General da banda trocado por médico que diz sim, sim, sim?

 Explicação necessária:

O Mirando de ontem (14) foi publicado com uma informação errada logo no primeiro parágrafo, a de que o general da banda Pazzo, o zuello, havia pedido demissão. Não pediu, o problema, pelo qual este cara-pálida pede desculpas, deveu-se ao fato de que, por razões técnicas, a edição foi fechada no domingo, por volta das 19h30, quando o normal é que isso ocorra até as 9h da segunda-feira. Mais tarde, no próprio domingo, veio a verdade, Pazzo, o zuello, negou a demissão, foi escrita uma nova abertura,  mas, também, por razões técnicas, não foi possível publicá-la na segunda. Então, o remédio é publicá-la hoje:

Na tarde de domingo (14) circulou a notícia de que o general da banda Pazzo, o zuelo,  havia renunciado ao cargo de ministro (?) da Saúde  e ido para casa esperar pela quarta estrela, com a qual são homenageados os incompetentes do “Inzélcito Nacionar”. Correu também que o coiso procurou uma cardiologista do InCor,  Ludhmila Rajjar – mein Got, que grafia! –, que se tiver um pingo de amor-próprio e respeito pela profissão não aceitará o convite. Caso aceite, cardiologista que é, talvez perceba o mal que o coiso está causando ao coração dos brasileiros, tanto no aspecto físico como no emocional. Mas, dificilmente perceberá, quem aceita fazer parte deste governo ignora tudo.

Até o fechamento do Mirando nada foi confirmado, o Ministério da Saúde continua sem comando digno desse nome e não há confirmação de que a médica tenha sido procurada, o único fato confirmado é que o número de mortos por covid-19 ultrapassou a marca de 278 mil.

 Posto isso, vamos em frente, diferentemente do país, que só vai para trás.

 O UOL (15) publicou matéria de capa com o título “ANATOMIA DA RACHADINHA” em que dá detalhes comprovados da ação dos 00s, 00, 01, 02 e 03, todos “lenhadores” especializados em rachar dinheiro público. Assim como pediu Ciro Gomes, “Me processe!” – ver Mirando de domingo –, o Mirando pede “Zero-zeros, desmintam se conseguirem!”. Ah, Lula, aproveite a onda e desminta os fatos que estão no livro “A Organização”, da jornalista Malu Gaspar, nele está a história dos malfeitos odebrechtinianos do seu governo.

https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/anatomia-da-rachadinha-bolsonaro/index.htm#page3

 Com a acertada decisão da médica do InCor, Ludhmila Rajjar,  de não sujar sua dignidade – como o Mirando vem insistindo, ninguém decente aceitará fazer parte deste governo – o coiso está tentando cooptar Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

A médica foi ameaçada por facínoras coisitas por meio das redes antissociais e relatou tentativas de invasão do quarto do hotel onde se hospedou em Brasília.

cat GIFs - Primo GIF - Latest Animated GIFsMein Got, aceitou! Não teve a dignidade da dra. Ludhmila, como consequência tem de trocar o sobrenome, de Queiroga  para Quedroga, que dupla!,  dois presidentes desclassificados.

Muda o ocupante do ministério, a mediocridade e boçalidade de quem manda não muda,o dr. escolheu jogar a sua carreira no lixo, Nelson Teich, bolsonarista hoje arrependido, aceitou e se arrependeu rapidinho.

O doutor Quedroga começou bem (de acordo com quem manda): “Novo ministro da Saúde descarta lockdown como política contra covid”

“Para Marcelo Queiroga, médicos podem prescrever remédios mesmo sem eficácia”

 O general da banda sabe que será demitido, mas como não tem vergonha na farda, continua à espera do pé no avantajado traseiro. Um coice pela quarta estrela…

A Folha de S.Paulo (14) publica na página A3 um artigo, “O que fazer”, cujo autor, o escritor  Davi Arrigucci Júnior, classifica-se como “Cidadão brasileiro”. Falou por todos os seus compatriotas civilizados.

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2021/03/o-que-fazer.shtml

 No último domingo houve manifestações em várias capitais em apoio ao coiso e contra governadores que endureceram as medidas de isolamento social, imbecilidade versus bom senso. Note, leitor, a semelhança entre o tipo físico dos manifestantes, todos serviriam para atuar como figurantes em filmes que tratassem de manifestações de nazistas na Alemanha de Hitler. E, assim como os “cristãos” que apoiam o coiso e desrespeitam a Bíblia que leem feito papagaios, os manifestantes portavam a Bandeira Nacional, mas devem todas ter tido o lema original, que já não é essas coisas,  trocado para “desordem e regresso”.

 Sem entrar no mérito das decisões do ministro Edson Fachin de anular as condenações de Lula e dos violentos ataques de Gilmar Mendes ao ex-juiz Sergio Moro e aos procuradores que lidaram com as ações, será ilustrativo aos simples mortais explicar por que mudaram de ideia depois de tanto tempo, Antes de anular as condenações de Lula, Fachin foi contra restringir a competência da Lava Jato e retirar de Curitiba investigações sem relação com a Petrobras em ao menos dez julgamentos.

O ministro Gilmar Mendes, hoje o mais violento antagonista da Lava Jato no STF, defendeu os superpoderes da Justiça Federal no Paraná, ou seja, de Moro e da força-tarefa, quando, em 2015, o tema chegou à Corte.

(CACALO KFOURI)

                                                                  ***************

Copiadas do UOL

Ato pró-Bolsonaro causa aglomeração e impede vacinação de idosos em Maceió

O ato  – organizado por seis movimentos de extrema direita em Alagoas – teve concentração por volta das 9h no estacionamento do Jaraguá, bairro histórico de Maceió. Muitos deles desceram dos carros e (boa parte)(*) não usava máscaras. Eles lotaram o local de carros, fechando a entrada do estacionamento, o que impediu o acesso de idosos que procuravam vacinação.

(*) Melhor seria se tivesse escrito uma parte, entre os coisiformes não há boa parte, só cúmplices de um genocida querendo ajudá-lo a completar sua obra, causar mais mortes.

 Chope com amigos custou 50 dias e 10 kg na vida de homem que pegou covid

Foram 50 dias de luta, grande parte deles intubado e inconsciente, para conseguir se recuperar dos estragos causados pelo novo coronavírus.

Era um sábado de sol de janeiro quando Mindu, como Wilson é conhecido pelos amigos, assistiu ao casamento de um dos filhos em um cartório e teve a ideia de coroar a celebração com um chope com padrinhos e amigos em um bar na zona leste. Ao todo, a família conta que eram 60 pessoas, mais os clientes do bar.

Não, cara-pálida, o comportamento irresponsável custou muito mais do que isso, se o dano tivesse sido só a ele, mereceu, a questão é que ocupou vaga na UTI, estafou uma equipe médica que está pra lá de sobrecarregada, por quê? Porque desrespeitou todas as recomendações que vêm sendo feitas há um ano. Tomara que sirva de exemplo, do quê, infelizmente, este digitador duvida.

 Felipe Neto é apoiado por políticos após intimação por criticar Bolsonaro

Uma série(*) de políticos saíram(*) em defesa do youtuber Felipe Neto após ele ter sido intimado para prestar esclarecimentos por chamar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida”.

(*) Uma série saíram e a gente fomos, né, cara-pálida? Se simplificasse a escrita com  “Políticos saíram” não teria passado pelo vexame de um erro tão primário.

Na delegacia, ao prestar esclarecimentos:

Delegado: “Por que o senhor chamou o presidente de genocida?”

Felipe: “Porque ele é, uai!”.

Delegado: “Entendi”.

                                                                 ***************

Copiada do Blog do Ancelmo

 Um dos fundadores do PT cobra autocrítica na fala do ex-presidente

Um dos fundadores do PT, mas que deixou o partido antes (do) “Mensalão”, Daniel Aarão Reis diz que o deslumbramento “com líderes carismáticos sempre o assombra”, referindo-se à reação da esquerda à fala de Lula. “Eu prefiro a auto-organização(*) das gentes”. O historiador cobrou autocrítica na fala do petista.

(*) Cara-pálida não deu para notar ainda que a reforma ortográfica eliminou o hífen nas expressões não xpto?

Em relação a uma autocrítica de Lula veio-me à cabeça aquele dito bíblico “É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha etc. etc. etc.”.

                                                                 ***************

Copiadas do G1

Governo autoriza reajuste de até 4,88% em remédios

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) autorizou um aumento de até 4,88% nos preços de remédios. O reajuste foi publicado na edição desta segunda-feira (15) do Diário Oficial da União e já pode ser aplicado pelas farmacêuticas.

A regulação é válida para um universo de mais de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro.

Terá sido, também, por causa do lockdown? Segundo o parco entendimento do coiso, os preços dos alimentos subiu por causa do isolamento:

 “A política do fica em casa, feche tudo, que destruiu milhões de empregos, a consequência está aí. Imagine se o homem do campo tivesse ficado em casa, não teria alimento para ninguém. Agora, todo mundo é responsável, quem é que está com essa política do fica em casa? Não sou eu”.

Alguém conseguiu estabelecer relação entre uma coisa e outra? Se o homem do campo não ficou em casa, continuou a produzir, não faltou alimento, por que o preço subiu?  Dããã…

Na pandemia, não quebrei nenhuma regra”, diz Gabigol após quebrar regra

Detido na madrugada de hoje (14) ao ser flagrado em um cassino clandestino com cerca de 150 pessoas no 4º andar de um prédio comercial no bairro da Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, o atacante Gabigol, do Flamengo, negou em entrevista exibida no Fantástico, da TV Globo, que tenha descumprido alguma determinação em meio à pandemia do novo coronavírus, apesar de frequentar um local com jogo ilegal e com aglomeração de pessoas.

“Na pandemia, não quebrei nenhuma regra”, disse Gabigol.

Não, né? Não quebrou, assim como não houve ditadura militar, o coiso não fala uma asneira a cada 10 segundos, a covid-19 é uma gripezinha. Tome tento, rapaz, você é ídolo do Mengo, muita gente repete o que faz.

 O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), idealizador de força-tarefa para fechar festas clandestinas em Sampa, contou que para sentar-se a uma mesa do cassino clandestino frequentado pelo jogador Gabigol  tem de pagar R$ 40 mil. 

                                                             ***************

Copiadas da Folha

 Polícia Federal abre inquérito para apurar negócios de filho de Jair Bolsonaro

A Polícia Federal abriu nesta segunda-feira (15) um inquérito para apurar negócios envolvendo Jair Renan, filho do presidente da República.

A investigação mira uma empresa do 04 e sua atuação junto ao governo federal.

Haja zeros para designar a familícia, os atuais e os ex-componentes. Divisão por zero é infinita, zeros no lado errado do que é honesto também.

Novo presidente da Assembleia de SP, Carlão diz que pediu a deputada apalpada para ‘relevar’ o episódio

O novo presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Carlão Pignatari (PSDB), eleito nesta segunda-feira (15) com 65 dos 94 votos da Casa, afirmou em entrevista à Folha que pediu à deputada Isa Penna (PSOL) que relevasse o toque sem consentimento do deputado Fernando Cury (Cidadania) e disse ainda não ver possibilidade de que o plenário possa cassá-lo.

Carlão, leva a dona Marli, sua mulher, e Júlia, sua filha, pra levarem umas apalpadelas e aí você pede pra elas relevarem, tá?

                                                              ***************

Copiada do Estadão

 Bolsonaro, ministro da Saúde

 Qualquer um com amor próprio(*) teria pedido as contas no ato; mas não Pazuello, que se limitou a admitir que estava no cargo apenas para cumprir ordens.

(*) Barrabás, a crise no Estadão chegou às altas esferas, a falta de hífen em amor-próprio está no editorial, na sagrada página A3, em que, tempos atrás, até orientaram o presidente dos Estados Unidos como governar. Tsk, tsk, tsk.

                                                             *************** 

aglomerações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter