Familícia em ação, com amigos em volta

familicia- adesivo família infelizO “insuspeito” lobista Marconny Albernaz de Faria, o mais que evidente  intermediário da Precisa Medicamentos, mantinha íntimo convívio com a famílícia e uma das advogadas daquele que, em campanha presidencial, jurou acabar com a corrupção.

A proximidade entre eles é mostrada  em mensagens enviadas à CPI da Pandemia, nelas estão relatadas visitas da turma à casa de Marconny para participar de churrascos e passeios na lancha dele. Ele ainda cuidava da agenda de pessoas do entorno do paladino anticorrupção, como o agendamento de consultas médicas e horário em salão de beleza.

Também  demonstram  a proximidade dele com Ana Cristina Valle, ex-mulher do coiso,  com o filho 04  e com a advogada Karina Kufa.

Todas as informações estão em conversas no WhatsApp entre Marconny e o entorno do ignaro ignóbil e foram obtidas pela CPI depois da quebra judicial de sigilo do lobista a pedido do MPF  no Pará.

A Policia Federal concluiu inquérito que investigou o líder do coiso no Senado, Fernando Bezerra Coelho, afirmando haver fortes indícios de que ele e seu filho, deputado Idem Filho, receberam propina de R$ 10 milhões de empreiteiras quando o senador foi ministro da Integração Nacional no governo Dilma Rousseff.

A PF entregou o resultado do inquérito ao STF, que, por sua vez, seguindo os trâmites legais, enviou-o para a Procuradoria-Geral da República no dia 3 de junho último. Fazendo-se de Arthur Lira, o presidente da Câmara confortavelmente sentado em mais de uma centena de pedidos de impeachment do genocida, o PGR Aras, aras, vejam só, aboletou-se sobre o inquérito e não se manifestou até o momento.

Como se vê, tutti buona gente.

“Planalto quer usar baixa adesão a atos do MBL contra Bolsonaro para reanimar base radical”. Como antecipado pelo “Mirando” de ontem, burrice não tem preço. Tem mais, o (des)evento, tendo sido organizado pelo nada confiável MBL, dá até pra desconfiar se a intenção primeira não foi mostrar o que se viu.

A Folha de S.Paulo publicou dias atrás um texto de um colunista conhecido por suas teses furadas, no caso a de que “Abusos e ilegalidades do STF dão força ao bolsonarismo”. No dia 11, na página B3, publicou “A intolerável independência do STF”, em que outro colunista, este, professor de Direito, mostra o tamanho da bobagem que o primeiro defendeu.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/oscarvilhenavieira/2021/09/assim-como-agressor-de-mulher-bolsonarismo-ve-na-independencia-do-stf-uma-postura-intoleravel.sht

Também na Folha (12), pág. A3, mais um evangélico mostra o tamanho da hipocrisia dos colegas aspeados que apoiam o genocida. “A(r)mai-vos uns aos outros?”

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2021/09/armai-vos-uns-aos-outros.shtml

 (CACALO KFOURI)

                                                              ***************

Informações de última hora contam que a cidade em que está o horror mudou de nome, para Passo Vergonha, era Passo Fundo (RS).

Há um quê de misterioso no mostrengo – antes de alguém pensar “errou!” é sugerida uma vista ao dicionário… –, que órgão sexual estranho para um macho man

                                                             ***************

Copiadas da Folha

Mônica Bergamo

POMBO(*)CORREIO

 (*) Com hífen, escriba, senão a mensagem não chega.

Um grupo de 50 membros do Parlamento Europeu enviou carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para externalizar preocupação com o aumento da violência contra a população indígena e a agenda política do governo para o meio ambiente.

 ‘Fantasmas’ de Carlos tinham endereço de Jair Bolsonaro em cadastros de Receita e Câmara do Rio

 Uma casa do presidente Jair Bolsonaro constou no cadastro da Receita Federal ou da Câmara Municipal do Rio de Janeiro de quatro pessoas suspeitas de serem “funcionárias fantasmas” do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

À época em que morava no local, Bolsonaro estava casado com a advogada Ana Cristina Siqueira Valle, investigada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro sob suspeita de ser a articula

Isto dá um filme,  “Como explicar o inexplicável?”. Os atores, sem dúvida, receberão o primeiro prêmio do Festival da Papuda, quem sabe, de Bangu também.

 Zé Trovão alega perseguição de Alexandre de Moraes e pede asilo político no México

Articulador das manifestações de caráter antidemocrático de 7 de Setembro e dos bloqueios em estradas, o caminhoneiro Marcos Gomes, mais conhecido como Zé Trovão, protocolou um pedido de asilo político ao governo do México, país em que se encontra atualmente.

Os documentos foram protocolados junto à Comissão Mexicana de Ajuda a Refugiados. No documento de solicitação ao governo local, Zé Trovão diz ser vítima de perseguição política.

trovãoZé Trovão ou Zé Traquinho? Fernandinho Beira-Mar sempre alegou ser perseguido pela polícia…

Por falar em polícia, Polícia Federal, como foi possível que ele saísse do país tão facilmente? Explique-se, please.

                                                             ***************

Copiada do Estadão

 Panetones de setembro

Tanta precocidade acaba com o prazer de fazer bem-feito(!!!) Vamos fazer bem-feito(!!!)?

 (!!!) Tá, então por que fez mal feito? É bem feito, cara-pálida.

                                                              ***************

Copiada da Coluna CARLA ARAÚJO

Bolsonaro lança programa que dá até R$ 100 mi para policiais comprarem casa

Depois de fazer alguns pequenos ajustes no programa que estava pronto para ser lançado em julho, o presidente Jair Bolsonaro participará nesta segunda-feira (13) de uma cerimônia no Palácio do Planalto para lançar o Programa Nacional de Apoio a Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública, o Habite Seguro.

Policiais, para comprar casas, estão sendo comprados pelo ignaro ignóbil. O apoio que esperava receber deles na baderna de 7 de Setembro não foi do tamanho que esperava, então, adotou um reforcinho.

                                                             ***************

Copiada da Coluna KENNEDY ALENCAR

Atos do MBL provaram que só falta uma coisa para viabilizar 3ª via: voto

Fracassaram as manifestações convocadas pelo MBL (Movimento Brasil Livre), Vem Pra Rua e Partido Novo. Motivo: a base social que vitaminava tais movimentos é a mesma do bolsonarismo. Mas essa turma não foi à avenida Paulista nem à Esplanada dos Ministérios.

Faltará sempre, como acreditar em 3ª via formada por “Madalenas arrependidas” pelo apoio que deram à eleição dele? Algum político, citando um só, João Doria, o oportunista criador do bolsodoria, quer enganar quem fingindo que não conhecia a história de quem se aliou? Isso sem levar em consideração a falta de competência de todos eles.

Os dois prováveis mais fortes candidatos da oposição, Lula e Ciro Gomes, sempre opositores do coiso, mas também opositores um do outro, merecem confiança?  Duvide-o-dó…

A verdade é que a oposição chegará às próximas eleições mais rachada que as rachadinhas da familícia.

                                                             ***************

Copiada do G1

Cármen Lúcia manda advogado depor à CPI e rejeita recurso contra condução coercitiva

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, negou nesta segunda-feira (13) novo pedido do advogado Marcos Tolentino para não ser obrigado a comparecer à CPI da Covid. A ministra rejeitou ainda pedido de suspensão da decisão da Justiça Federal em Brasília que autorizou a condução coercitiva dele, caso não compareça.

O depoimento de Tolentino está marcado para esta terça-feira (14). Ele é apontado como “sócio oculto” do FIB Bank – empresa que ofereceu uma carta-fiança de R$ 80,7 milhões em um contrato firmado entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde para a compra da vacina Covaxin.

Enquanto isto, no Palácio do Planalto, mistério, o piso está escorregadio. Está cada vez mais difícil escapar do que vem por aí, a situação caminha para um ponto que nem Arthur Lira vai ter como camuflar.

Suspeito morre depois de atirar acidentalmente contra si próprio durante assalto no Paraná, diz PM

Homem estava com outros dois suspeitos em assalto a posto de combustíveis de Figueira. A câmera de segurança registrou o momento.

O problema foi que ele suspeitou que em sendo suspeito, mas sabia que não era, pois tinha noção de que estava assaltando o posto, suspeitou que não seria atingido, pois não era ele e sim um suspeito. A dúvida que resta é descobrir quem morreu, ele ou o suposto suspeito.

STF adia novamente julgamento sobre foro de Flávio Bolsonaro no caso das ‘rachadinhas’

 Previsão inicial era de que caso fosse analisado pela Segunda Turma nesta terça. Processo está liberado para julgamento, mas decisão de incluir na pauta cabe ao ministro Nunes Marques.

Xiii, vai ficar pras calendas… Até mandou pra reciclagem a almofada de sua cadeira.

                                                             ***************

Copiadas do Blog do Ancelmo

Noivos sorteiam uma Mercedes entre convidados do casório

O brinde foi essa(X) Mercedes usada (foto), embrulhada num imenso laço de fitas.

(X) Esta, cara-pálida, a da foto, a de que você fala.

 Amigos se unem para fazer um pequeno complexo gourmet no Jardim Botânico

A gastronomia carioca, tão maltratada nessa(!) pandemia, vai tomando novo fôlego.

(!) Barrabás, a turma é juego duro, erra, erra, erra e, pelo jeito, vai continuar errando. Cara-pálida, por acaso a pandemia acabou? Se ler o blog em que escreve perceberá que ainda não, voltemeia ela é citada como ainda vigendo.  Então por que escreveu que acabou, nessa é referência ao passado, uai. Nesta, escriba, nesta, vê se aprende desta vez.

Barraca do Catete vende tanto camisas pró(*)Lula como pró(*)Bolsonaro

Na barraca do camelô tem camisas pró(*)Lula e  também pró(*)Bolsonaro.

Mas como o clima político no país anda pesado, o vendedor pediu respeito à sua decisão com um cartaz onde aparece, além do nome sugestivo de Barraca da Democracia, um pedido: “Sem K. O. por favor”.

(*) O pedido do vendedor foi “Sem K.O., por favor”, já o da gramática é “com hífen, por necessidade”

K.O. ( “Ko”  “caô” ou “kaô”)  é uma gíria carioca, modo informal de dizer problema, confusão, sacanagem e outras assemelhadas.

Caramba, gíria carioca? Não é knock-out, o famoso nocaute?

Ministro Alexandre (!) Moraes condena vereadora por rachadinha

O ministro Alexandre (!) Moraes condenou a vereadora paulista Maria Helena Pereira Fontes (PSLSP)(*), que praticava a rachadinha.

(*) Barrabás, que cara-pálida ligadona, o ministro está em evidência há meses e não percebeu ainda que é “de” Moraes. E a atenção é tanta que mesmo publicando a cópia do acórdão, nela está o nome do ministro, não notou que “possui” de.

(*) (PSL-SP), escriba.

Não tem mais erro porque o texto é curto…

                                                             ***************

familícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter