massacre verdão libertadores

Massacre do Verdão. Blog Mário Marinho

massacre verdão libertadores

Bem que a torcida local tentou empurrar o seu time.

Fez festa antes de o jogo começar e foi só isso que restou aos torcedores do Pereira, importante cidade da Colômbia, localizada no sopé da serra que leva à Manizales, uma aprazível espécie de Campos do Jordão da Colômbia.

Com a bola rolando, o Palmeiras dominou seu adversário do princípio ao fim.

O bom goleiro Weverton foi chamado ao trabalho por apenas duas vezes nos noventa minutos. De resto, fez papel de espectador.

A porteira para a goleada foi aberta por Rafael Veiga, cobrando pênalti. Na jogada, o zagueiro Vásquez derrubou o atacante Rony dentro da área.

A falta foi no limite da área e o pênalti só foi confirmado graças à intervenção do VAR.

A falta foi aos 19 minutos, mas só aos 23 foi cobrada por Rafael Veiga.

Marcado o gol, Rafael Veiga correu até à bandeirinha do escanteio, mas não deu a voadora costumeira que lhe rendeu cartão amarelo no último jogo.

O técnico Abel Ferreira inovou a escalação do time, colocando em campo dois laterais direitos: Maike e Marcos Rocha.

Deu certo.

Aos 31 minutos, Marcos Rocha tocou para Roni bem na meia lua da grande área. Roni, o nome do jogo, fez o pivô e devolveu para Marcos Rocha que avançou e marcou. O bandeirinha marcou impedimento, mas, na revisão, o VAR confirmou a legalidade do gol.

Um minuto depois, o Palmeiras chegaria ao terceiro, num belo e trabalhado gol, que lembrou as brincadeiras de peladas de ataque contra defesa.

Quintero falhou na saída de bola e foi desarmado por Roni. A bola sobrou para Maike que tocou para Veiga que aplicou um drible no adversário e rolou para Dudu. Tudo isso, dentro da área.

Dudu tinha possibilidade de fazer o gol, mas, ao invés disso, passou para Maike que marcou o terceiro.

No segundo tempo, o Verdão, visivelmente, tirou o pé do acelerador, diminuiu o ritmo e tratou de manter o resultado até os 36 minutos, quando Murillo saiu jogando e lançou Roni nas costas do marcador. O camisa 10 avançou com sua conhecida velocidade e fez 4 a 0.

O jogo de volta será na próxima quarta-feira, no Allianz Parque.

Se vencer, o Verdão estará na semifinal da Libertadores pela quarta vez consecutiva.

Um feito que só o Santos em seus grandes dias conseguiu.

O inesquecível Rei Pelé ajudou o Santos a conquistar o bicampeonato da Libertadores em 1962 e 1963. Depois, conquistar o título em 1964 e 1965.

Um dos muitos feitos históricos do Santos de Pelé.

Veja os gols do jogo:

https://youtu.be/x-JfIpX-Yww?si=FDzlW56cpCtCb-Iw


Infopedia.pt

obrigado ou obrigada?

INCERTEZASAs duas formas são corretas.

Usa-se a forma do masculino quando a pessoa que fala é do sexo masculino:

Ele disse: – obrigado!

Usa-se a forma do feminino quando a pessoa que fala é do sexo feminino:

Ela disse: – obrigada!

____________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

_____________________________________________________________________

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter