BOM SENSO

Paulistão: prevaleceu o bom senso. Blog do Mário Marinho

PAULISTÃO:

PREVALECEU O BOM SENSO

A reunião foi rápida e objetiva.

Nesta segunda-feira, o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro de Bastos, se reuniu, através de tele conferência, com os presidentes dos 16 clubes da Série A 1, representantes dos sindicatos de atletas, técnicos, árbitros e a conclusão final foi tomada por decisão unânime de todos: o Paulistão será interrompido até o dia 31-03.

Na semana passada, os dirigentes se mostravam mais exaltados. Chegou-se a cogitar a impetração de um mandado de segurança para que o campeonato não fosse interrompido. Também falou-se na possibilidade de os jogos serem realizados em outros estados.

Eis a Nota Oficial da Federação Paulista:

“A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta segunda-feira. Abaixo, as deliberações deste encontro:

– A Federação Paulista de Futebol e os 16 clubes decidiram por unanimidade suspender a realização das rodadas do período de Fase Emergencial no Estado de São Paulo, especificamente das rodadas 5, 6 e 7 da competição, cujos jogos serão reagendados e publicados em momento oportuno;

– Diante dessas suspensões, a FPF estudou a realidade de calendário dos clubes e apresentou aos participantes. Todos estão de acordo que serão necessários esforços para adequar o agendamento dos jogos;

– O Comitê Médico da FPF, composto por profissionais da federação e dos clubes, reitera a segurança do protocolo de saúde elaborado e aprovado por todos os órgãos competentes;

– A FPF e os clubes, por meio de seus departamentos de Comunicação e Marketing, se reunirão com o propósito de intensificar as campanhas relativas aos cuidados de higiene, isolamento social e vacinação, visando amplificar as informações sobre medidas sanitárias de combate à pandemia;

– Por fim, a FPF e todos os clubes participantes reiteram publicamente que o Paulistão Sicredi será retomado a partir do dia 31/3 e o término da competição acontecerá na data prevista, 23 de maio.”

Foi, realmente a melhor solução.

Muito embora os jogos estivessem sendo realizados sob rigoroso protocolo sanitário, não faz sentido o cidadão preso em casa, sem poder sair para nada, acompanhar jogos de futebol como se estivesse tudo normal.

O futebol está na nossa sociedade, na nossa vida. Não é um ser estranho, de outro mundo.

É preciso que os atletas, ídolos que são, também possam dar exemplo de sacrifício.

Já não basta um presidente da República, líder por cargo e por natureza, aparecer em público, a meio a aglomerações, sem máscara, sem cuidado nenhum se transformando num péssimo exemplo.

Tomara que consigamos, até o dia 31, último dia do mês, um novo panorama, uma curva descendente em número de contaminações e mortes.

É imperativo que cada um faça a sua parte.

Vacina sim.

E Sempre!

No sábado último, 27-03, levei a Primeira Dama deste blog, Vera Marinho, para a vacinação. Foi na mesma UBS em que eu me vacinei há cerca de um mês, no Jaguaré, na rua Salatiel Campos, 222.

O atendimento, como já havia sido comigo e devidamente registrado aqui, foi o melhor possível.

E também sem fila.

Vamos vacinar, minha gente!

Cultura, lazer.

Hora da leitura

Quatro jornalistas de São Paulo acabam de lançar um livro de crônicas.São elas:  Eliana Haberli, Elizabeth Lorenzotti, Nanete Neves e Teresa Ribeiro que abordam problemas do país, das cidades, reminiscências pessoais, viagens, dificuldades cotidianas, os tempos de pandemia, o medo da morte, a beleza da vida e os desafios de ser mulher em pleno século XXI na obra “Um Mar Vivo de Corações Expostos” da Editora Lavra. Algumas das crônicas são inéditas, outras já foram publicadas no Escritablog, pilotado pelo escritor e jornalista Wladyr Nader, o mesmo que publicou muitos escritores premiados de hoje em sua revista Escrita, que fez história nos anos 1970/1980. Você vai se deliciar com textos leves e fluentes, mesmo nos temas mais espinhosos, tratados com sensibilidade e um toque de poesia ou bom humor, como pede a crônica moderna. Capa e ilustrações são do cartunista e ilustrador Franco de Rosa, apresentação de Wladyr Nader e o prefácio, do escritor e presidente da UBE, Ricardo Ramos Filho. Uma leitura imperdível!

Lançamento da Editora Lavra, 224 páginas. R$ 40.

_____________________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

______________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter