O choro e o protesto. Coluna Mário Marinho

O CHORO E O PROTESTO

COLUNA MÁRIO MARINHO

O milionário time do Palmeiras foi eliminado de mais uma competição.

Como aconteceu no ano passado, o Verdão começou a temporada perdendo o Paulistão. É a mesma competição que os dirigentes do Palmeiras chamam de “Paulistinha”, mas, que a julgar pelos protestos os torcedores não concordam.

Na saída do Allianz Parque, ontem, ouviu-se o forte coro que ecoou pela antiga rua Turiassu, hoje rua Palestra Itália:

“Eu não sou otário, vai tomar no… esse time milionário”!

O goleirão Marcos, um dos maiores ídolos da história do Verdão, também cravou seu protesto nas chamadas redes sociais: “Alguns jogadores somem na hora da decisão”.

É absolutamente normal o choro sentido e até mesmo o protesto revoltado do torcedor.

Quanto maior a visibilidade do jogador, geralmente proporcional ao salário, maior a cobrança do torcedor.

A verdade é que dentro de campo, o Palmeiras foi totalmente envolvido por um São Paulo, bravo, aguerrido tocado pela velocidade de seus garotos e guiado pela experiência dos mais velhos.

O Palmeiras jogou com se a vitória viesse a qualquer momento, de causas naturais ou simplesmente movida por sua grandeza.

O torcedor é aquele ser que, se preciso for, come grama para ajudar o seu time. E é exatamente isso que ele quer ver de seus ídolos dentro de campo.

Ontem dois desses principais ídolos sumiram em campo: Dudu, venerado já há muito tempo pelos torcedores, e Ricardo Goulart, recente e milionária contratação.

Ricardo Goulart perdeu sua cobrança de pênalti. Mas, nesse caso, eu dou todos os méritos para o goleiro. Se a bola tivesse sido chutada para fora ou na trave, o erro teria sido cobrador. Mas, no caso, méritos para o bom goleiro Tiago Volpi.

Quanto ao fato de Dudu não ter participado, deve ter sido decisão do próprio jogador, baseado em seu histórico: dos nove pênaltis que cobrou com a camisa do Palmeiras, ele perdeu 4. Realmente, não é um bom índice de aproveitamento.

Se o jogador está bem fisicamente, mas não está tão bem de cabeça, não deve mesmo se meter a cobrar pênaltis em situação de decisão, como nesse domingo.

Eu defendo a tese de que decidir mata-mata em casa é vantagem a ser aproveitada durante o jogo. Se a decisão vai para os pênaltis, a vantagem pode ser do adversário.

Para dar força à minha tese, relembro histórico recente do próprio Palmeiras: esta foi a terceira derrota consecutiva nas cobranças de pênaltis sofrida pelo Palmeiras diante de seus torcedores.

No ano passado, perdeu a disputa do Paulistão para o Corinthians.

Em 2017, pelas oitavas de final da Liberadores, perdeu para o Barcelona de Guayaquil. Nos jogos normais, cada um venceu por 1 a 0. Na decisão, o Barcelona venceu nos pênaltis por 5 a 4. Bruno Henrique e Egidio perderam suas cobranças.

Destaque para o VAR que foi chamado a intervir em dois lances chamados capitais, anulando um gol do Verdão e outro do Tricolor.

VAR bem aplicado, ainda que a decisão demore mais do que o necessário.

Estaduais

nos finalmentes

Como era de se esperar, o Atlético passou fácil pelo Boa Esporte e vai definir o título Mineiro contra o Cruzeiro, pela enésima vez.

A raposa azul eliminou o meu América no sábado.

No Rio de Janeiro também não deu zebra: o Vasco bateu o Bangu e vai enfrentar o Flamengo que eliminou o Fluminense

No Rio Grande do Sul, também, tudo como dantes: final com o histórico Grenal.

No Paraná, deu Atletiba.

Em Pernambuco, terra de Toinho Portela, o Sport lota o estádio, vence o Salgueiro e vai para a final contra  Náutico.

———————————————————————————————————-

FOTO SOFIA MARINHO

Mário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

 

 

1 thought on “O choro e o protesto. Coluna Mário Marinho

  1. Parabéns JORNALISTA Mário Marinho pela justa análise do jogo São Paulo x Palmeiras.
    Como leigo , embora simpatizante do Palmeiras,acho que o Verdão teve três oportunidades de vencer o clássico.No primeiro 0x0,no segundo em sua própria casa e quando empatou nas penalidades em 4×4…mas… quem agiu com mais competência foi o São Paulo.
    Abcs extensivos tb aos seus colegas pelo dia de ontem!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter