campeões de pedido de reembolso são o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) e o ministro da Cultura, Roberto Freire, que exerceu a legislatura até novembro de 2016. Dirceu gastou R$ 25.506,94 entre março do ano passado e o mesmo mês de 2017. Freire, no período em que esteve no Parlamento representando o PPS-SP, pediu de volta R$ 24.143,47 referentes a alimentação. Na média, é o líder do pedido de reembolso: foram R$ 3.017 mensais.

Obs.: – Que fominhas! Vai ver, Zeca está mandando quentinhas pra Curitiba. Já Freire é uma grande decepção, era dos poucos que, eu achava, tinha comportamento decente.

 Deportada dos EUA, Mulher Melão defende Trump: “Quer o melhor pra América”

Obs.: – É o que se pode chamar de solidariedade no pomar, melão defendendo abacaxi.

                                                    ***************

Na Folha

Painel

República paulista Recém(-)(*)empossado, Alexandre de Moraes começou a nomear sua equipe

(*) A falta do hífen será por causa da Carne Fraca?

                                                    ***************

No Blog do Gois (títulos no site, no impresso só tem um e diferente)

Soldado pede(???) o testículo em ‘trote’ e quer R$ 500 mil de indenização do Exército  | Ancelmo – O Globo

(???) É assim que está na chamada. Bom, ele não deixa de “possuir” razão, né mermo? A grana e a noz… Abrindo-se o link, vem o título correto:

Soldado perde o testículo em ‘trote’ e quer R$ 500 mil de indenização do Exército

Um soldado lotado na 27ª Brigada de Infantaria (Pára-quedista)(?!?!?!), no Rio, está processando o Exército.

(?!?!?!) Uau, cara-pálida, já ouviu falar no (des)acordo ortográfico? É paraquedista.

                                                    ***************

N’O Globo (site)

(Mc Donald’s)(!!!) e KFC de Hong Kong tiram carne brasileira do cardápio

(!!!) Mein Got, errar o nome da fast-fooderia é dose pra leão. Só falta errar o nome da Coca-Cola…

N’O Globo

 Dilma diz que era distante e desconfiava de Odebrecht

Obs.: – Vai ver, nem ela acredita no que diz, é movimento bucal involuntário.

                                                   ***************  boca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter