GENERAL da banda

Lá vem General da Banda, ôôô. Com bom salário.

General da banda minionsO general da banda Pazzo, o zuello, foi nomeado, ontem (1º) pelo coiso para assumir um posto na Secretaria de Assuntos Estratégicos dada a sua grande capacidade na área de Logística como ficou patente quando esteve no Ministério da Saúde. E nem precisou de um “Bessias”, aquele que iria levar documentos para Lula assinar a fim de que Dilma Rousseff pudesse nomeá-lo e, assim, ele tivesse foro privilegiado. O general vai ganhar R$ 16 mil, além de o que já recebe como militar. Agora resta torcer para que o Brasil não se envolva em nada que necessite de boa estratégia, caso contrário será o caos.

A OMS  autorizou ontem o uso emergencial para maiores de 18 anos da CoronaVac, a “vachina”, segundo o genocida,  contra a covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac e  produzida no país pelo Instituto Butantan. O fato ocorreu no mesmo dia em que médica bolsonarista ops! imunologista Nise Yamaguchi mentiu praticamente durante todo o seu depoimento na CPI da Pandemia e não foi presa como prometido que aconteceria a quem “pinoquiasse”. De que adianta senadores ficarem indignados se nada fazem?

 Mantendo o habitual raciocínio medíocre e o português massacrado, o coiso  afirmou ontem – Barrabás, que dia, só coisa ruim –  que aqueles que pedem a ampliação do auxílio emergencial no Brasil devem “ir no(?) banco e fazer empréstimo”. Completando a fala “ásnica”, declarou que “em relação aos que perderam o emprego: Não [foi] por culpa do presidente, eu não obriguei ninguém a ficar em casa, não fechei comércio e por consequência não destruí emprego”.

E pensar que ainda há muitos que o apoiam…

 É opinião do vice-presidente Mourão  a respeito da realização da Copa América no país, que “Não tendo público, não é problema”. Se esquece  de que virão, entre jogadores, equipes técnicas e diretores, ao menos 750 pessoas ao Brasil, sem mencionar a mobilização de brasileiros que será necessária para hospedagem, transporte e realização das partidas. Mas, sendo vice de quem é não dá para esperar nada melhor.

O governador João Doria  voltou atrás e diz que desistiu do aval de São Paulo ser sede da Copa América, mas não é a verdade verdadeira, a CBF é que desistiu pois o uso de estádios paulistanos atrapalharia o andamento do Brasileirão. Doria só está sendo o de sempre, um oportunista, pisou na bola e, agora, quer posar de responsável.

tênisA tenista japonesa Naomi Osaka, número 1 do ranking da WTA, abandonou o torneio de Roland Garros, que está sendo jogado em Paris. Ela havia anunciado que não participaria das entrevistas coletivas ao final das partidas. Ganhou a primeira, não apareceu para a entrevista como anunciado e foi multada. Depois decidiu abandonar o torneio. Osaka, antes do torneio, havia feito queixas sobre o contato entre atletas e os jornalistas, alegando perguntas extremamente repetitivas. Este cara-pálida, que durante muitos anos cobriu torneios de tênis, presenciou um episódio que dá razão a ela. O tenista sueco Mats Wilander, sabidamente intolerante em relação a perguntas do tipo “qual a sua idade?”, “onde você nasceu?” – é obrigação de um jornalista preparar-se para evitar essas obviedades –, abandonou uma entrevista após uma partida no torneio Hollywood Classic disputado em Guarujá em 1982 ao ser perguntado sobre essas obviedades.

 O episódio em Roland Garros é uma oportunidade para se discutir a obrigatoriedade e a necessidade desse tipo de entrevista, em geral são inúteis, servem unicamente para que repórteres tentem aparecer como experts no esporte que cobrem, não acrescentam coisa alguma, é só um festival de vaidade e arrogância.

Os jogos em Roland Garros , um dos torneios que formam o chamado Grand Slam – os outros são Australian Open, US Open e Wimbledon –, não mereceram uma noticiazinha que seja no caderno de Esportes do Estadão, nem ao menos no “Melhor da Transmissão”, que indica o que será televisionado. Hoje, há uma pequena informação sobre o horário do início das transmissões, mas nenhuma matéria a respeito do torneio.

                                                (CACALO KFOURI)

                                                             ***************

Na sessão de ontem na CPI da Pandemia, o senador Otto Alencar perguntou se a depoente, a médica Nise Yamaguchi, sabia dizer qual a diferença entre protozoário e vírus. Ela demorou a responder, o “Mirando”, então, publica uma ilustração para ajudá-la:

 

                                                              ***************

****************

 

Copiadas do UOL

PIB: Governo diz que meses sem auxílio não tiveram ‘impacto significativo’

O governo afirmou hoje que o fim do auxílio emergencial e de outros programas criados para resgatar a economia durante a pandemia não tiveram “impactos significativos” sobre o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre de 2021, que apresentou crescimento de 1,2% sobre o quarto trimestre do ano passado.

Em sua Nota Informativa, na qual comenta os dados do PIB, o Ministério da Economia afirma que a atividade segue em trajetória de elevação e destaca o “acerto” na política econômica.

A falta do auxílio emergencial, de outro lado, teve grande impacto no estômago dos milhões que passaram fome.

Copa América: Bolsonaro fala em ‘piti’ por ausência de exibição na Globo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) condenou o que considera ser um “piti” pela realização da Copa América no Brasil, confirmando o “sinal verde” para que o país receba o evento esportivo, previsto para começar no próximo dia 13.

Em um evento de cerimônia de patrocínios da Caixa, Bolsonaro ainda associou as críticas ao fato de a TV Globo não ter os direitos de transmissão da competição – o SBT será a emissora responsável por exibir o torneio.

Os desonestos sempre analisam os fatos de acordo com (a falta de) seus princípios éticos e morais, portanto a opinião do chefe da familícia não poderia ser diferente.

                                                             ***************

Copiadas do Blog do Ancelmo

Premiado bar Kalango, da chef Katia Barbosa, reabre em Botafogo

E mais que isso: com(*) a nova casa já veio com(*) alvará para música ao vivo,

(*) Que inflação de com, cara-pálida. Tira o primeiro.

O brasileiro vai pouco as(*) reuniões de escolas com pais e responsáveis

Um em cada cinco pais (o número exato é 20,29%) disse que nunca ou quase nunca vai as(*) reuniões;

(*) Cara-pálida, ou craseia ou põe no singular, às ou a, capisce?

Canal Brasil abre espaço para comunidade LGBT

Todo esse trabalho, assim como a capitação(!!!) das imagens da campanha, será feito por uma equipe formada majoritariamente por pessoas LGBTs:

(!!!) E a “coronelização”, quem fará, cara-pálida? Captação, captou, errado escriba?

                                                             ***************

Copiada da Folha

 Ministros de Bolsonaro simulam entrega de equipamentos que já tinham sido enviados pelo governo de PE

Os ministros Marcelo Queiroga (Saúde) e Gilson Machado (Turismo) simularam uma entrega de concentradores de oxigênio em Santa Cruz do Capibaribe, no agreste pernambucano, no domingo (30).

Os equipamentos haviam sido entregues pelo governo estadual dias antes, mas aparecem em foto postada por Machado como tendo sido enviados pela gestão de Jair Bolsonaro. Ao Painel o prefeito da cidade confirmou o envio dias antes pelo Executivo do estado e que os prometidos pelo Ministério da Saúde ainda não chegaram.

“É o concentrador que tinha [que aparece na foto]. Na verdade, recebemos o concentrador do governo do estado. Fica a polêmica de quem que deu e, enfim, recebemos cinco concentradores do governo do estado”, diz Fabio Aragão (PP), prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, única cidade de Pernambuco em que Bolsonaro venceu no 2º turno em 2018.

O “Mirando” tem ou não tem razão quando usa Circo do Planalto para nominar o imóvel desonrado pelos atuais detentores do Poder?

                                                              ***************

Copiada do Estadão

De acordo com a velha máxima, “o Demo está nos detalhes”. No texto em homenagem a um notável jornalista especializado em Economia, o autor comete um erro primário de Aritmética, diz que Ribamar morreu aos 53 anos…

O erro foi corrigido nas edição digital e nas impressas posteriores, pois, ao fazer um printscreen da página a idade já aparece corrigida, 67 anos.

***************

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter