Mais rigor na escrita é obrigação. Cacalo critica, mas com humor

gifjornaleiro Penso que os jornais perderam uma ótima oportunidade de fazer reportagem diferente daquelas habituais na Semana Santa. Quem poderia imaginar, tempo atrás, um jogo da selecinha brasileira em uma Sexta-Feira Santa? As rádios tocando músicas alegres – antes era só música clássica; as TVs com programação normal, era só filmes bíblicos ou documentários. Um dos canais da TV por assinatura anuncia 24 horas de tiroteio… Daria uma boa matéria, não? E, por favor, em parte alguma do parágrafo está escrito que era melhor antes, seria só pra mostrar como os costumes mudam.

O que está havendo na TV Globo? A cada três palavras sai um “aí”.

Vale a pena ler, Folha de S.Paulo, pág. 2, dia 24: Moro não é o vilão

Frase de Andrew Heyward, ex-presidente da CBS News: “O jornalismo não se baseia na afirmação, mas na verificação.”

(CACALO KFOURI)

                                                        ***************

Na Folha/UOL

Verba para espetáculo no Municipal não chegou, diz grupo espanhol

A Fundação Theatro Municipal, hoje sob intervenção da Prefeitura a comando do diretor-geral Paulo Dallari, não explicou a razão de o grupo ter dito que não recebeu a verba.

Obs.: – Uai, que outra explicação existiria além de não ter recebido?

(…). A Fundação Theatro Municipal continua a colaborar com a CGM [Controladoria(-)Geral do Município]

Indicado de Temer é demitido do comando da Funasa

Obs.: – Vai entender a tática… Dilma adula e chuta?

Na Folha

De Avião a Drácula, empreiteira apelidava envolvidos

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por exemplo, tem o apelido de“Caranguejo”(Carangueijo)(*) nos documentos.

(*) A Folha acertou, mas errou… nos documentos está escrito errado.

 Designer trabalhou em sítio em 2010

 Lula não tinha conhecimento, afirma defesa

 Obs.: – Não tenho nada, não sei de nada, oh, onde estou? É tudo tão estranho…

 Um em cada cinco jovens brasileiros está desempregado

 Obs.: – Que belo futuro terão, sem trabalho não têm como pagar os estudos. E, mesmo que consigam estudar, entrarão velhos e sem experiência no mercado de trabalho. O país, com educação de má qualidade e sem geração de empregos tem, hoje, seu futuro comprometido pelos próximos 30 anos.

                                                            ***************

 No Blog do Gois

 Fila de prioridade para check-in demora 55 minutos em voo da Tam(XXX)(TAM)

(…), da Tam(XXX)(TAM), que usaram a fila de prioridade para fazer chek-in(X)(check-in),

                                                            ***************

 No UOL

 Adepto do futebol  bem jogado, Cruyff se (inspirou e virou crítico do Brasil)(*)

(*) Não dá pra ser assim, pois é se inspirou no e virou crítico do. A saída é escrever que “se inspirou estão relacionadas ao futebol, não ao Brasil.

 

                                                          ***************

 No Comunique-se

‘Ondas Curtas’: rádios enfrentam mudanças e salários atrasados

(…). A emissora optou por mandar outros repórteres (ao invés)(XXX)(em vez de, no lugar de(*) de Sérgio Américo (setorista do Flamengo) e Carla Matera (Fluminense).

(*) Desde quando mandar outros é o oposto de mandar os mesmos?

 (…), a BandNews FM(,) que recentemente perdeu uma dupla muito boa e dinâmica (Bárbara Gância(,) que não teve o seu contrato renovado(,) e a âncora Neli Pereira, que se transferiu para a BBC Brasil), (…). (…), ela irá comandar a partir de hoje o programa ‘(“)BandNews em Alta Freqüência(XXX)(Frequência)(*)(”)‘. Carla Bigato(,) que era âncora da noite e folguista(,) foi merecidamente efetivada como co-apresentadora(XXX)(coapresentadora)(*) da (…). Em 103.3(103,3) Mhz(MHz)

(*) Já ouviram falar em uma tal de reforma ortográfica?

 (…)

* Parece que muita gente esqueceu (de) que para informar no rádio o boletim tem que ter, no mínimo, qualidade boa de som, mas hoje pouca gente se importa com isso,

Obs.: – Parece que também se esqueceram de que para escrever bem tem de saber as regras…

(…). Dias (XXX)(Dia) desses, teve repórter que trabalhou seguidamente no carnaval, (…). Dias(XXX)(Dia)  desses, teve narrador que teria pago técnico de externa para narrar em sua cidade.

Obs.: – Pode uma coisa dessas, Arnaldo? E duas vezes no mesmo parágrafo?

(…), sempre foi muito bem informado em relação as(XXX)(às) notícias do São Paulo

                                                            ***************

 No GloboEsporte.com

Em 24 de março, Johan Cruyff morreu pacificamente(*) em Barcelona,

(*) Não foi dando tiros, brigando, xingando? Tem certeza? Não terá sido tranquilamente?

                                                            ***************

No Estadão

 Odilo é agredido na Sé durante missa

Aos gritos de ‘comunistas, comunistas’, mulher protestou e atacou o religioso na Missa do Crisma, que abre as celebrações da Páscoa

Obs.: – O título do artigo na pág. 3 daria um “chapéu” (escrito que vai acima do título) adequadíssimo para a matéria: Limites da boçalidade

O Estado da nação

Obs.: – Danação é o cacófato no título…

NO RANKING DOS MAIS INFLUENTES, SÉRGIO(XXX)(Sergio)(*) MORO É 13

 (*) Não, este é outro juiz, o da Lava Jato é Sergio. E que obra do acaso, hein? O número do PT…

                                                              ********635912575789155855690376883_writing*******

3 thoughts on “Mais rigor na escrita é obrigação. Cacalo critica, mas com humor

  1. Para mim, a frase está correta. Há duas formas possíveis:
    “Parece que muita gente esqueceu que para informar…”
    “Parece que muita gente SE esqueceu DE que para informar…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter