Brasil em campo. Reze. Reze muito. Coluna Mário Marinho

Brasil em campo.

Reze. Reze muito.

Em meu último comentário nesse nobre espaço, quando falei sobre Seleção Brasileira, terminei aconselhando: reze.

O jogo foi contra o Uruguai, em Pernambuco, com 50 mil torcedores apoiando.

A seleção começou bem.

Começo enganador.

Fez um gol aos 40 segundos e poderia ter liquidado o jogo no primeiro tempo. Só não o fez porque não tem futebol para isso.

Nossa realidade é outra.

E a realidade contra o Paraguai, amanhã, em Assunção, será muito mais dura.

Não teremos Neymar. Aliás, há muito tempo não temos Neymar na Seleção Brasileira. O Neymar que nós temos é aquele que as imagens nos trazem do criativo e ousado jogador do Barcelona.

Não teremos David Luís, o que é uma bênção.

Novamente, ouviremos a voz bonita do Galvão Bueno a nos alertar: “Amigos, isso é eliminatória. Não tem mais moleza”.

Para o Brasil, não tem mais moleza qualquer que seja a competição.

Não temos o craque indiscutível, como pedia Nelson Rodrigues, em nossa Seleção. Temos uma porção de bons jogadores e até seria possível montar um bom time, se tivéssemos um bom técnico.

Dunga, com aquele terno preto ou azul escuro de motorista da Uber, pode ser um bom disciplinador para colégios internos ou até mesmo para os quartéis. Mas, técnico de futebol, não.

Sempre defendi que o técnico da seleção tem que chegar a cargo através de mérito. É o ápice de uma carreira. Dê uma olhada no currículo do Dunga: onde ele foi vencedor? Onde ele acumulou méritos para chegar à Seleção?

Não, amigos, não vai ser fácil.

Reze. Reze muito.

anjo pretinho

O incrível Palmeiras.

Está certo que as coisas não estão bem, que o técnico é novo, que são necessários reforços – tudo bem, mas, levar de 4 a 1 do Água Santa é um exagero. Santo exagero, com diria Robin, o amigo de Batman.

O Cuca é um excelente técnico, mas não terá o tempo necessário para montar e treinar o seu time. Então, é preciso, urgentemente, estancar a sangria desatada.

E como fazer isso?

No meu modo de ver, numa situação dramática, como a que vive o Verdão, o negócio é recuar, é se defender.

Para levantar o moral do time, é necessário parar de perder. Portanto, Cuca, coloque seus homens na defesa, jogue por uma bola lá na frente.

Na atual situação, um 0 a 0 já é vitória.

tumblr_nu93fchk2C1rc3a28o1_500Números para quem gosta de números

A situação do País está brava e, obviamente. Isso se reflete também no futebol. Vejam os números de alguns campeonatos estaduais:

Mineiro

O Cruzeiro tem a média de público de 12.657 pagantes nos jogos em que é mandante. É seguido pelo Atlético, 11.766; Uberlândia, 9.619; América, meu América, 2.890 e URT com 2.812.

Baiano

1º – Bahia, 12.953

2º – Vitória, 5.467

3º – Jacobina, 2.483

4º – Flamengo de Guanambi, 2.311

5º – Bahia de Feira, 1.600

Pernambucano

1º – Sport, 7.873

2º – Santa Cruz, 7.170

3º – Náutico, 4.633

4º – Salgueiro, 3.369

4º – Central, 1965

Gaúcho

1º – Grêmio, 14.545

2º – Internacional, 11.069

3º – Juventude, 3.193

4º – Brasil, 2.998

5º – São Paulo, 2.573

Paulista

1º – Corinthians, 29.835

2º – Palmeiras, 19.320

3º – Santos, 9.433

4º – Oeste, 7.266

5º – São Paulo, 6.745.

Carioca

1º – Flamengo, 9.674

2º – Fluminense, 6.926

3º – Vasco, 6.657

4º – Boavista, 4.109

5º – Botafogo, 3.655

(As informações são do site: http://www.srgoool.com.br/)

___________

FOTO SOFIA MARINHO
MARIO MARINHO

Mario Marinho É jornalista. Especializado em jornalismo esportivo foi durante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, nas rádios 9 de Julho, Atual e Capital. Foi duas vezes presidente da Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo). Também é escritor. Tem publicados Velórios Inusitados e O Padre e a Partilha, além de participação em  livros do setor esportivo

A COLUNA MÁRIO MARINHO É PUBLICADA TODAS AS SEGUNDAS E QUINTAS AQUI NO CHUMBO GORDO.

… e sempre que tiver alguma novidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter