Os ministros de Bolsonaro. Quem tem progresso com essas ordens?

Escola sem partido é isto? Quando se pensa que o bestialógico dos membros do governo foi esvaziado fica-se sabendo que o almoxarifado é inesgotável. O ministro da (des)Educação lançou esta pérola ontem (25):

“MEC pede Hino Nacional e leitura de lema eleitoral de Bolsonaro em escolas”

O ministério pede para que essa mensagem seja lida por um “representante da escola” e para que, no primeiro dia de aula deste ano, professores e alunos sejam “voluntariamente” perfilados diante da bandeira do Brasil para a execução do Hino Nacional. O órgão solicita que esse ato seja filmado e os vídeos enviados diretamente à assessoria de imprensa da pasta ou à Secretaria de Comunicação da Presidência da República.  Imagem relacionada

Faltou um detalhe, deveria ter pedido que, ao fim da cerimônia, todos esticassem o braço direito e gritassem “Heil Hitler!”.

Estou com uma dúvida atroz, o nome do ministro é Ricardo Vélez Rodríguez ou Ricardo “Reles” Rodriguez?

E é claro que se a medida não tem nem pé e nem cabeça tem apoio de quem não tem cabeça, Damares acha que executar hino é “obrigatório” e defende filmar crianças.

Pergunto mais uma vez: Moro, viu onde se meteu? Esses são seus colegas, não dá vergonha?

No Estadão (24), pág. A26, “As noites de quarta-feira”, do cineasta Ugo Giorgetti, diretor do melhor filme sobre futebol a que assisti, “Boleiros”.  https://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,as-noites-de-quarta-feira,70002733483

 Junte-se a crônica acima e isto: “Clássicos do Paulista somem da TV aberta e migram para o pay-per-view”, e logo, logo ninguém vai ver futiba na TV, quem vai gastar dinheiro para ver jogos medíocres se pode ver os da Europa nos canais já incluídos nas assinaturas?

 (CACALO KFOURI)

                                                           ***************

N’O Globo

 ‘Caixa dois é eufemismo para corrupção’, diz procurador da Lava-Jato

 STF deve decidir se envia casos de pagamentos a políticos para a Justiça Eleitoral

Pois é, mas Moro acha que não… Triste, não?

                                                            ***************

No UOL

 Avião que levava Sala não tinha licença para voo comercial, diz órgão

 Pelo jeito, lá como cá, ninguém fiscaliza nada, é a repetição do caso em que morreu Ricardo Boechat, a empresa dona do helicóptero também não podia carregar passageiros, foi multada e continuou a transportá-los. De que adianta dizer que não tinha licença depois que pessoas morreram? Aliás, alguém já foi investigar o que consta na nota fiscal emitida para a farmacêutica que contratou a RQ Helicópteros para transportar Boechat?

 Lei confusa e multa alta fazem empresas atrasarem tributos, dizem analistas

 E mais a certeza de que virá um “Refisilzinho”  que não será pago totalmente à espera de outro… Agora, experimente você, cidadão comum, atrasar meia hora que seja, soltam a cavalaria em cima.

 Ministro do Turismo diz que alegar foro ao STF foi decisão de advogados

 Ahhh, que coisa, hein? Os advogados decidem por ele! Vai ver, forma eles que plantaram o laranjal e vão vender a produção para alguma indústria de sucos. Bolsonaristas de ocasião, já avaliaram o tamanho do conto do vigário em que caíram? Em menos de dois meses já apareceram mais podres em que os anos Lula e Dilma. Aprenderam que o voto correto nunca é contra, é sempre a favor? PT, já reconheceu a sua responsabilidade devido à palhaçada da candidatura do encarcerado Lula? Havia escolha de candidato decente, mas preferiram o de sempre, “nós contra eles”. Olhaí o “eles” no Poder.

 

                                                           ***************

No Blog do Jamil Chade

 Por que citar tão somente o caso Marielle?”, questiona Damares

 Faz parte do discurso (?) deste ser indefinível na ONU. Realmente, uma injustiça, ninguém fala mais do risco que “Damares nunca antes navegados” correu ao subir na goiabeira, poderia ter caído e se machucado seriamente com o susto que levou ao ver Jesus.

                                                            ***************

Na Folha

 Por que o Oscar não gosta de Glenn Close?

Atriz já concorreu sete vezes à estatueta, mas (nunca ganhou)(???)

 Nunca tantas(???) mulheres, (negros e orientais)(???) levaram para casa a estatueta dourada (…).

(???) O Oscar não gosta de Glenn e o cara-pálida de gramática: “nuncaganhou” é dos mais infantis e primários cacófatos que existem, jamais ganhou, escriba. E não sabe que a regra gramatical manda que a concordância seja feita, apesar dos protestos dos politicamente corretos, no masculino, negros e orientais, tantos?

Inconsistências sobre bens decorrem de demora cartorial, diz presidente do Senado

Orra, meu, 20 anos de demora? Acha mesmo que vamos cair nessa?

Caixa corta patrocínio e Cine Belas Artes pode fechar em dois meses

A partir da próxima quinta (28), o Caixa Belas Artes voltará a ser apenas Belas Artes.

E, caso não encontre novos patrocínios, o local —um dos mais famosos cinemas de rua de São Paulo e do país— pode fechar em dois meses.

Se não consegue se pagar, tem sentido permanecer aberto? Se é tão importante assim, “ícone da cultura paulistana”, por que não consegue se pagar? Estas são perguntas que devem ser feitas. O mercado, isto é, a iniciativa privada, se aparecer um patrocinador, vai responder.

                                                         ***************

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter