senador

O senador do dinheiro “oculto” vale uma coluna ilustrada, com coiso e tudo

senador - dinheiro “Tenho nada com isso”, diz o coiso sobre senador com dinheiro na cueca. Não tem por quê, se é o vice-líder do governo no Senado e o  indigitado Chico Rodrigues é do DEM, que faz parte do Centrão, diante do qual ele [o coiso] tem se ajoelhado? Tem tudo a ver, sim senhor.  E, levando em consideração o local escolhido como esconderijo há que se pensar em uma Lava Cueca.  

Ah, uma dúvida, é isso que chamam de aplicação em fundo privado?

 Para completar, vem outro fã do torturador condenado Brilhante Ustra, o vice Hamilton Mourão,  e declara que “membro do governo [ele] não é”. Tragicômico, serve feito uma luva para o governo que representava (apeou-se, mas a lambança é indelével), que raios de Executivo é este que não investiga quem escolhe? Não é isso que o coiso vivia criticando quando fazia parte do baixo clero?

 Sai desta, coiso: Em vídeo, Bolsonaro disse que tinha ‘quase uma união estável’ com senador flagrado com dinheiro na cueca

https://www.youtube.com/watch?v=58Z3T2erIM8

Desminta, coiso, se for capaz. Diga que você não tem nada a ver. Aliás, no caso dele a união é quase estável, mas no caso da com Michelle é estável, pois não? Então, conta por que Queiroz depositou R$ 89 mil na conta-corrente dela. Também desconhece os esquemas em que todos os filhos estão envolvidos? E as ex-mulheres, todas envolvidas em casos nebulosos? Sem esquecer que um primo dos 00s, seu sobrinho, amigão de 02, trabalha no gabinete do até ontem à tarde vice-líder do governo no Senado. Ou é tão distraído que desconhece o que fazem todos os com quem tem relação?

Em campanha eleitoral, o coiso prometeu acabar com a EBC, empresa pública (?) de comunicação da qual faz parte a TV Brasil, apelidada por ele de TV Lula. Não só não cumpriu o que disse como a transformou em TV coiso, isso está claro no artigo publicado no Estadão (16), pág. A12: “Brasil ou Coreia do Norte?”

 https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-ou-coreia-do-norte-o-uso-do-futebol-por-regimes-autoritarios,70003476935

(CACALO KFOURI)

                                                            ***************

Descoberto o porquê do lançamento da nota de R$ 200 pelo Banco Central…

senador

***************

***************

 

                                                              ***************

 

O NUBANK tem companhia!                                                              ***************

*******

O ministro Luís Roberto Barroso suspendeu Chico Rodrigues, aquele que justificou o fato de o traseiro ter apelido de cofrinho,  por 90 dias.

 

                                                              ***************

               Guia prático para escolha de candidatos nas próximas eleições

 

 

 E o de criminoso é na cadeia, a menos que Marco Aurélio Mello solte…

                                                                 ***************

Copiadas do UOL

 Caso da Máfia dos Fiscais no RJ deve prescrever e verba voltar a condenados

Os procuradores da República no Rio de Janeiro já dão como certa a prescrição, no ano que vem, do processo que investiga a chamada Máfia dos Fiscais, um grupo de auditores da Receita Estadual e da Receita Federal suspeitos de enviar ilegalmente pelo menos US$ 33,4 milhões para contas no banco suíço DBTC (Discount Bank and Trust Company, hoje Union Bancaire Privée).

Dezessete anos depois, o caso ainda tramita no STJ (Superior Tribunal Justiça), com algumas liminares no STF (Supremo Tribunal Federal). Na avaliação de membros do MPF (Ministério Público Federal) que tiveram contato com a investigação, todos esses recursos demoram no mínimo cinco anos para serem julgados, e os processos prescrevem em seis meses. Resumindo, é quase impossível o caso não prescrever.

É com isto que contam os advogados, recursos em cima de recursos, lentidão dos tribunais, férias prolongadas, recessos e ministros gaveteiros levam à prescrição. E ainda há o risco de a ação cair nas mãos de um Marco Aurélio Mello da vida. Não será surpresa se os valores da verba voltarem corrigidos pela inflação.

 Suspeito de matar padre é preso e cita extorsão para não revelar caso

(“Ele [suspeito] disse que matou o padre)(!!!) durante uma discussão, quando tentou extorquir da vítima um determinado valor em dinheiro sobre(Uau!) o argumento que mantinha uma relação amorosa com a vítima e exigia dinheiro dela para não divulgar essa relação”, disse o delegado chefe regional, Carlos Roberto Souza da Silva.

(!!!) Cara-pálida, ele confessou, admitiu, disse, declarou, contou que matou o padre e você põe [suspeito] na fala do delegado? Tem gente que escorrega na maionese e coleguinhas andam escorregando na vaselina.

(Uau!) Sobre, cara-pálida? É sob, meu, tenhá dó.

Com críticas a decisão de Fux, STF confirma ordem de prisão a André do Rap

A maioria dos ministros votou para referendar a decisão do presidente do STF, Luiz Fux, que revogou a decisão do ministro Marco Aurélio Mello pela libertação de André do Rap e determinou a volta à cadeia do traficante condenado em segunda instância. Mas a decisão de Fux recebeu críticas, acusada de extrapolar os poderes do presidente da corte.

O ministro Marco Aurélio, último a votar, foi contrário à decisão de Fux, com o argumento de que o presidente não teria poderes para revogar a decisão.

Foi uma goleada, 9 a 1. MAM arrumou uma desculpa esfarrapada para não reconhecer a bobagem que fez.

Uma perguntinha inocente: por que a Polícia não começou a monitorá-lo ainda na porta da cadeia, não passou pela “cacciola” de ninguém  que Rap fosse escafeder-se? Talvez, daqui a uns 10 anos, volte para a cadeia.

                                                               ***************

Copiada do G1

Advogado de André do Rap nega que cliente tinha plano de fuga: ‘Essa história é um folclore’

Ôôô… Ei, Prerrogativos, e aí, tudo bem?

                                                                 ***************

 

1 thought on “O senador do dinheiro “oculto” vale uma coluna ilustrada, com coiso e tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter