A força brasileira na América do Sul. Coluna Mário Marinho – EXTRA

A força brasileira na América do Sul

COLUNA MÁRIO MARINHO

País que participou de todas as Copas do Mundo, maior vencedor da competição (5 títulos), também o que mais vezes chegou à final (7 vezes) o Brasil é, por tudo isso, respeitadíssimo no mundo inteiro – com ressalvas para a América do Sul.

Talvez o imenso sucesso mundial – além dos títulos, temos Pelé, o maior de todos – desperte certa inveja em nuestros vizinhos.

Talvez nossa soberba também contribua para isso.

Na maior competição inter clubes da América do Sul, a Libertadores, o Brasil perde de goleada para a Argentina.

São 24 títulos dos hermanos contra apenas 17 do Brasil (Independiente com 7 e Boca com 6 títulos são os maiores vencedores argentinos, enquanto no Brasil o São Paulo e Santos, com 3 títulos cada são os maiores vencedores). Em terceiro lugar vem o Uruguai 8 (Peñarol, 5; Nacional, 3).

Na Copa Sul-Americana, disputada dede 2002, a Argentina também está na frente com 8 títulos, seguida do Brasil, com 3, e Colômbia, 1.

Na disputa entre seleções, a Copa América tem o Uruguai como grande vencedor, 15 títulos; em segundo, a Argentina, 14; e o Brasil em terceiro com modestas 8 conquistas.

A Copa América é disputada desde 1916 e tinha o nome de Campeonato Sul-Americano. Em 1975 passou a se chamar Copa América que, no ano que vem, será disputada aqui no Brasil.

Em algumas dessas competições o Brasil simplesmente ficou de fora por falta de interesse.

A falta de maior participação nas competições do nosso continente acabam por provocar também queda na força política brasileira na Conmebol (Confederação Brasileira de Futebol).

Talvez isso explique as seguidas reclamações de clubes brasileiros quanto às arbitragens e decisões dos tribunais da Conmebol.

Choro à parte, volta e meia nos deparamos com times brasileiros sendo prejudicados.

O último deles foi o Cruzeiro no jogo contra o Boca, quando da injusta expulsão do zagueiro Dedé.

O Cruzeiro reclamou e recebeu solidariedade explícita de quase todos os clubes brasileiros. O erro do juiz foi assinalado e lamentado pelos principais órgãos de imprensa da América do Sul, inclusive da Argentina.

O Cruzeiro procura uma reparação.

Palidamente, a CBF também reclamou exigindo que providências sejam tomadas.

Que providência pode ser tomada?

A favor do Cruzeiro, a única possível seria anistiar da suspensão o zagueiro Dedé para o jogo de volta na próxima semana.

Mas, vai parar nisso, pois toda reclamação é pontual.

Um alerta nesse sentido foi feito pelo presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior.

– Não adianta reclamar em cima de fatos pontuais. É preciso trabalhar em cima de uma pauta com temas sobre os conceitos do futebol sul-americano. Se não for assim, tudo se perde porque ficará apenas a reclamação individual.

Ou seja: tudo terá conotação de choro de perdedor.

Será que nossos clubes têm noção disso?

Voa
Verdão, voa.

Provando sua vocação de visitante indigesto, o Palmeiras de Luís Felipe Scolari volta do Chile com importante vitória sobre o Colo Colo, 2 a 0, e com um pé na semifinal da Libertadores.

Dos oito jogos que o Verdão disputou fora de casa sob o comando de Felipão, venceu 5 e empatou 3.

O jogo de ontem, em Santiago, foi bem disputado, mas totalmente sob o comando do Palmeiras. Não houve sustos.

Veja os gols da quinta-feira:

https://youtu.be/AKMeM6DQ5ZM

Amanhã(22) tem
Corinthians x Santos

Tem clássico Corinthians e Santos, no sábado (22.09), às 14h, no Campo de Marte, em São Paulo. O jogo não é pelo Campeonato Brasileiro nem é do futebol tradicional. Corinthians e Santos farão uma partida de Futebol Down, com atletas com síndrome de Down e deficiência intelectual.

Isso faz a partida ainda mais especial. Os atletas são vencedores pois superam a adversidade com esforço e garra.

O Corinthians é o favorito. Afinal, está invicto há 10 anos e tem mais tradição no Futebol Down. O Santos é uma equipe mais jovem e tem Meninos da Vila menos experientes.

Mas isso não tira o brilho da partida. Pelo contrário. Os atletas merecem os nossos aplausos.

O jogo Corinthians e Santos de Futebol Down é tração da MOBILITY & SHOW – Exposição de Automóveis, Equipamentos e Serviços para Pessoas com Deficiência e Familiares, Idosos e Pessoas com Mobilidade Reduzida e Sequelas Motoras: 21 a 23 de setembro, no Campo de Marte.

Entrada e estacionamento grátis. www.mobilityshow.com.br

_____________________________

FOTO SOFIA MARINHOMário Marinho – É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo, foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)

1 thought on “A força brasileira na América do Sul. Coluna Mário Marinho – EXTRA

  1. Parece que o comentarista só enxerga o futebol brasileiro restrito a São Paulo. O Grêmio também tem três conquistas na Libertadores e com grandes possibilidades e chegar ao quarto título, mas é solenemente ignorado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter