super

O Super Tricolor para no tabu. Blog do Mário Marinho

O SUPER TRICOLOR PARA NO TABU

BLOG DO MÁRIO MARINHO

super

A linhas traçadas para contar a história do futebol são recheadas de chavões, de lugares comuns que são repetidos à exaustão e ao sabor dos acontecimentos.

Um deles é a famosa afirmação que “clássico é clássico e tudo pode acontecer”. Nessa frase é bom lembrar que o lendário Vicente Matheus deu sua contribuição certa vez, afirmando que “clássico é clássico e vice-versa”.

Assim, a derrota do São Paulo para o Corinthians poderia ser considerada como factível, algo realizável sem maiores alardes.

Mas não.

Não quando se defrontam um São Paulo super líder, passando por cima de seus adversários sem dó nem piedade e, do outro lado, um Corinthians em busca de afirmação.

Aí, o que não era previsível acontece: vitória do Corinthians, 1 a 0.

Porém, não se trata apenas da vitória. Mas, sim, como ela aconteceu.

Uma vitória simples, magra pode ser fruto de uma bola perdida, um azar momentâneo, um erro de arbitragem, um frango do goleiro.

Não foi assim a vitória do Timão contra o São Paulo.

Foi a vitória de um time forte contra outro fraco.

É aquela situação em que se pode afirmar: foi pouco.

Contabilizadas aquelas situações de gol em que você diz: esse até eu faria, o placar poderia ter ficado, por baixo, em 3 a 0.

Além do gol do Otero em magnífica arrancada, Ramiro teve outra chance que não dá para perder. E o que dizer da chance que Camacho jogou fora?

Aliás, nesse lance, o bom goleiro do São Paulo, Tiago Volpi mostrou tremenda irresponsabilidade ao sair jogando de sua área, onde havia diversos corintianos. Irresponsabilidade e arrogância.

Perdeu a bola e o gol só não saiu por falta de competência de Camacho.

A vitória acendeu pálida luz no mundo corintiano. Até a semana passada, a briga era para se afastar da zona de rebaixamento. Agora, os torcedores já vêm a possibilidade de classificação para a Copa Sul-americana como certa e até já enxergam possibilidade de libertadores.

Exagero?

Não amigo, coisas do futebol.

Quanto ao São Paulo, que continua liderando, tem pela frente no próximo jogo, o Atlético Mineiro, que está em segundo lugar na classificação desse Brasileirão.

É jogo que pode definir o futuro do Tricolor.

Uma vitória pode sinalizar que a derrota do domingo foi coisa do acaso.

Uma derrota pode jogar o time no buraco.

Veja os melhores momentos do clássico:

https://youtu.be/Les2AxKUeP0

Pode um placar

exagerado ser justo?

Pode. Pode sim.

E o exemplo disso foi a vitória do Flamengo sobre o Santos, 4 a 1, ontem no Maracanã.

De olho no compromisso da Libertadores, o técnico Cuca mandou a campo um time de meninos para enfrentar as feras do Flamengo.

Claro que foi um risco muito grande. E esse risco acabou se refletindo no placar.

Mas, a mim me pareceu um certo exagero.

A vitória do Flamengo, claro, foi incontestável. Em momento algum o Mengo correu qualquer tipo de risco.

Mas, deve se louvar o empenho da garotada que entrou em campo, inclusive um garoto santista de apenas 15 anos.

Daí, o aparente conflito na afirmação de exagero em um resultado justo.

Não há o que contestar quanto à vitória Rubronegra.

Mas, que foi um certo exagero, ah! isso foi.

Veja os gols do Fantástico.

https://youtu.be/Tvk3fE6eJ58

______________________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

_______________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter