o drible da vaca

( fonte: REVISTA PLACAR)

O drible da vaca. Blog do Mário Marinho

o drible da vacaComo bom amante do futebol, você já ouviu falar no drible da vaca. É aquele desconcertante lance em que o jogador toca a bola por um lado de seu marcador e sai pelo outro.

Mas, certamente, você não conhece a origem.

A menina Grassy, que o inventou, conta como ele nasceu.

– Um dia eu estava jogando bola (a bola era de bexiga de boi) naquele pasto atrás da escola de Biologia, quando aparece uma vaca na minha frente. Eu joguei a bola pelo lado esquerdo da vaca e quando ela olhou para acompanhar a bola, passei para o outro lado e peguei a bola.

Segundo Grassy, o irmão Oak foi quem deu o nome, drible da vaca.

Essa é uma das muitas histórias do saboroso livre “O drible da Vaca”, do competente Mário Prata.

São 382 páginas hilariantes nessa obra que consumiu anos de pesquisa do escritor e jornalista Mário Prata para contar a história do futebol de uma forma que você jamais imaginou.

Mas, bem antes do drible da vaca, a austera Rainha Vitória recebeu três figuras que se tornariam importantes na criação do futebol, em sua Sala de Fumar Maconha (Cannabis Smoking Room), no pomposo palácio de Buckingham com seus 775 cômodos.

A Rainha Vitória detestava a competição anual de remo entre as universidades de Oxford e Cambridge disputada no rio Tâmisa, por isso, encomendou a seus visitantes a criação de um esporte que fosse disputado em terra firme e se tornasse apaixonante.

Daí para frente seguem histórias e situações repletas de humor – inglês ou não – que tornam a leitura divertidíssima.

Mario Alberto Campos de Morais Prata (Uberaba11 de fevereiro de 1946) é um escritordramaturgocronista e jornalista brasileiro. Conquistou reconhecimento como romancista, autor de telenovelas e de peças de teatro, sendo seus maiores sucessos a novela Estúpido Cupido (1976), as peças de teatro Fábrica de Chocolate (1979) e Besame Mucho (1987) e os livros Schifaizfavoire – Dicionário de Português (1994), Diário de um Magro (1997), Minhas Mulheres e Meus Homens (1998) e Purgatório (2007). Mario Prata tem três filhos: Antonio, Maria e Pedro. E três netos: Olivia, Daniel e Laura (obrigado Wikipedia!)

Encontrei Mário Prata no começo dos anos 70, quando trabalhamos sob as ordens e inspiração de Samuel Wainer.

“O drible da Vaca” tem 382 saborosas páginas e foi editado pela Record.

Ps –  A ilustração do alto do Blog, onde aparece Zé Sérgio, antigo jogador do São Paulo, foi criada pela revista Placar.

 

Ilustre

Negacionista

Número um do tênis mundial, Novak Djokovic, está vencendo a batalha para disputar o Grand Slam da Austrália mesmo sem a vacina exigida pelos organizadores.

É lamentável que tão ilustre figura do esporte mundial se posicione contra a vacina, reconhecidamente, o melhor remédio contra essa poderosa doença que já matou seis milhões de pessoas no mundo.

___________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)
____________________________________________________________________

2 thoughts on “O drible da vaca. Blog do Mário Marinho

  1. Marinho, a foto em questão foi feita pelo Nico Esteves, fotógrafo da Placar, e então dono do sitio em Cotia, palco da presepada . Mas a produção foi toda feita por mim, Mário Serapicos. Foram umas cinco ou seis tentativas para segurar a vaca e sair correndo para não sair na foto. Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter